Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
DESTAQUES

Clientes da Celesc podem parcelar faturas em atraso no cartão de crédito

Está disponível na Celesc a opção de pagamento parcelado das faturas de energia elétrica em atraso, por cartão de crédito. A medida traz mais conforto aos clientes, pois amplia suas opções para pagamento e dá mais agilidade ao atendimento presencial, já que a negociação pode ser feita em aproximadamente 80 lojas de atendimento e Unidades da Celesc, em todas as regiões do estado. Confira neste link as lojas de atendimento que disponibilizam o parcelamento via cartão de crédito.

“A Celesc tem uma finalidade social e pública de importância para a comunidade, por isso, ações como essa, que apoiam os consumidores e ajudam a reduzir a inadimplência, são muito importantes e representam um grande passo na qualidade no relacionamento entre eles e a empresa. Antes desse recurso, o cliente somente poderia negociar o parcelamento da fatura mediante uma entrada de 33% do valor do débito e efetuar o pagamento em casas lotéricas ou agências bancárias”, explica o gerente do Departamento Econômico-financeiro, Fernando Yamakawa.

Como funciona

O parcelamento via cartão de crédito está autorizado apenas para as faturas de energia elétrica inadimplentes (com pagamentos em atraso), por CPF do solicitante ou unidade consumidora (UC), que deverá estar ativa (ligada ou com a energia cortada por falta de pagamento, não podendo estar, atualmente, sem vínculo com a Celesc). Ou seja, aos clientes com as contas em dia não será permitido parcelar a fatura.

Consumidores dos Grupos A (unidades consumidoras com fornecimento em tensão igual ou superior a 2,3 kV, como grupo industrial, comercial, serviços e outras atividades) e B (consumidores com fornecimento em tensão inferior a 2,3 kV, como grupos residenciais, rurais, serviço público, iluminação pública) podem aderir a essa modalidade de pagamento, com parcelas de 5 a 12 vezes, sem entrada, para débitos entre R$ 450 e R$ 10 mil. De acordo com Yamakawa, a iniciativa permite que o cliente faça a negociação e o pagamento sem que haja necessidade de uma entrada de 33% do valor da fatura em aberto, procedimento exigido na negociação padrão com a empresa, quando o pagamento não é realizado com cartão de crédito.

Texto Marcelle Fernandes | Edição Heda Wenzel

Posts Relacionados

Balneário Camboriú e Camboriú terão nova edição do Selo Social

Idoso de 80 anos vai se recuperar da Covid-19 com atendimento domiciliar

Representante do Ministério das Comunicações apresenta como as Prefeituras catarinenses devem se preparar para a chegada do 5G

Problemas de audição podem causar atraso na fala das crianças

Corrida de rua une adeptos em preparação para maratona e meia maratona

Escola Irlandesa oferece 100 bolsas de intercâmbio no exterior exclusiva para brasileiros

Aprovado projeto que garante acessibilidade em banheiros a ostomizados

Dois aeroportos de Santa Catarina serão concedidos à iniciativa privada

UniAvan oferta atendimento psicológico a profissionais da ONG Viva Bicho

Imposto de Renda 2021: quem deve declarar, como e quando

10 atitudes urgentes para adequar o orçamento em tempos de pandemia

Myra 2021 amplia sessões de leitura on-line para alunos da rede pública

Fisioterapeuta do Hospital Marieta dá dicas básicas para recuperação de pacientes pós-internação por Covid-19

Estudo norte-americano aponta que vacina da gripe pode reduzir gravidade da COVID-19 e até ajudar a evitar contaminação

Saúde, bem-estar e autocuidado são temas do projeto MULTI+Saúde

Movimento Transforma Brasil amplia campanha de acolhimento psicológico pela internet

Brasileiro vê economia do País e a própria melhorarem só em 2022

Pagamento do novo auxílio emergencial começa na próxima terça-feira

SENAC oferece cursos gratuitos para jovens de Balneário Camboriú

Loterias desta sexta-feira (26) sorteiam R$14,1 milhões