Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
DESTAQUES

Balneário Shopping capacita colaboradores para atendimento de pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA)

Primeira iniciativa do estado de Santa Catarina, a ação ocorrerá nos 6 shoppings do  grupo Almeida Junior e contará com vagas de estacionamento exclusivas para autistas

Dados mundiais apontam que hoje existe um caso de autismo a cada 45 pessoas. Com o propósito de possibilitar maior inclusão e acolhimento às pessoas com TEA (Transtorno do Espectro Autista), o Balneário Shopping terá capacitação e qualificação de todos os seus colaboradores entre os dias 18 e 19 de outubro.

Para deixar a ação ainda mais completa, o estacionamento do Balneário Shopping passa a contar com vagas exclusivas para autistas. Primeira iniciativa do estado de Santa Catarina, a ativação ocorre em todos os seis shoppings da Almeida Junior e busca reforçar o compromisso do grupo em acolher e proporcionar o melhor atendimento para todos.

Para utilizar as vagas especiais, é necessário deixar à vista no interior do carro a carteirinha de prioridade ou a Carteirinha de Identificação do Autista (CIA). Para Elizângela Cardoso, superintendente do Balneário Shopping, a ação deixará o mall ainda mais acessível com a capacitação dos colaboradores e a disponibilização das vagas:  “O Balneário Shopping é um ambiente que proporciona boas experiências para toda a família, com a capacitação dos colaboradores estaremos ainda mais preparados para oferecer de forma amigável e inclusiva, o melhor atendimento para todo o nosso público” comenta a superintendente.

A capacitação dos colaboradores está sendo feita em parceria com a AMA – Associação de Pais e Amigos de Autistas – e o Estado-Maior-Geral (EMG) da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC), e traz orientações sobre o espectro autista, as formas corretas de atendimento, abordagem às pessoas com o transtorno e ainda uma explanação sobre as leis e os direitos voltados aos autistas.

De acordo com a coordenadora administrativa da AMA Litoral-SC, Catia Cristiane Purnhagem Franzoi, a capacitação trará ainda mais qualidade no atendimento dos profissionais que atuam no shopping. “Como resultado desta capacitação, buscamos a integração das pessoas com autismo em nosso meio social sem lhes causar qualquer prejuízo ou constrangimento, caso necessitem de um auxílio ou algum tipo de intervenção mediante suas necessidades e ou limitações. Assim, é possível promover a participação plena e igualitária das pessoas com TEA para configurar o verdadeiro caráter de inclusão”, complementa a coordenadora administrativa da AMA Litoral-SC.

Mais inclusão: equipes do concierge recebem curso de Libras

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE) divulgados em 2020, mais de 10 milhões de pessoas têm algum problema relacionado à surdez, ou seja, 5% da população é surda. Entre essas pessoas, 2,7 milhões não ouvem nada.  Para promover a inclusão de pessoas surdas no ambiente de shopping center, melhorar a comunicação e prestar um atendimento com qualidade, a Almeida Junior promoveu mais uma capacitação, desta vez destinada ao ensino de libras para as equipes do concierge. O primeiro shopping a receber o curso foi o Garten Shopping.

Posts Relacionados

Orquestra Filarmônica reinaugura Teatro Municipal em Balneário Camboriú

Swell Eventos divulga novas datas do Surfland Brasil apresenta Circuito Surf Talentos Oceano 2022

“Papai é Pop” estreia nas telas de cinema do Itajaí Shopping

Garten Shopping realiza feira para adoção de animais

BOSS, da Hugo Boss irá abrir sua primeira loja em Santa Catarina

Hospital Sadalla libera tecnologia para experiência de pessoas com deficiência visual

MSC Cruzeiros espera movimentar mais de 30 mil turistas em Itajaí durante a próxima temporada

Diário da Cidade

VÍDEO: balada flutuante foi destruída pelo Ciclone em Balneário Camboriú

Ciclone já causou transtornos em Balneário Camboriú

Após início da pandemia, 61% das famílias no Sul do país precisaram reduzir gastos