Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
BC E CAMB

Águas de Camboriú apresenta dados da concessão e proposta para saneamento em reunião da Acibalc

Águas de Camboriú apresenta dados da concessão e proposta para saneamento em reunião da Acibalc

Investimentos de mais de R$ 100 milhões garantiriam uma cobertura de 100% do sistema de tratamento de esgoto da área urbana de Camboriú em 10 anos. A proposta de solução para o esgotamento sanitário da cidade foi apresentada pelo presidente da Águas de Camboriú, Carlos Roma Júnior, em reunião plenária da Associação Empresarial de Balneário Camboriú e Camboriú (Acibalc), na noite de terça, 2 de abril, no colégio Recriarte.

Proposta pela entidade de classe, o encontro tinha o objetivo de conhecer um pouco mais sobre o projeto de prover o município de tratamento de esgoto. Para que os investimentos possam ser realizados em Camboriú, segundo Roma, é necessário fazer a repactuação do contrato já que, inicialmente, a implantação do sistema estava sob responsabilidade do poder público municipal. “Já apresentamos oficialmente ao Executivo a disponibilidade da empresa em investir na implantação do esgoto, inclusive com indicação de possíveis locais para receber a Estação de Tratamento de Esgoto, a ETE”, esclareceu.

No encontro, o representante da Águas de Camboriú aproveitou para relatar algumas das obras realizadas desde que a concessionária assumiu o serviço na cidade, há pouco mais de três anos. Desde então, a empresa já implantou 4 mil metros de rede, 12 mil metros de adutoras de grande diâmetro, 2,5 mil novas ligações e construiu um centro de reservação com capacidade para 4 milhões de litros.

O falta de tratamento de esgoto em Camboriú impacta diretamente no desenvolvimento econômico do município e também da vizinha Balneário Camboriú, refletindo no turismo e na construção civil, os dois pilares mais fortes da região. A presidente da Acibalc, Maria Pissaia, disse que o encontro ajudou a esclarecer o cenário e alertou para a necessidade da sociedade civil ajudar a solicitar tomadas de decisão do poder público acerca de um tema tão urgente. “É necessário esclarecer à população das duas cidades os benefícios do sistema e os malefícios de não tê-lo, promovendo um pressão popular para que os projetos saiam do papel”, finaliza.

Related posts

Meia maratona Uninter 21km BC reúne 1000 pessoas no domingo

Contribuintes podem imprimir carnês do IPTU 2019 pela internet

Balneário Camboriú recebe 2º Congresso Brasileiro de Autoconhecimento

Oi, este aviso é só pra te lembrar de CURTIR nossa FanPage no Facebook

Assim, você poderá estar cada vez mais atualizado das novidades de sua região!

CLOSE
%d blogueiros gostam disto: