Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
Noticia BR

Construindo Letras: Projeto de alfabetização beneficia colaboradores de canteiros de obras

Instituto MPD proporciona acesso à informação de maneira integrada e oferece experiências culturais por meio da alfabetização e dos ensinos do fundamental I e II

Nunca é tarde para se alfabetizar e criar a independência que deseja. De acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), o Brasil tem ainda 11 milhões de analfabetos, ou seja, 6,6% de pessoas acima de 15 anos não sabem ler ou escrever. Porém, ainda existem jovens e adultos que buscam por aprendizado. Pensando nisso, o Instituto MPD, organização sem fins lucrativos criado pela construtora MPD Engenharia para executar ações de responsabilidade social e ambiental, conta com o programa Construindo Letras, que visa levar o ensino aos colaboradores e empreiteiros da MPD, que já formou mais de 270 pessoas.

Para iniciar o ano de 2021 proporcionando mais liberdade e autonomia para as pessoas, a Instituição inaugurou, neste mês de fevereiro, a sala de alfabetização e fundamental I e II, no Origem, empreendimento da MPD Engenharia que está sendo construído na região do Tamboré (SP). No local, existe ainda uma mini lan house, biblioteca e um espaço de criatividade. As aulas são realizadas por professores capacitados, com certificação do MEC, para o ensino e a assistência dos alunos. E além desses docentes, os colaboradores voluntários da MPD atuam como auxiliares de classe no processo de adaptação promovendo suporte para aprendizagem e melhor rendimento de cada um, evitando a evasão.

“Nós acreditamos muito que a educação transforma vidas. Temos diversas pessoas na área da construção que não tiveram a oportunidade de estudar e, infelizmente, não foram alfabetizadas. O ensino é direito de todo cidadão e ser voluntário deste projeto é gratificante, pois fazemos o bem para o outro, mas na verdade estamos fazendo o bem para nós mesmos. Nos dá uma sensação de felicidade”, afirma Sandra Barboza, coordenadora do Programa Construindo Letras.

As aulas são realizadas por professores capacitados, com certificação do MEC, para o ensino e a assistência dos alunos. E além desses docentes, os colaboradores voluntários da MPD atuam como auxiliares de classe no processo de adaptação promovendo suporte para aprendizagem e melhor rendimento de cada um, evitando a evasão.

“Promover qualidade de vida, conhecimentos e realização pessoal para os nossos beneficiados é a maior gratificação que poderíamos ter. O nosso projeto colabora para o desenvolvimento de uma sociedade mais justa e inclusiva, com acesso a informação e melhor qualidade de vida. Por aqui, temos muitas histórias de pessoas que vivem outra realidade após terem sido alfabetizadas e, hoje, conseguem escrever uma carta, ler uma notícia on-line e até mesmo um livro para o seu filho. E assim, seguiremos conquistando inúmeras realizações que vão além do âmbito profissional”, esclarece Cecília Meyer, presidente do Instituto MPD.

CanteiroTECA

Dentro do Construindo Letras, existe a CanteiroTECA, que são espaços construídos em canteiros de obras da MPD e funciona como uma biblioteca com diversos livros, gibis, revistas e jornais. Para a construção do acervo foram arrecadados diversos livros por meio de doações, que são pequenos e de fácil leitura, gibis e revistas com assuntos que estão presentes na vida dos trabalhadores, a fim de despertar o gosto pela leitura.

“Foi preciso buscar maneiras de incentivar a leitura fácil e rápida, que se enquadrassem na realidade dos trabalhadores, a começar pelo nome que une a ideia de biblioteca a de um canteiro de obra.  Entendemos que a capacidade da leitura de ensinar de forma mais lúdica diversas competências da linguagem como a escrita, a gramática e a interpretação, faz com que o aluno não perceba que está aprendendo enquanto se distrai”, finaliza Sandra.

Sobre o Instituto MPD
Construir está no DNA da MPD Engenharia, não apenas de metros quadrados, mas ajudando a construir também o bem estar humano. E o Instituto MPD, uma organização sem fins lucrativos, nasceu com o objetivo de planejar e executar ações socioambientais que contribuam para a construção de uma sociedade de cada vez melhor, tendo como alicerces desse propósito a construção, a educação e a sustentabilidade. Dentre as diversas iniciativas que o Instituto realiza estão: projetos relacionados a doação de sangue, inclusão digital, campanhas diversas como, por exemplo, a campanha do agasalho, entre outras.

Posts Relacionados

O oligopólio dos ônibus e sua guerra de fake news

A Cultura do Cancelamento: autor alerta para o perigo dos rótulos na internet e o inconsciente coletivo

Especialistas apontam operadoras de celular com melhor custo-benefício no Sul

Franquia de casa de repouso é investimento aquecido pela pandemia e aumento da população de idosos

Diário da Cidade

Rip Curl confirma ‘Grom Search apresentado por Praia da Grama’

Diário da Cidade

54% dos brasileiros devem levar marmita para o trabalho, aponta pesquisa

Sustentabilidade da pecuária no Nordeste exige cercas eficientes e duráveis

STARTUP CURITIBANA INOVA E REALIZA O SONHO DE BRASILEIROS QUE DESEJAM VIAJAR PARA O EXTERIOR

Preço da gasolina sobe pela quarta vez somente neste ano

COPPEAD lança em fevereiro/21 a edição do MBA Executivo online e ao vivo

Acordo integra Disque 100 a cadastro de crianças e adolescentes desaparecidos

Ônibus não é táxi. Buser não é Uber.

Poliedro oferece aulão on-line gratuito de redação para a Fuvest e aponta o que esperar da 2ª fase

Renovigi lança sistema de energia solar off-grid inovador

Diário da Cidade

Demanda no setor de serviços cresce 63% no Brasil em 2020, aponta pesquisa

Diário da Cidade

DHL assume gestão logística do aftermarket de peças da Volvo Cars no Brasil

Diário da Cidade

Manaus sedia primeira fase de pesquisa sobre uso de proxalutamida contra a Covid

Novozymes doa 100 computadores para crianças e adolescentes

Ministério quer aprimorar o acesso aos direitos humanos de imigrantes venezuelanos

Diário da Cidade

Connected Smart Cities apresenta Plano de Cidades Inteligentes para Salvador e indicadores

Oi, este aviso é só pra te lembrar de CURTIR nossa FanPage no Facebook

Assim, você poderá estar cada vez mais atualizado das novidades de sua região!

CLOSE
%d blogueiros gostam disto: