CBDA apresenta time para o Rio 2016 e descarta levar Cielo como reserva

311

Sem conseguir classificação para o Rio 2016 nas seletivas, Cesar Cielo já entendeu que está fora dos Jogos. Deixou isso claro nas entrevistas após o terceiro lugar na final dos 50m livre do Troféu Maria Lenk, na quarta-feira. Porém, uma brecha no regulamento poderia permitir a convocação do nadador como reserva do revezamento 4x100m livre, desde que desconsiderada a ordem dos melhores tempos. Algo que está descartado pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA). Nesta quinta-feira, a entidade apresentou o time para as Olimpíadas sem o único campeão olímpico do país. A delegação recorde de 30 nadadores segue reunida no Rio de Janeiro até o próximo sábado para um período de treinos e palestras ao lado de atletas das maratonas aquáticas, nado sincronizado e saltos ornamentais.

O documento que define os critérios para convocação dos suplentes dos revezamentos não é específico ao tratar da ordem dos tempos. O regulamento estabelece apenas que os atletas precisam ter alcançado o índice olímpico de 48s99. Até dois nadadores podem ser inscritos como reservas.

Cielo nadou abaixo da marca exigida nas eliminatórias dos 100m livre no Maria Lenk (48s97). No entanto, a marca alcançada pelo medalhista de bronze da prova em Pequim 2008 foi apenas a sétima melhor dentro da seletiva. Além dos titulares Marcelo Chierighini (48s20), Nicolas Oliveira (48s30), João de Lucca (48s59) e Matheus Santana (48s71), Cielo ainda ficou atrás de Gabriel Santos (48s84) e Alan Vitória (48s96).

– Nós vamos bater um papo e tal, mas vamos seguir o critério (de tempo). Pelo critério de classificação, ele tem o sétimo tempo. Como você faz? Então, não adianta. É muito difícil. Hoje, vamos sentar com todos e dizer: a equipe é essa. E acabou. Até porque temos que começar a definir a documentação – explicou o diretor-executivo da CBDA, Ricardo de Moura.

– Esse é o time. Não tem nenhuma especulação de o Cesar entrar depois dos resultados feitos na piscina, dentro daquilo que eram os critérios estabelecidos – completou o técnico da equipe masculina, Alberto Silva.