Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
ENTRETENIMENTO

Em 8 anos de execução, projeto +Algodão comemora resultados e inicia a fase III até 2024

Projeto fortaleceu as capacidades de 9.778 agricultores e agricultoras e 2.419 técnicos e profissionais em cinco países da América Latina.

Santiago do Chile, 17 de maio de 2021 – Para identificar, em conjunto com os parceiros, a priorização de ações regionais para o biênio 2021-2022, que coincide com a fase III do projeto regional de cooperação sul-sul trilateral +Algodão, foi realizada nos dias 12 e 13 de maio a V Reunião Ampliada. O encontro reuniu de maneira virtual cerca de 150 participantes de instituições cooperantes e de países parceiros. A terceira fase do projeto +Algodão, assinada este ano para o período até 2024, reflete o reconhecimento dos parceiros da cooperação sobre a necessidade de dar continuidade ao apoio aos países, ampliando a sustentabilidade dos resultados já alcançados em nível regional e nos países.

O projeto +Algodão é uma iniciativa conjunta da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), a Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores (ABC/MRE) e os governos da: Argentina, Bolívia, Colômbia, Equador, Haiti, Paraguai e Peru, com recursos financeiros do Instituto Brasileiro do Algodão (IBA).

Os seis eixos técnicos da nova fase do projeto são voltados para os temas de máquinas adaptadas a pequenas áreas de produção; Assistência Técnica e Extensão Rural; controle do bicudo-do-algodoeiro; Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC); inserção do algodão e seus coprodutos em mercados, certificação e associação; e a comunicação estratégica dos resultados e das boas práticas impulsadas pelo projeto.

Nesta nova etapa, três novos aliados estratégicos brasileiros ingressam no projeto: a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), a Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e a organização social Diaconia.

Cooperando para fortalecer a cadeia do algodão

Em suas palavras de abertura da reunião, Cecilia Malaguti, coordenadora geral da cooperação sul-sul com os organismos internacionais da ABC, agradeceu às instituições brasileiras colaboradoras que acompanham o projeto ao longo destes anos e que oferecem seus conhecimentos para fortalecer o setor algodoeiro nos países parceiros. Ela destacou a importância da reunião ampliada para a construção de estratégias para o desenvolvimento das ações da terceira fase do projeto e ressaltou, ainda, a diversidade de temas abordados para o fortalecimento de capacidades dos países como Assistência Técnica e Extensão Rural, mercados, manejo integrado do solo, controle de pragas, entre outros. Segundo a coordenadora da ABC, o projeto +Algodão é o: “mais expressivo que desenvolvemos no âmbito do Programa de Cooperação Brasil-FAO, não só em termos de recursos financeiros investidos, mas também em termos de sua abrangência territorial “, afirmou.

O Representante da FAO Brasil, Rafael Zavala, apontou a importância do algodão na América Latina, região responsável pela produção de 2,3 milhões de hectares de lavouras de algodão, satisfazendo um consumo de 1,5 milhão de toneladas de fibra e com exportações que chegam a US $ 2,339 milhões de dólares. Zavala ressaltou o papel relevante da agricultura familiar nessa área “porque oferecem fibras naturais diferenciadas, muitas histórias, artesanato, roupas, muitas vezes feitas por mulheres do campo e geram uma identidade territorial”. A respeito da fase III do projeto, disse que é hora de consolidar os processos sustentáveis ​​promovidos nos países, ampliando os resultados técnicos alcançados e implantados até o momento.

Oito anos de conquistas e impactos na região

A coordenadora regional do projeto +Algodão, Adriana Gregolin, apresentou os principais resultados de oito anos de execução do projeto. Por meio do projeto, foram instaladas 128 unidades de demonstração e realizados 155 dias de campo nos países parceiros, onde foi possível validar tecnologias, sementes e boas práticas com base em metodologias ATER. “É um processo de cooperação internacional que reúne mais de 80 instituições que trabalham juntas para o desenvolvimento da agricultura familiar do algodão latino-americana”, disse Gregolin.

Por meio de dias de campo e oficinas, o projeto fortaleceu as capacidades de 9.778 agricultores e agricultoras em cinco países, além de capacitar 2.419 técnicos e profissionais. Na estratégia de formação de jovens rurais, 700 jovens estudantes do Paraguai e da Colômbia foram capacitados; além disso, 340 artesãs e suas organizações da Bolívia e do Paraguai receberam treinamento em temas como planos de negócios, acesso a mercados e melhoria de produtos.

Com o apoio da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Algodão), foi desenvolvido o primeiro protótipo de colheitadeira de uma linha para agricultura familiar. Foram promovidas cerca de 100 missões de instituições brasileiras como a Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), Embrapa e Empresa de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária da Paraíba (Empaer-PB) e dos próprios países para promover a troca de conhecimentos e experiências no setor.

Os países avançaram na formulação de seus planos nacionais para o algodão e no aprimoramento de suas estratégias de competitividade, com o apoio e a experiência acumulada da Abrapa e de seus associados. Na Bolívia, o projeto +Algodão apoiou a elaboração do Programa Nacional de produção de algodões bolivianos.

O projeto apoiou, no Equador, o desenvolvimento do plano de fortalecimento da capacidade nacional de pesquisa do algodão, bem como o desenvolvimento da mesa nacional de ATER. No Paraguai, a mesa algodoeira foi reativada pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (MAG) e foi formada a Equipe Técnica Interinstitucional (ETI).

No Peru, foi desenvolvido o Plano Nacional do Algodão, sob a liderança do Ministério do Desenvolvimento Agrário e Irrigação (MIDAGRI). O algodão posicionou-se na Colômbia como uma das 10 culturas prioritárias do governo no Plano Nacional de Desenvolvimento do Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural (MADR).

A semente CCA-348 Mandiyuti foi replicada na Bolívia, em apoio ao Centro de Pesquisa Agropecuária Tropical (CIAT), atingindo 1.600 hectares plantados, em 12 parcelas de agricultores familiares.

Alavancar o acesso ao mercado

Em relação ao acesso a mercados, foi apresentado um resumo do caminho já percorrido pelo projeto + Algodão neste tema e o que se propõe como ações futuras para esta III fase, divididas em estratégias de mercados para os produtos e coprodutos do sistema algodoeiro. Para isso, propõe-se a utilização de conhecimentos práticos para transformar as condições de vida dos agricultores; integrar os planos de reativação econômica dos países parceiros; e contribuir para o desenvolvimento dos territórios rurais em que os conflitos são vividos.

Grupos de trabalho: estratégias para o biênio

O segundo dia da V Reunião Ampliada foi dedicado a sessões de trabalho divididas em seis grupos que abordaram os temas dos eixos da terceira fase. O objetivo foi promover o diálogo consensual e a troca de experiências entre os parceiros para a construção de ações estratégicas para cada um dos eixos, para o período 2021-2022. As contribuições acordadas durante os grupos de trabalho serão incorporadas ao Plano Operacional Anual do projeto e serão traçadas suas estratégias para a execução das atividades.

Posts Relacionados

Crianças autistas e a interação com os pets: conheça os benefícios

Cantora Adri Benvenuti lança single de estreia na carreira solo

O desafio da reciclagem de embalagens plásticas

Fazzenda Park Hotel e prefeitura de Gaspar desenvolvem campanha filantrópica

10º Circuito de Cinema Infantil promove oficinas e debates com profissionais de todo o Brasil

Como tornar a matemática divertida para crianças

Alfabile Santana assina exposição fotográfica “Itajaí em Imagens” no Itajaí Shopping

Conheça os alimentos que são os são aliados e inimigos do sono

Bistek Supermercados promove ação com influenciadores para celebrar o Dia dos Namorados

KaBuM! destaca em webinar a estratégia logística que garantiu 94% de satisfação no Ebit durante a Black Friday

Exercícios e covid-19: melhore sua saúde física e mental

Marcus Zalves lança clipe de “32 de Janeiro”

Skol incentiva versão retornável para prolongar a diversão e aliviar bolso

Testosterona: níveis do hormônio interferem na saúde do homem

Monge beneditino, físico e cervejeiro: como Dom Martinho Zevallos se apaixonou pela bebida e estudou cerveja com escola de Blumenau (SC)

Cervejas da multipremiada cervejaria Dádiva chegam aos supermercados

Balneário Shopping investe em iniciativas com foco na qualidade de vida dos moradores do Litoral

Loja da Vans é uma das grandes novidades do Balneário Shopping

Inhotim, o museu a céu aberto de arte contemporânea

Fabiana Karla traz dicas de namoro a distância em Ação de Dia dos Namorados da UNIASSELVI

Diário da Cidade