Esportes radicais, contato com a natureza e lugares para relaxar são opções para quem visita Santa Catarina

Cidades do Médio Vale do Itajaí reúnem atrativos para quem quer aproveitar as férias para ir além das praias catarinenses

 

Faltam poucos dias para as férias e recesso de fim de ano. Quem vai aproveitar o período para viajar já está nos detalhes finais do planejamento para curtir a folga e descansar e se divertir.  Santa Catarina é um dos principais destinos neste período e foi escolhido pela 11º vez como melhor Estado para se viajar. Mas os atrativos catarinenses vão muito além das famosas e belas praias. Santa Catarina é cercada por recantos que evidenciam as belezas naturais, roteiros que reúnem atividades de ecoturismo e culturais, além de uma gastronomia diversificada para atrair diferentes paladares em suas regiões. Existem muitos lugares que são pouco explorados e que prometem lazer para todas as idades, como é o caso das cidades que compõem o Consórcio Intermunicipal do Médio Vale do Itajaí, o CIMVIApiúna, Ascurra, Benedito Novo, Botuverá, Doutor Pedrinho, Guabiruba, Indaial, Luiz Alves, Pomerode, Rio dos Cedros, Rodeio e Timbó. Cada um desses municípios possui seu próprio encanto e é possível se aventurar, curtir a natureza e também relaxar, apreciar uma boa gastronomia e até voltar à infância. Confira alguns dos passeios que não podem faltar na sua lista de viagem de férias:

Zoo: em Pomerode encontramos o famoso Zoológico que foi fundado em 1932 e foi o primeiro na região Sul do Brasil. Hoje o Zoo de Pomerode conta com 35 mil metros quadrados de área construída, sendo o maior de Santa Catarina e o maior referencial e pólo de atração turística do município. São mais de mil animais que pertencem a 255 espécies, sendo que dentre elas, muitas correm risco de extinção na natureza, por isso o Zoo desenvolve atividades de reprodução dessas espécies.

Maria Fumaça: ainda aproveitando o clima de passeio em família, que tal voltar no tempo e curtir uma viagem em uma Maria Fumaça? Esse passeio turístico histórico e cultural é oferecido em Apiúna. Em uma altitude de 116 metros, às margens da Estrada Geral da Subida, os visitantes farão um trajeto de 2,8 quilômetros que passa por um túnel de 68 metros, um viaduto com dois arcos em estilo românico com 12 metros de altura, e uma passagem superior para então entrar em um profundo corte de 170 metros de extensão. A partir daí, a ferrovia adentra em um trecho de mata atlântica preservada, até a entrada da Usina Hidrelétrica Santo Pilão. Nesse ponto, os passageiros podem apreciar a paisagem do Rio Itajaí-Açú, onde é realizada a prática do rafting. O término do passeio acontece dentro do pátio da usina com uma palestra sobre a história da ferrovia e o funcionamento da locomotiva a vapor.

Circuito do Caminhante: para quem curte aventura e o contato próximo com a natureza, o Médio Vale do Itajaí é o destino certo. Existe um circuito especial pensado para quem gosta de caminhar. A Região do Vale das Águas é o resultado da união dos municípios de Apiúna, Ascurra, Benedito Novo, Doutor Pedrinho, Indaial, Pomerode, Rio dos Cedros, Rodeio e Timbó, que reserva para os mochileiros 200 quilômetros de muita natureza com paisagens e cenários que lembram as cidades da Europa. Durante o percurso o caminhante vai desfrutar do contato com o povo hospitaleiro e a rotina do homem do campo. Cada dia promete ser uma nova aventura regada à gastronomia, arquitetura, festas e atrativos naturais como corredeiras, cachoeiras, montes, montanhas, rios e riachos.

Circuito do Cicloturismo: para quem prefere pedalar, o roteiro de cicloturismo oferece sete dias de muita aventura! Os 300 quilômetros do circuito são todos sinalizados com placas e setas amarelas, por isso ele é considerado autoguiado (self-guided). O trajeto é circular passando por nove municípios: Timbó, Pomerode, Indaial, Ascurra, Apiúna, Rodeio, Benedito Novo, Doutor Pedrinho e Rio dos Cedros. Esse roteiro é o principal destino dos cicloturistas no Brasil e o primeiro no país planejado e organizado especialmente para ser percorrido de bicicleta. Ele foi desenhado para que os ciclistas passem pelos melhores atrativos turísticos da região, aproveitando as cachoeiras, arquitetura colonial e atrativos naturais. Além de toda sinalização, o ciclista recebe um guia com mapas, planilhas de orientação e todas as informações necessárias para a viagem.

Que tal conhecer esse pedaço da Europa no Brasil? É uma oportunidade para se aventurar e desbravar Santa Catarina, e curtir diferentes atrações turísticas e colecionar bons momentos. Os moradores já estão de braços abertos para receber os visitantes da melhor forma possível.