Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
Balneário Camboriú e Camboriú DESTAQUES

Com intervenção do MPSC, situação de instituições para idosos de Camboriú é estabilizada

Com intervenção do MPSC, situação de instituições para idosos de Camboriú é estabilizada

Após identificação de idosos e funcionários com covid-19, Promotoria de Justiça requisitou cumprimento de quarentena em ambiente hospitalar e acompanhamento de medidas preventivas nas entidades.

Após a intervenção do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), foram estabilizados os casos de covid-19 nas duas Instituições de Longa Permanência para Idosos sediadas no Município de Camboriú. Com a adoção de medidas requisitadas pela 1ª Promotoria de Justiça da Comarca, desde o dia 18 de abril não há um novo caso notificado nas entidades.

Os procedimentos para acompanhamento das medidas tomadas em relação à covid-19 nas instituições foram abertos após a Promotora Caroline Cabral Zonta ter sido informada, no dia 9 de abril, que uma funcionária do Lar da Terceira Idade Padre Antônio Dias e que um idoso residente no Geriátrico Parque das Tucaneiras apresentaram diagnóstico positivo para a doença.

Imediatamente, a Promotora de Justiça entrou em contato telefônico com a Vigilância Sanitária Estadual a fim de fosse avaliada a testagem dos 91 funcionários e residentes das duas instituições, o que foi realizado na noite do mesmo dia e na manhã do dia seguinte.

Os resultados dos exames mostraram a contaminação, por coronavírus, de seis idosos e dois funcionários do Lar Padre Antônio Dias e de cinco idosos e dois funcionários Parque das Tucaneiras. A partir daí e diante das peculiaridades de cada entidade, a 1ª Promotoria de Justiça instaurou dois procedimentos, uma para acompanhamento de cada instituição.

No caso do Parque das Tucaneiras, com idosos assintomáticos e menor grau de dependência, além de ambiente amplo e arejado, o encaminhamento foi pela aplicação das recomendações das autoridades sanitárias: uso de equipamentos de proteção e isolamento dos idosos e afastamento dos funcionários com resultado positivo para o coronavírus.

Já a situação do Lar Padre Antônio Dias foi mais delicada, pois os idosos tinham alto grau de dependência e apresentavam sintomas da doença, além da impossibilidade, devido à estrutura física da instituição, de isolamento de todos os doentes.

Assim, o encaminhamento da Promotora de Justiça, amparada pelos laudos médicos solicitados, foi a requisição de internação dos idosos no Hospital Cirúrgico de Camboriú no período de quarentena, com a possibilidade de transferência para o Hospital Ruth Cardoso, na vizinha Balneário Camboriú – referência para o tratamento de covid-19 na região – em caso de agravamento dos sintomas.

Assim, além das medidas de prevenção no local, os seis idosos diagnosticados no Lar Padre Antônio Dias foram internados, sendo que um deles, com caso mais agravado, necessitou de transferência para o hospital referência. Surgiu ainda, no dia 18 de abril, mais um caso na instituição. Este idoso, porém, além de apresentar sintomas mais leves, recusava-se a deixar a entidade e, com amparo de avaliação médica, pôde ficar em isolamento no local.

Desde então, não houve novos casos nas duas entidades. Todos os idosos internados ou em isolamento, assim como os funcionários afastados, atravessaram a quarentena e passam bem. A única morte relatada foi ainda antes da intervenção do Ministério Público, de um idoso diabético e com outras comorbidades que estava hospitalizado para a amputação de uma perna.

Mesmo com o resultado positivo das medidas adotadas até o momento, a Promotoria de Justiça mantém abertos os dois procedimentos, uma vez que não pode ser descartado o aparecimento de novos casos, apesar da adoção de todos os protocolos de segurança.

“A rápida atuação dos órgãos municipais e estaduais para testar todos os profissionais e residentes das duas instituições foi crucial para definir as ações que precisavam ser adotadas para que os idosos infectados, incluindo os assintomáticos, recebessem a assistência necessária e os demais residentes pudessem ser preservados de uma possível transmissão”, conclui a Promotora de Justiça.

Posts Relacionados

Guarda Ambiental tem guarnição para combater maus tratos contra animais

Educação planeja retomada às aulas em reuniões com gestores

Balneário Camboriú confirma 165 positivos e 1 morte por covid em 24 horas

Santa Catarina exigirá rastreabilidade do leite para dar mais segurança ao consumidor

Vacina da Covid-19: O que leva tantas pessoas a duvidarem da ciência?

Defesa Civil Nacional reconhece situação de emergência em dois municípios da Região Sul

Vereadores conseguem recursos para ter mais médico no hospital de Tijucas

Entenda por que o volume de chuva está acima do normal em Santa Catarina

Diário da Cidade

Empresa de bobinas abraça a causa do câncer infanto-juvenil no Brasil

Hospital Marieta inicia vacinação de profissionais da linha de frente nas UTIs Covid

Mercado Livre lança programa para formar jovens do entorno de sua operação em Gov. Celso Ramos (SC)

Hospital Marieta recebe novo equipamento angiógrafo

Primeiro a tomar a vacina em SC pede que população se imunize “em nome do amor”

INSS: o que muda para quem quer se aposentar em 2021

Casal chapecoense atinge teto de faturamento do MEI em nove meses

Motorista embriagado causa acidente na Estrada da Rainha

Diário da Cidade

Acidente entre Kombi e moto tira a vida de motociclista na Quinta Avenida

Guarda Ambiental resgata cachorro vítima de maus-tratos em Balneário Camboriú

Academia Municipal do Pontal Norte estabelece novas regras de funcionamento

Shed e La Belle são interditadas e multadas; multas somam R$ 300 mil

Oi, este aviso é só pra te lembrar de CURTIR nossa FanPage no Facebook

Assim, você poderá estar cada vez mais atualizado das novidades de sua região!

CLOSE
%d blogueiros gostam disto: