Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
ENTRETENIMENTO

Edino Krieger comemora 93 anos lançando livro e CD em concerto online pela ABM, nesta quarta-feira, 17/3

Com transmissão pelo canal do YouTube da Academia Brasileira de Música, apresentação do Trio Aquarius na Sala Cecília Meireles celebra, simultaneamente, a coletânea de textos publicados pelo consagrado compositor de 1950 a 2016 e o álbum “Entre Amigos”, gravado pelo Trio Aquarius e Duo Santoro

Na próxima quarta-feira, dia 17 de março, não vão faltar motivos para se comemorar os 93 anos de nascimento de um dos maiores nomes da música brasileira. O aniversário do compositor Edino Krieger será festejado triplamente: com o lançamento do seu livro “Textos e Contextos”, publicado pela Academia Brasileira de Música (ABM), reunindo suas críticas e crônicas de 1950 a 2016, retratando a vida musical carioca e brasileira neste período;  com o lançamento do CD “Entre Amigos”, que traz suas obras interpretadas pelo Trio Aquarius (Ricardo Amado/violino, Ricardo Santoro/violoncelo, Flávio Augusto/piano) e pelo Duo Santoro (Paulo e Ricardo Santoro/violoncelos) – dentre elas sua primeira composição “Sonata para violino solo, opus 1”, de 1944, escrita com apenas dezesseis anos de idade; e com a transmissão online do concerto de lançamento do CD pelo Trio Aquarius na Sala Cecília Meireles, às 19h,  pelo canal do YouTube da ABM.

Edino Krieger é patrimônio da cultura e da música de concerto no Brasil”, ressalta o maestro e compositor João Guilherme Ripper, Presidente da ABM e Diretor da Sala Cecília Meireles. “Além de ser um dos maiores compositores de nossa história, esteve à frente de importantes instituições, como o Instituto Nacional de Música da Funarte, o Museu da Imagem e do Som, o Theatro Municipal do Rio de Janeiro, a Sala Cecília Meireles e a Academia Brasileira de Música”, complementa, sem deixar de mencionar que Edino foi também o “criador de iniciativas fundamentais que pavimentaram o caminho para as gerações seguintes, como o Projeto Memória Musical Brasileira da Funarte e a Bienal da Música Brasileira Contemporânea, o mais longevo evento do gênero no país, realizado ininterruptamente desde 1975”.

Com produção musical de Tim Rescala, o CD “Entre Amigos” é o registro fonográfico de obras camerísticas de Edino para violino solo, duo de violoncelos e trios (piano, violino e violoncelo). Além da estreia do compositor escrita 1944 e magistralmente interpretada pelo violinista Ricardo Amado, o álbum traz “Quatro Estudos Intervalares” para piano solo (dedicados ao pianista Flávio Augusto); as peças para o formato de trio “Sonatina”, “Nina”, “Choro Manhoso” e Trio Tocata”, esta dedicada especialmente ao Trio Aquarius; e “Cadência para dois violoncelos”, dedicada ao Duo Santoro e estreada na XXII Bienal de Música Contemporânea.

O seu livro “Textos e Contextos”, publicado pela Academia Brasileira de Música, traz suas críticas e crônicas escritas em diversos jornais e revistas, dentre eles o Jornal do Brasil e a Tribuna da Imprensa, publicados entre 1950 e 2016. “Nesta seleção de textos priorizei os que registraram momentos marcantes da vida musical carioca e figuras importantes da criação musical brasileira e de outros países”, explica Edino. “Incluí também alguns textos produzidos para programas radiofônicos da Rádio Ministério da Educação (MEC) e da EBC, além de alguns mais recentes postados na minha página na internet, veículo que hoje substitui as antigas colunas especializadas dos jornais”, conclui.

Edino Krieger

A dedicação e a devoção de Edino Krieger à música são características marcantes de sua carreira. Nascido em Brusque, Santa Catarina, a 17 de março de 1928, filho do maestro Aldo Krieger, cresceu rodeado de sons e instrumentos. Aos 15 anos, transferiu-se para o Rio de Janeiro, para prosseguir sua formação no Conservatório Brasileiro de Música, onde estudou com H. J. Koellreutter. Em 1945 passou a integrar o Grupo Música Viva. Em 1948 foi escolhido em concurso para estudar com Aaron Copland, no Berkshire Music Center de Massachussets, EUA, onde assistiu também a aulas de Darius Milhaud. Estudou ainda na Juilliard School of Music, de Nova Iorque com Peter Mennin (composição) e na Henry Street Settlement School of Music com William Nowinsky (violino). Representou a Juilliard no Simpósio de Compositores dos Estados Unidos e Canadá realizado em Boston, e atuou como violinista da Mozart Orchestra de Nova Iorque.

Retornando ao Brasil em 1950 iniciou a atividade de produtor na Rádio Ministério da Educação, onde exerceu a função de diretor musical e organizou a Orquestra Sinfônica Nacional, e de crítico musical do jornal Tribuna da Imprensa. Entre as décadas de 60 e 70, suas músicas integraram trilhas sonoras de filmes como Bruma Seca (1961) e Meu pé de Laranja Lima (1970). Ainda neste período produziu importantes obras de seu repertório como Ludus Symphonicus (1965), Canticum Naturale (1972) e Ritmata (1974).

As obras de Edino Krieger são interpretadas por uma série de orquestras no país e no exterior. Sua trajetória dedicada à música lhe rendeu diversos prêmios e honrarias, como o Prêmio Internacional da Paz (1955, Varsóvia), Prêmio Shell de Música (1987) e a Medalha Anita Garibaldi de Santa Catarina (1986). Recebeu ainda a medalha Pedro Ernesto (1998), a mais alta comenda da cidade do Rio de Janeiro, e a Ordem do Mérito Cultural (2000), concedida pelo Ministério da Cultura.

Edino Krieger foi diretor do Instituto Nacional de Música da FUNARTE e da Sala Cecília Meireles. Dirigiu a divisão de música clássica da Rádio Jornal do Brasil e exerceu a crítica musical no Jornal do Brasil. O compositor presidiu também a Fundação Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro e esteve à frente da Academia Brasileira de Música por três mandatos consecutivos, nesta instituição, ocupa a cadeira de número 34.

Seu catálogo inclui obras para orquestra sinfônica e de câmara, oratórios, música de câmara, obras para coro e para vozes e instrumentos solistas, além de partituras incidentais para teatro e cinema. Suas composições têm sido executadas com frequência no Brasil e no exterior, inclusive por orquestras do Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Recife, Bahia, Belo Horizonte, Liège, Bruxelas, Paris, Londres, Munique, Buenos Aires, Córdoba, Nova Iorque, Filadélfia, Washington, Colônia, Tóquio e outras.

 

SERVIÇO:

17/03 – quarta-feira – Edino Krieger comemora 93 anos com concerto do Trio Aquarius na Sala Cecília Meireles e lançamento de livro e CD

Horário: 19h

Local: Sala Cecília Meireles

Onde assistir: youtube.com/c/AcademiaBrasileiradeMúsicaABM

Posts Relacionados

Modelos ousam no OnlyFans e lançam ensaio lésbico na plataforma

Diário da Cidade

Psicóloga Ana Paula Majcher aborda “Maternidade ideal versus possível” em livro sobre Primeira Infância

Ação de Dia das Mães do Bistek tem série em vídeo com influenciadora digital

Lançamento de filtro no Instagram e projeto digital inédito no mês de maio

Hospital de Olhos Sadalla inaugura sua versão 4.0 em clínica inteligente com tecnologia de ponta

Promoção de Dia das Mães sorteia carro zero para quem contratar seguro de vida com Sicoob

Aussie Grill lança promoção em parceria com a Brahma

Conviver consigo mesmo está sendo uma tarefa difícil?

Diário da Cidade

Arte e criatividade conferem personalidade a presentes do Dia das Mães no Porto Belo Outlet Premium

Diário da Cidade

1º CORRE E PEDALA VIRTUAL PELA INCLUSÃO

Angélica vende peças de seu guarda-roupa em live shop beneficente e arrecada R$19 mil em 24 horas

Coisa de Mãe é Coisa Nossa: Guaraná Antarctica convoca Adriana Esteves para interpretar cenas cotidianas das mães brasileiras

Gatas do Flamengo e do Internacional posam juntas e falam sobre rivalidade no campo

Campanha especial de Dia das Mães presenteia clientes com cool bag exclusiva no Itajaí Shopping

Mais de 75% dos turistas aprovam o cumprimento dos protocolos de prevenção contra a pandemia na região da Costa Verde & Mar

Aquele friozinho está chegando… e sua casa precisa dessas mudanças

Manu Berger assina coleção de sapatilhas para Leonor Shoes

O patinho feio da enocultura? Screw cap tem mais valor do que pensamos

Diário da Cidade

Livro infantil “Independência ou… Confusão” conta momentos da história do Brasil de forma ilustrada e divertida

Dicas para economizar água usando a máquina de lavar