Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
ITAJ E NVT

CDL Itajaí apresenta temas prioritários para desenvolvimento do varejo

CDL Itajaí apresenta temas prioritários para desenvolvimento do varejo

A carta com o manifesto e reivindicações do varejo foi entregue pelo Presidente da CDL Itajaí, Laerson Batista da Costa ao Deputado Estadual eleito, Coronel Onir Mocellin, nesta quarta-feira (05).

O Coronel Mocellin, indicado líder do governo para a próxima legislatura, recebeu o documento com oito temas prioritários para o desenvolvimento do varejo no Brasil. Eles envolvem: fortalecimento do comércio e desenvolvimento econômico local, sistema tributário, modernização das relações de trabalho, crédito e financiamento para os setores de comércio e serviços, mobilidade urbana e infraestrutura para revitalização de centros comerciais, segurança pública, educação empresarial e assistência gerencial às MPEs e apoio à inovação no varejo.

“Tais reivindicações atendem as necessidades do comércio, que tem uma participação importante na economia do estado de Santa Catarina. Contamos com o apoio do Coronel Onir Mocellin para fortalecer o varejo”, explica o Presidente da CDL Itajaí, Laerson Batista da Costa.

“O que eu puder, vou fazer para ajudar a região, sempre pensando no benefício para a sociedade”, ressalta o Coronel Onir Mocellin.

A carta também conta com o posicionamento do Sistema CNDL, a principal rede representativa do varejo no país que reúne mais de duas mil entidades e cerca de 450 mil empresas que juntas representam mais de 5% do PIB brasileiro, geram 4,6 milhões de empregos e faturam R$ 340 bilhões por ano.

O setor de Serviços (que engloba o comércio) é estratégico para a economia nacional. Representa 73,2% do Produto Interno Bruto (PIB), o que equivale a R$ 4,137 trilhões. O Comércio (atacado e varejo), por sua vez, movimentou R$ 715 bilhões, em 2017, o correspondente a 12,7% do PIB. Tem inegável relevância na oferta de empregos, com 19,4% dos postos de trabalho no país, num total de 17,7 milhões de trabalhadores.

“É preciso, urgentemente, reduzir a burocracia e simplificar os processos que envolvem abertura, funcionamento e inovação das empresas. Além do mais, é fundamental avançar no desenvolvimento de políticas relacionadas à segurança pública, à infraestrutura e ao acesso a crédito privilegiando os empreendedores e, consequentemente, toda a sociedade brasileira, o que pode ser feito por meio de Projetos de Lei, eventos e parcerias com a iniciativa privada” – Trecho do manifesto assinado pelo Presidente da CNDL, José César da Costa.

Conheça os temas prioritários, listados para o desenvolvimento do varejo no Brasil.

* Fortalecimento do Comércio e Desenvolvimento Econômico Local:

– Apoiar e formular Projetos de Lei (PL) que otimizem os processos de abertura, funcionamento e encerramento de empresas, bem como incentivem a melhoria da produtividade, qualificação profissional, gestão e inovação.

– Garantir recursos e condições para fomento, divulgação e execução de ações e projetos que fortaleçam o comércio local, em especial, regulamentação nacional de funcionamento de feiras itinerantes e prioridade em compras governamentais.

* Sistema Tributário:

-Acompanhar a tramitação da PEC da Reforma Tributária, por meio das Frentes Parlamentares Mistas do Comércio, Serviços e Empreendedorismo, e da Micro e Pequena Empresa, de forma que a nova lei realmente garanta simplificação, otimização e justiça na cobrança de impostos.

– Apoiar a manutenção do Simples Nacional (Lei 123/2006) e sua revisão, o PLC 341/2017 – o qual prevê, entre outros itens, alíquota unificada de 3,95% de ICMS, aumento do limite anual de faturamento do Microempreendedor Individual (MEI) para R$ 120 mil, em 2019, e simplificação da fiscalização sanitária.

* Modernização das relações de trabalho:

– No escopo do Congresso Nacional, em consonância com as Frentes Parlamentares Mistas do Comércio, Serviços e Empreendedorismo, e da Micro e Pequena Empresa, manter a articulação pela aprovação da reforma da previdência.

– Promover iniciativas que esclareçam aos lojistas temas que suscitem dúvidas em relação à modernização da lei trabalhista (Lei 13.467/2017) e à reforma da previdência, bem como a correta implementação do e-Social e suas adaptações à CLT.

* Crédito e Financiamento para os Setores de Comércio e Serviços:

– Articular, com bancos públicos e privados, a implementação de políticas de crédito e financiamento acessíveis e desburocratizadas, com taxas, carências e parcelamentos diferenciados às Micro e Pequenas Empresas. Assessoramento técnico, capacitação e consultoria para a utilização desses recursos financeiros comporiam essa política.

– Apoiar o avanço nas políticas de regulamentação dos cartões de crédito. Por exemplo, revisar as taxas cobradas na operação, submeter as operadoras ao controle do Conselho Monetário Nacional (CMN) e do Banco Central (BC) e melhorar a transparência nas informações aos consumidores.

* Mobilidade Urbana e Infraestrutura para Revitalização de Centros Comerciais:

– Desenvolver ou implantar programa estadual e/ou federal de revitalização de territórios ou corredores comerciais, observando as especificidades e realidades de cada município, considerando parcerias com a iniciativa privada e financiamentos públicos federais, estaduais ou municipais.

– Apoiar ou apresentar PLs, Políticas Públicas e Parcerias Público-Privadas de melhoria da mobilidade, incentivando a participação de lideranças do varejo local em iniciativas que melhorem o fluxo de pessoas e veículos nas cidades.

* Segurança Pública:

– Elaborar e apoiar planos emergenciais, preventivos e estratégicos para a melhoria da segurança pública no combate a roubos, furtos, latrocínios, etc, em áreas como corredores e bairros comerciais. Isso inclui a expansão de projetos das centrais de vídeo-monitoramento integradas aos serviços de segurança pública.

– Apoiar a aprovação do PL 4484/2016 e da PEC 24/2012, referentes a melhorias no Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP). Atuar também para efetivar o Subsistema de Segurança Pública (Sisp), criado em 2000, com finalidade de coordenar e integrar atividades de inteligência de segurança pública em todo o país.

* Educação Empresarial e Assistência Gerencial às MPEs:

– Desenvolver e incentivar a elaboração e implementação de planos de capacitação para o varejo, inclusive na formação de jovens para o mercado de trabalho, considerando as peculiaridades regionais. Isso inclui a alteração da Lei 11.079/2014 (Lei das PPPs), de forma a ampliar a parceria entre setor público e iniciativa privada.

* Apoio à Inovação no Varejo:

– Participar da articulação pela criação de uma empresa brasileira de inovação no comércio e serviços, a exemplo da Embrapa (Agropecuária) e da Embrapii (Indústria).

– Articular para que estados como São Paulo, Santa Catarina, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Ceará e Amazonas, que se destacam em projetos inovadores em serviços, possam gerar iniciativas voltadas ao varejo, a exemplo do Laboratório de Inovação do Varejo, recentemente lançado em SP, pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), com apoio do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e do Sistema CNDL.

Related posts

Balneário Piçarras realiza seu 1º Concurso de Corte Carnavalesca

Livraria do Itajaí Shopping deve ampliar as vendas no Dia das Mães

Itajaí Shopping lança campanha do agasalho com temática da animação A Era do Gelo

Oi, este aviso é só pra te lembrar de CURTIR nossa FanPage no Facebook

Assim, você poderá estar cada vez mais atualizado das novidades de sua região!

CLOSE
%d blogueiros gostam disto: