Com retomada do crescimento, construção civil aposta em tecnologia para otimizar custos

Uso de soluções móveis para controle de processos construtivos, análise de qualidade e direcionamento de mão de obra começa a se fortalecer no segmento, que deve registrar aumento de 2% em 2019

 

Basta um olhar mais atento para perceber que o reaquecimento do mercado já começa a surtir efeito em um dos principais setores econômicos do país: a construção civil. Com uma previsão de aumento do PIB em 2,5% em 2019, de acordo com a Fundação Getúlio Vargas, o segmento deve acompanhar o ritmo, registrando até o fim do ano 2% de crescimento.

 

E a retomada das obras exige também um olhar mais cuidadoso para o controle de custos e processos. É neste cenário que cresce o uso de soluções na gestão de obras, como o Mobuss Construção, sistema de mobilidade desenvolvido pela empresa Teclógica. Presente em pelo menos 150 construtoras de todo o país, a solução apoia no controle de todo o processo construtivo, do projeto até o pós obras, através de dispositivos móveis.

 

“A diferença na rotina de quem usa uma solução como o Mobuss Construção para empresas que permanecem no mesmo estilo de trabalho é que elas passam a contar com dados confiáveis para a tomada de decisão, com uma comunicação eficiente entre canteiro e escritório com registros realizados no local da obra, descartando até mesmo a utilização de formulários em papel. Assim se reduz drasticamente o tempo de retrabalho para digitação, conferência e compilação de informações, consegue-se otimizar a mão de obra, realocando profissionais em determinados serviços e ainda podendo tomar decisões baseadas em relatórios atualizados para a melhoria de todo o processo construtivo”, explica Adriana Bombassaro, diretora de Produtos da Teclógica.

 

Controle no canteiro e atendimento ágil ao cliente

Entre exemplos de construtoras que já adotam tecnologias para a melhorias nos processos do canteiro a está a FG Empreendimentos. A companhia, uma das principais marcas do mercado de luxo do litoral catarinense reduziu drasticamente o uso de papel nas obras ao adotar o Mobuss Construção. De acordo com a FG, controlar os equipamentos de segurança era um problema, porque a papelada do profissional não ficava consolidada, acabava espalhada pela obra, desatualizada e dificultava também a transferência do trabalhador para outra obra. Hoje, tudo está no sistema, de forma online, com hospedagem na nuvem. O técnico em segurança sabe o que cada um recebeu, quem entregou e a data.

 

Já a construtora e incorporadora Rôgga melhorou a produtividade com o apoio da solução. Hoje, 90% dos clientes são atendidos em 7 dias úteis após a abertura do chamado na central de atendimento.

 

Na Frechal, um exemplo de como a tecnologia tem apoiado a otimização de custos é o processo de vistoria. O funcionário usa o software para avaliar a obra e, na sequência, agendar a data de eventuais consertos. Com isso, atividades como a de reboco interno tiveram redução de problemas em 70%.  “Estes são exemplos claros de que o setor construtivo está mudando e muitas empresas já estão estruturadas para a retomada do segmento. E a tecnologia tem sido fator decisivo para quem quer se manter sustentável e competitivo”, finaliza Adriana, da Teclógica.

Sobre a Teclógica

Fundada há mais de 20 anos, a Teclógica é uma empresa especializada na gestão de TI e Negócios que oferece ao mercado, serviços de desenvolvimento e gerenciamento de aplicações, e produtos para os mais diferentes segmentos do mercado, como construção civil, comunicação corporativa e gestão de contratos. Com sede em Blumenau (SC), a empresa conta com atuação em todo território nacional e na América Latina. Para mais informações, acesse www.teclogica.com.br. Acompanhe também no LinkedIn: http://go.teclogica.com.br/linkedin.