Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
DESTAQUES

Aluna de Psicologia da UniAvan escreve livro infantil sobre ansiedade

Betina Moreira escreveu a história e fez as ilustrações do livro com orientação do professor Rafael de Liz

 

“Cheire a flor e conte até 2; assopre a vela e conte até 4 depois”. É assim que Fredi Ansiedade, personagem criado pela acadêmica da 9ª fase do curso de Psicologia do Centro Universitário Avantis – UniAvan, Betina Moreira, consegue aliviar um pouco da ansiedade que sente. Na história, Fredi é “um ser fofinho do planeta dos sentimentos e emoções” que pode crescer e ficar grande e pesado. “A gente traz como uma das estratégias de enfrentamento, uma das maneiras de lidar com a ansiedade, a respiração diafragmática, que ajuda a reduzir os níveis de ansiedade e traz a calma”, esclarece a estudante. Com o auxílio do professor Rafael de Liz, que leciona a disciplina de psicopatologia e a orienta no estágio, Betina escreveu a história e fez as ilustrações do livro “A história de Fredi Ansiedade” para conversar com crianças e adolescentes sobre o conceito de ansiedade, os sintomas e as formas de tratamento.

A acadêmica conta que a ideia do livro surgiu após uma reflexão sobre o formato de ansiedade que ela sentia. “Eu decidi desenhar a minha ansiedade, daí surgiu o Fredi. Inclusive, eu pensei em um acrônimo, porque, para mim, ansiedade era um ‘fermento rápido em dias intensos’, algo que crescia e se tornava intenso muitas vezes”, explica. A avaliação de Betina a respeito dos transtornos de ansiedade não é uma percepção isolada. Recentemente, uma revisão de 29 pesquisas, publicada no periódico científico JAMA Pediatrics, mostrou que os sintomas de ansiedade e depressão entre crianças e adolescentes dobraram durante a pandemia. Resultados semelhantes foram apontados em uma pesquisa feita pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), de junho a setembro de 2020: 48,7% dos adolescentes que participaram do estudo relataram que têm sentido preocupação, nervosismo ou mau humor na maioria das vezes ou sempre. Betina diz que o livro foi pensado para os públicos infantil e adolescente justamente por dados como esse, e também pela falta de materiais específicos para tais idades. “A gente vê muitos posts de psicólogos nas redes sociais que direcionam o assunto para o público adulto, porém as crianças e adolescentes também sofrem, porque a ansiedade não escolhe classe social, idade ou gênero. Então nós percebemos uma falta de material que falasse sobre isso”.

De acordo com o professor Rafael, a ideia é, daqui para frente, usar o livro como material para formação de professores, pedagogos e colaboradores de escolas de Balneário Camboriú e outros municípios. “Nós estamos refletindo, debatendo, criando ações em relação ao Setembro Amarelo, mas nós não podemos esquecer dos fatores de risco. O suicídio está presente em todas as faixas etárias da nossa sociedade. Nós precisamos de ações que trabalhem a prevenção do suicídio e a promoção da saúde mental nas escolas”, afirma o professor. O personagem Fredi já foi apresentado a adolescentes em tratamento no Núcleo de Práticas em Psicologia da UniAvan, a alunos de uma escola de Blumenau e também a adolescentes de 13 a 18 anos de uma instituição religiosa de Camboriú, onde Betina promove uma ‘oficina de emoções’ com o auxílio de uma psicóloga. “Na minha experiência, o mais legal foi ver a identificação dos adolescentes com relação à sintomatologia. Quando a gente começou a contar a história do Fredi, a falar dos sintomas, muitos começaram a dizer: ‘Poxa, é bem isso que eu sinto’. Nós trabalhamos, então, com a técnica da respiração e foi bem eficaz”, finaliza a acadêmica.

Betina e Rafael publicaram, recentemente, um livro chamado “A história de Rita Resiliência”, voltado para o público infantil também, e pretendem lançar até o final do ano outro exemplar falando sobre luto.

Posts Relacionados

Pesquisa Covid-19: 63% dos Municípios vacinam adolescentes sem comorbidades e 60% já aplicam dose de reforço

Diário da Cidade

UPA das Nações oferece atendimento humanizado aos pacientes

Decreto de SC libera shows e eventos com 60% da capacidade a partir de outubro

Balneário Shopping tem ponto de vacinação contra a COVID-19

Camboriú terá mutirão de limpeza no rio

No Dia Mundial da Limpeza, neste sábado (18), Fort Atacadista patrocina mutirão de limpeza em Balneário Camboriú

Fort Atacadista sorteia 22 carros 0km neste sábado (18)

Ri Happy oferece vagas de empregos temporárias em Balneário Camboriú

Camboriú fará parte do roteiro de observação de aves da Costa Verde e Mar

BC amplia para 83+ o reforço da vacina contra Covid-19 nesta sexta-feira

BC amplia para 15+ a vacinação contra Covid-19 em adolescentes nesta quinta-feira

Professoras da Rede Municipal lançam livro sobre experiências na alfabetização

Atletismo de Balneário Camboriú recebe homenagem por desempenho internacional

Diminuição de casos graves de Covid-19 permite redução de leitos de UTI

Educação de Balneário Camboriú divulga 31° Chamada do Fila Única

Censo Populacional dos Animais termina dia 27 de setembro

Handebol de Balneário Camboriú vence Etapa Sul da Liga Nacional Cadete

Estão proibidos novos empreendimentos que façam sombra na Praia Brava, em Itajaí (SC)

Campanha da FEMAMA convoca população a aumentar possibilidades de tratamento de câncer de mama no SUS

Ansiedade atinge 9,3% da população brasileira e traz prejuízos também para crianças e adolescentes