Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
Noticia SC Notícias

Balneário Camboriú ultrapassa São Paulo com o segundo metro quadrado mais caro do Brasil

Balneário Camboriú ultrapassa São Paulo com o segundo metro quadrado mais caro do Brasil

Segundo o medidor de preços Índice Properati-Hiperdados (IPH), o preço médio do m² dos imóveis à venda no Brasil apresentou queda de 1,37% entre os meses de junho e julho de 2017. Entre os meses de maio e junho, o índice também havia registrado queda nos valores de 1,07%. Os dados indicam tendência de diminuição dos preços no mercado, que nos últimos 12 meses apresentaram queda média de 3,44%.

Em São Paulo, o preço dos imóveis, novamente, caiu. Em maio, a média do metro quadrado era de R$ 8.221. Em junho, o valor foi para R$ 8.190 e, em julho, chegou a R$ 8.066. A desvalorização também pode ser vista na comparação com julho do ano passado, quando o preço era de R$ 8.242. Em um ano, portanto, houve uma queda nominal de 2,14%.

A desvalorização dos imóveis de São Paulo nos últimos meses fez com que a cidade de Balneário Camboriú (SC), cujo preço médio do metro quadrado atual é de R$ 8.642, ultrapassasse a capital paulista e se tornasse a segunda cidade com o metro quadrado mais caro do Brasil. Nos últimos 12 meses, os imóveis da cidade catarinense valorizaram 7,9%.

Além disso, mais uma vez, a cidade do Rio de Janeiro se mostrou na contramão da tendência de queda nacional. O valor médio do m² dos imóveis da capital carioca foram valorizados no último mês. Em maio, o preço médio era de R$ 8.843. Em junho, ele subiu para R$ 9.008. E agora, em julho, está em R$ 9.224. Em comparação a julho do ano passado, quando o preço estava em R$ 8.559, houve valorização de 7,77%.

O Índice Properati-Hiperdados (IPH) é calculado pela plataforma de inteligência de mercado Hiperdados com base nos imóveis à venda em 50 cidades brasileiras e que estão cadastrados no portal imobiliário Properati.

Das 50 cidades avaliadas, o valor do m² de 35 delas apresentaram queda nos últimos doze meses, quando consideramos a inflação do período. A cidade que sofreu maior desvalorização foi Cabo Frio (RJ), com -14,61%. Na outra ponta, a maior valorização foi encontrada em Fortaleza (CE), com 8,02%.

Para saber mais acesse os blogs dos portais responsáveis pelo Índice Properati-Hiperdados (IPH), nos links abaixo:

Home

http://www.properati.com.br/

Website: https://www.hiperdados.com.br/

Posts Relacionados

De 25 para 130 colaboradores: empresa de Blumenau cresce apostando no desenvolvimento de apps

Justiça inocenta empresários catarinenses acusados como devedores contumazes por não recolher ICMS

Balneabilidade: índice de pontos próprios para banho no estado sobe para 65,3%

Diário da Cidade

Fort Atacadista abre operação temporária no Sul da Ilha, em Florianópolis

Sicoob libera transferências via WhatsApp

Sala do Empreendedor de Marema alerta MEIs sobre Declaração Anual

Startup catarinense oferece R$ 20 milhões em crédito para condomínios realizarem melhorias

TRT-SC retoma atividades presenciais a partir de sexta-feira (21)

Aresc intensifica fiscalização de transportes fretados em regiões litorâneas de Santa Catarina

Estudantes do Colégio Bom Jesus de Itajaí (SC) criam detergente de louças biodegradável

Como evitar golpes e fraudes relacionados ao IPVA 2022

Grupo Allog completa 20 anos e anuncia expansão de novas unidades no país e exterior

HDI Seguros abre inscrições para programa de estágio em Itajaí e Blumenau

Ouvidoria do TRT-SC passa a atender também por WhatsApp

Taxa Selic: especialista comenta projeções para 2022 e mostra como planejar as finanças para o futuro

Brusque FC renova contrato com a Fibra Fisio para fisioterapia e reabilitação esportiva de atletas

99 reduz 62% das ocorrências contra motoristas da plataforma em Santa Catarina

Maior prédio de Joinville terá 30 andares e vista para a Baía da Babitonga

Energia solar passa a ter lei própria de geração distribuída

Governador Carlos Moisés testa positivo para Covid-19 e cancela vinda a Camboriú