Desligamento do sinal analógico inicia nesta quarta-feira na região

15

Desligamento do sinal analógico inicia nesta quarta-feira na região

Uma nova fase do encerramento das transmissões analógicas começa em 05 de dezembro, finalizando no dia 17 de dezembro

A partir desta quarta-feira, 05 de dezembro, 13 cidades catarinenses iniciam o processo de desligamento do sinal analógico de televisão e, a partir de 17 de dezembro, além de Joinville, Jaraguá do Sul e Blumenau, os municípios de Araquari, Barra do Sul, São Francisco do Sul, Guaramirim, Massaranduba, Schroeder, Blumenau, Luiz Alves, Gaspar, Indaial e Pomerode terão o sinal analógico desligado.

“É o início do desligamento do sinal analógico de TV na região. Cumprimos uma etapa importante, agora entramos na reta final e a população ganhou mais tempo para se preparar”, declarou Cheila Zortéa, gerente regional da Seja Digital em Santa Catarina.

Vale ressaltar que as emissoras já podem desligar o sinal analógico. O Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV (Gired) decidiu estender os prazos onde ainda não foi atingido o percentual mínimo de 90% dos domicílios com sinal digital; com isso, a população terá mais tempo para se preparar para a transição.

“Nos três clusters ativos em Santa Catarina, englobando 13 cidades catarinenses, a pesquisa registrou o índice de 89% de domicílios digitalizados e, portanto, teremos mais 12 dias para que a população se prepare para receber o sinal digital. Mas, é importante destacar que as emissoras já podem dar início ao desligamento nas regiões e é importante que as pessoas não deixem para a última hora, pois senão podem ficar sem o sinal de televisão”, explica Cheila.

A Seja Digital reforça sua mensagem de não deixar ninguém para trás e os canais de atendimento gratuito 147 e o site sejadigital.com.br continuam ativos para atender a população. No estado, cerca de 40% das pessoas que têm direito ao kit gratuito ainda não realizaram o agendamento ou retirada dos kits. “Mesmo que a família já receba o sinal digital é importante retirar o kit e presentear alguém que não tenha condições de adquiri-lo. É um benefício ao qual as famílias têm direito e que deve ser usufruído”, ressalta a gerente regional da Seja Digital.

Mais de 800 cidades brasileiras já passaram por esta mudança e contam com sinal de TV aberta 100% digital.

Dados por regiões:

Jaraguá do Sul
– Mais de 14 mil kits para serem distribuídos em toda a região;
– Mais de 8 mil kits já foram distribuídos.

Joinville
– Mais de 37 mil kits para serem distribuídos em toda a região;
– Mais de 23 mil kits já foram distribuídos;

Blumenau
– Mais de 21 mil kits para serem distribuídos em toda a região;
– Mais de 13 mil kits já foram distribuídos;

Principais dúvidas

A gerente regional da Seja Digital em Santa Catarina, Cheila Zortéa, esclarece as principais dúvidas da população.

Por que o sinal analógico está sendo desligado no Brasil?

“A melhor qualidade do sinal digital é um dos motivos para explicar o processo. Além disso, vários canais de televisão analógicos ocupam frequências na faixa 700 MHz, que será utilizada para outra finalidade. O desligamento do sinal analógico destes canais e o remanejamento dos digitais para outra faixa, vai permitir que operadoras de celular usem essas frequências para melhorar o serviço de 4G oferecido no território nacional. Essa liberação aconteceu através de leilão promovido pela Anatel no final de 2014, onde as empresas interessadas compraram o direito de explorar as frequências”.

O que muda com o sinal digital?

“A principal mudança é a qualidade da imagem, que diferentemente do sinal analógico, passa a ter alta definição. O salto é de 704 x 480 linhas de pixels para 1.920 x 1.080 linhas de pixels na resolução das imagens. Na prática, as imagens ficarão mais nítidas para os espectadores, o que aumenta a quantidade de detalhes percebidos, será som e imagem de cinema na casa do telespectador”.

Como descubro se meu sinal ainda é analógico?

“As emissoras estão exibindo, durante sua programação, um símbolo que indique o uso do sinal analógico. Se sua televisão já for digital, mas a antena for analógica, a imagem ficará borrada”.

Tenho TV a cabo ou parabólica, também preciso de um kit?

“Uma das grandes dúvidas da população é sobre os serviços de TV a cabo. Para quem tem o serviço de televisão por assinatura ou parabólica, não precisa se preocupar com a adaptação ao sinal digital porque as empresas já são digitalizadas, independentemente do modelo da televisão. Os condomínios também precisam se digitalizar. O primeiro passo para síndicos e administradores de condomínios se prepararem é verificar a antena coletiva. Para captar o sinal digital, a antena deve ser digital e estar apontada para a torre de transmissão. Também é importante que o síndico consulte uma empresa especializada para ter certeza de que a distribuição do sinal pelo condomínio é adequada para a tecnologia do sinal digital. Outro alerta é para o aparelho de TV que também precisa estar preparado para receber este sinal. Nos casos em que o morador não quiser depender do condomínio, é possível instalar uma antena e um conversor internos.

Como sintonizar os canais?

“Para quem estiver com dificuldades em encontrar os canais digitais é importante refazer a busca de canais. Para continuar assistindo à programação de TV pelo sinal digital, é necessário realizar a busca de canais em seu televisor ou conversor seguindo os passos abaixo: Acesse o menu opções pelo controle remoto. Acesse o item Busca de Canais ou Sintonizar Canais. Aguarde a conclusão da Busca de Canais. Agora, você pode assistir TV com imagem e som de cinema.
Lembre-se os canais digitais terminam com PONTO UM.  Exemplo: 1.1; 2.1; 3.1, etc. Ao final deste processo, o televisor terá encontrado todos os canais digitais disponíveis em sua região e exibirá a programação com imagem e som de cinema”.

Como saber se minha TV é compatível com o sinal digital?

“Todos os televisores de ao menos 26 polegadas fabricados a partir de 2010 têm, segundo norma do governo, conversor digital integrado. Além disso, outra forma de checar é a presença da indicação “DTV” no aparelho.”

Como faço para ter acesso ao sinal digital?

“Para se adequar ao sinal digital, são necessárias uma antena e uma televisão que recebam esse tipo de transmissão. Caso o modelo do televisor seja incompatível, é possível comprar um conversor”.

Quem tem direito a um conversor gratuito?

“Famílias que fazem parte de algum programa social do governo federal têm direito a receber a antena e o conversor de TV digital gratuitamente. Quem tiver dúvida sobre estar inscrito em algum programa, pode ligar para o número 147, com o número do Número de Identificação Social (NIS).”

Quais sinais indicam que a transmissão analógica está sendo desligada na minha cidade?

“As emissoras geradoras, que geram conteúdo para todo o País, vão exibir um aviso fixo informando que o sinal analógico foi desligado, mas que o conteúdo está disponível na transmissão digital. Os canais de retransmissoras ficarão simplesmente pretos, sem conteúdo nem aviso em exibição”.

Se eu tiver direito ao kit, mas a minha casa já está digitalizada, devo retirar?

“Sim, indicamos que as famílias que têm direito devem retirar seu kit e que façam uma doação para alguém que não tenha condições de adquirir um”.

Quais os benefícios que os telespectadores poderão usufruir com a digitalização da TV?

“Os principais benefícios são: Alta definição: Áudio e vídeo melhor que a TV analógica. Mobilidade: Possibilidade de utilizar o equipamento em movimento, sem perder a cobertura. Será possível captar os sinais de TV em dispositivos em movimento: ônibus, trens, metrô, carros, barcos etc. Portabilidade: É a possibilidade de utilizar o mesmo equipamento em pontos diferentes de cobertura. Exemplo: televisores e computadores de mão equipados com receptor de TV ou telefones celulares equipados com receptor, nos quais o espectador pode assistir à programação deslocando-se ou não. Interatividade: pode disponibilizar diversos serviços, tais como: comércio eletrônico, banco eletrônico, enquetes, ensino à distância, jogos, imagens de vários ângulos etc. Por meio desse recurso, o telespectador pode selecionar informações de um programa, visualizar o guia de programação entre outras atividades.”

Sobre a Seja Digital

A Seja Digital (EAD – Entidade Administradora da Digitalização de Canais TV e RTV) é uma instituição não governamental e sem fins lucrativos, responsável por operacionalizar a migração do sinal analógico para o sinal digital da televisão no Brasil. Criada por determinação da Anatel, tem como missão garantir que a população tenha acesso à TV Digital, oferecendo suporte didático, desenvolvendo campanhas de comunicação e mobilização social e distribuindo kits para TV digital para as famílias cadastradas em programas sociais do Governo Federal.

Também tem como objetivos aferir a adoção do sinal de TV digital, remanejar os canais nas frequências e garantir a convivência sem interferência dos sinais da TV e 4G após o desligamento do sinal analógico. Esse processo teve início em abril de 2015 e, de acordo com cronograma definido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, mais de 1300 municípios terão o sinal analógico desligado até 2018.