Alunos do Programa Proteção e Defesa Civil na Escola recebem certificação

30

Alunos do Programa Proteção e Defesa Civil na Escola recebem certificação

A entrega de certificação para os 86 alunos e profissionais da educação de Balneário Camboriú marcou o último encontro do ano do Programa Proteção e Defesa Civil na Escola, ocorrido no Sinduscon nesta quarta-feira (05). O programa é resultado do trabalho do Instituto Federal Catarinense (IFC) em conjunto com a Defesa Civil Municipal e Estadual e a Secretaria de Educação.

O programa iniciou em maio, com a formação de professores multiplicadores, e em agosto com encontros presenciais promovidos entre os Centros Educacionais Municipais Antônio Lúcio, Tomaz Francisco Garcia e Ivo Silveira. Professores de outras unidades também participaram das formações. Foram cinco encontros subdivididos em quatro módulos fornecidos pelo IFC e aplicados com o auxílio de material didático desenvolvido pela Secretaria do Estado da Defesa Civil e reeditado pelo instituto. O material contém propostas atividades, dinâmicas, tarefas e leituras.

“O nosso objetivo é desenvolver a autoproteção. E o melhor caminho são as crianças, porque eles levam a informação para dentro de casa, conseguem interagir com os pais, com a família. É extremamente fundamental para nós, enquanto cidadãos, entendermos o que é a proteção e defesa civil e como se preparar e se organizar”, explicou a coordenadora do projeto e professora do curso de Técnico em Defesa Civil do IFC, Cleonice Maria Beppler.

Após receberem a certificação e camisa do programa, os educandos são aptos a repassarem as informações que obtiveram ao longo de todos os módulos e também compartilhar experiências, como a ida ao Seminário de Fortalecimento da Cooperação e Resiliência em novembro. “Eu acho que o projeto foi de extrema importância para a gente. Como vários colaboradores disseram, nós temos que aprender as coisas para ensinar para outras pessoas, para que isso nunca acabe. Esse trabalho deu suporte para colocarmos nossas ideias em prática”, contou a aluna do CEM Antônio Lúcio, Emily Lima de Oliveira, de 13 anos.

A expectativa é que, em 2019, o projeto seja ampliado, alcançando cada vez mais a população por meio das escolas. Para isso, reuniões serão marcadas para ajudar a pôr em prática as intenções da equipe do projeto com base parâmetros do que os próprios alunos escreveram na avaliação final desta quarta-feira (05). Além disso, alguns municípios que compõem a AMFRI, como Itapema, Camboriú e Penha, também se mostraram interessados nas ações do projeto.

“O que aconteceu aqui hoje é algo inédito para Balneário Camboriú. É com muito orgulho que tenhamos a primeira turma formada e multiplicadora dessa ação nas suas casas e na comunidade. Nós não temos dúvida que, para a cidade é bastante importante que continuemos com esse processo em outras unidades escolares. Já vimos que é um programa que deu certo com o envolvimento de todos, o que fez a diferença para culminar nesses certificados”, disse a secretária de educação, Rosangela Percegona Borba.

________________________
Informações Adicionais:

Defesa Civil
(47) 3263-0190