Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
Noticia SC

Estudo diz que 34% dos pacientes que tiveram Covid-19 apresentam algum distúrbio neurológico ou psiquiátrico

Mais de 200 mil prontuários médicos foram avaliados na pesquisa publicada na revista científica The Lancet Psychiatry

 

Um estudo publicado recentemente na revista científica The Lancet Psychiatry, uma das publicações médicas mais respeitadas do mundo, informa que dos 236.379 mil pacientes com diagnóstico de Covid-19 em 2020 avaliados na pesquisa, 34% deles apresentavam algum distúrbio neurológico ou psiquiátrico após seis meses da infecção.

A psiquiatra Julia Trindade, que atende na clínica Ancré, em Florianópolis, teve acesso ao estudo, realizado de 1º de agosto a 31 de dezembro de 2020, e destaca alguns pontos interessantes do material publicado. Para a médica, um dado que chamou atenção é de que 13% das pessoas que tiveram os prontuários médicos avaliados, foram diagnosticadas pela primeira vez com algum distúrbio e o principal foi a ansiedade.

“A pesquisa mostra também que além do quadro de ansiedade, os pacientes foram diagnosticados ainda com transtorno de humor, uma prevalência de 15% dos pesquisados, 9% deles com transtorno por uso de substâncias e 5% foram afetados com insônia”, destaca a médica.

Outro ponto relevante, que a psiquiatra observou, é que houve um aumento de distúrbios neurológicos em pacientes pós-Covid. Casos de AVC (Acidente Vascular Cerebral), Demência e Parkinson, eram mais raros, mas se mostraram significativos, principalmente em pacientes que estiveram internados com quadro mais grave da Covid-19. Para a médica, isso pode demonstrar que o vírus da Covid-19 tenha um tropismo, ou seja, uma possível atração pelo sistema nervoso central.

“Por isso, é muito importante que pacientes que tiveram o novo coronavírus, tenham um acompanhamento, principalmente se perceberem que estão mais ansiosos ou com alguma alteração do quadro””, diz.

A médica completa dizendo que mais do que nunca é preciso cuidar do cérebro e da saúde mental.

A pesquisa completa pode ser acessada no link https://www.thelancet.com/journals/lanpsy/article/PIIS2215-0366(21)00084-5/fulltext.

Posts Relacionados

Governo de SC autoriza retomada de cirurgias eletivas

MDR anuncia repasse de R$ 195,4 mil para obras de saneamento em Içara (SC)

IFSC está com vagas abertas para cursos de qualificação profissional gratuitos a distância

MPF em SC arrecada 1.600 kg de alimentos em apenas oito dias de ação solidária

AME: a doença que possui o tratamento mais caro do mundo

Juro Zero bate recorde em março com R$ 7,2 milhões em empréstimos para ajudar empreendedores a manter o negócio

Maio Laranja: Para ONG, é preciso enfrentar a pandemia de violências contra crianças e adolescentes

Comércio catarinense cresce 25,8%, mais do que o dobro da média brasileira

Seara apresenta Programa Cidade Empreendedora para setor empresarial

Senado aprova relatório de Dário que prorroga pagamento do Fies e beneficia estudantes

Ada propõe instalação de painéis solares em órgãos públicos

Programa Decola Jovem chega ao Sul do país

Santa Catarina lidera ranking de declaração anual de MEIs, mas Sebrae/SC alerta que 59% dos catarinenses ainda não entregaram

Marcas se unem para lançar kits de macramê com produtos sustentáveis

Diário da Cidade

DIA DAS MÃES: 8 em cada 10 brasileiros pretende não promover encontros familiares, revela Pesquisa

Em Santa Catarina, 49 mil crianças e adolescentes ficaram excluídos da educação na pandemia, alertam UNICEF e CENPEC Educação

Leishmaniose em SC – Como prevenir e tratar

Havan lança “Jornada Labs” para contratação e capacitação de jovens na área de TI

Terapia Gênica pode ser promessa no tratamento do Parkinson

IFSC é o melhor instituto federal do País, segundo índice divulgado pelo MEC