Após 30 dias de licença médica, Pezão volta ao governo nesta quarta-feira

209

Diagnosticado com câncer linfático, governador do Rio de Janeiro fez duas quimioterapias e reage bem ao tratamento.

Depois de ser diagnosticado com câncer linfático e ser afastado por 30 dias, o governador Luiz Fernando Pezão (PMDM-RJ) deve voltar ao trabalho nesta quarta-feira (27), quando termina sua licença médica. Segundo o governo estadual, está mantida a data para que ele reassuma o cargo e não há previsão de renovação da licença.

Pezão se afastou oficialmente do governo no dia 28 de março e, desde então, passou por dois ciclos de quimioterapia – o último, finalizado em 20 de abril. Nesse meio tempo, o governador raspou a cabeça para evitar o desconforto da queda de cabelos associada ao processo. O terceiro ciclo do tratamento deverá começar em duas semanas.

A equipe do oncologista Daniel Tabak, médico responsável pela saúde de Pezão, informou que o segundo ciclo “teve sucesso e correu sem qualquer intercorrência significativa”. O governador encontra-se “em bom estado geral”, com “ótima tolerância ao tratamento”, declarou o governo do Estado do Rio de Janeiro. Pezão ficou 19 dias internado no Hospital Pró-Cardíaco até que saísse o diagnóstico do linfoma não-Hodgkin, doença que tem cura.