Detalhes sobre atividades da Rio Vivo Ambiental e da Camesc são apresentados na ACII

Na reunião plenária da Associação Empresarial de Itajaí (ACII), realizada na segunda-feira, 16 de julho, detalhes sobre o funcionamento da Rio Vivo Ambiental e atuação da Câmara de Arbitragem e Mediação de Santa Catarina (Camesc) foram apresentadas à Diretoria, Associados e comunidade em geral.

 

O gerente geral da Rio Vivo Ambiental, engenheiro Gustavo Pereira Bez, apresentou informações sobre a atuação da empresa. Constituída há 22 anos em Brusque, a Rio Vivo atua com sistemas industriais de água e efluentes, sistemas de esgotamento sanitário, sistemas de abastecimento de água; estações de reuso de água e gerenciamento, tratamento e destinação de resíduos sólidos. Possui a maior estação de tratamento de Santa Catarina e ainda está presente em São Paulo, Espírito Santo e Minas Gerais, prestando serviço tanto para a iniciativa privada quanto pública. “Procuramos reforçar aos nossos clientes que não vendemos tratamento de efluentes e sim, segurança ambiental. Qualquer empresa que possui uma estação de tratamento vai precisar manter uma equipe considerável e ter muita atenção a todos os detalhes que envolvem esse tema”, ressalta.

Num segundo momento, o presidente da Camesc, Jair Bondicz, apresentou a dinâmica de atuação da Câmara. Ele enfatizou que os atos surgem como alternativa em busca de soluções de conflitos e diminuição de processos judiciais, que lotam o Poder Judiciário de todo o país. Bondicz enfatizou que a Camesc visa diminuir o custo financeiro das empresas e pessoas físicas participantes, por meio da recuperação de créditos e negociação de questões conflituosas.

 

O presidente também detalhou que entre as principais diferenças entre a mediação/ arbitragem e os processos judiciais, está a celeridade (prazo máximo de 6 meses para resolução), especialidade (árbitros com conhecimento na área) e o sigilo. Essas medidas não são usadas em casos de processos criminais ou questões de Direito da Família. A demanda geralmente é voltada para resolver casos na parte contratual das empresas dos mais diversos setores. Os mais comuns estão no ramo da construção civil. Na Camesc, as partes deverão obrigatoriamente ser representadas por advogados. “A taxa de sucesso dos títulos que vão para conciliação é acima de 50%. Já quando as partes vão para audiência é acima de 90%”, conclui.

 

Mais informações:

Assessoria de Comunicação ACII

Aline Wernke

Telefone: |47| 3247-5500 – |47|98841-5600

Email: imprensa@acii.com.br