Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
Noticia SC

FAESC acompanha revisão do Código Ambiental de SC

 A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (FAESC) acompanhará as audiências públicas programadas para ouvir sugestões de entidades e da sociedade na revisão do Código Estadual do Meio Ambiente, missão confiada a Comissão Mista da Assembleia Legislativa do Estado.

Em 13 de abril de 2009, em Campos Novos, o então governador Luiz Henrique da Silveira sancionou a lei que institui o primeiro Código Ambiental de Santa Catarina. A aprovação do código pela Assembleia Legislativa e a sanção da lei sem vetos foram consideradas medidas de salvação do setor primário da economia: Era uma questão de vida ou morte para a agricultura e toda a vasta cadeia do agronegócio em Santa Catarina.

         Dez anos depois, em 2019, o Tribunal de Justiça de Santa Catarina julgou ação direta de inconstitucionalidade (ADIN) movida pelo Ministério Público de Santa Catarina e entendeu ser constitucional dispositivo específico do Código Estadual do Meio Ambiente que declara serem campos de altitude e, portanto, com restrições para atividades econômicas, somente as áreas com altura superior a 1.500 metros.

Para a FAESC, o novo código ambiental evitou a paralisação da agricultura catarinense. O presidente José Zeferino Pedrozo enfatiza que naquela ocasião “a decisão do Poder Judiciário aumentou a segurança jurídica e a confiança dos produtores e empresários rurais”. Lembra que as normas ambientais eram excessivas, incoerentes e irreais e estavam inviabilizando a agricultura, a pecuária e o agronegócio. A simples aplicação da legislação ambiental anterior colocava na ilegalidade 40% dos produtores de suínos e aves, e 60% dos produtores de leite de Santa Catarina.

O assessor jurídico da FAESC Clemerson Pedrozo assinala que se o Poder Judiciário não tivesse reconhecido a constitucionalidade do artigo do Código Estadual do Meio Ambiente, declarando como campos de altitude somente as áreas a partir de 1.500 metros de altura, as atividades agrícolas realizadas nas regiões de planalto em Santa Catarina seriam inviabilizadas, causando prejuízos incalculáveis para a economia do Estado. A Procuradoria Geral do Estado atuou na defesa do Código Estadual do Meio Ambiente.

         REVISÃO

         A lei que instituiu o Código Estadual estabeleceu a obrigatoriedade de uma revisão em 10 anos, o que deveria ocorrer em 2019. A comissão encarregada dessa revisão – presidida pelo deputado Valdir Cobalchini (MDB) – decidiu prorrogar os trabalhos por mais 60 dias, definir o cronograma e as datas das oito audiências públicas. Os parlamentares voltam a se reunir nesta quarta-feira (20 de outubro), às 17 horas, para análise das propostas recebidas pelos membros da comissão, ficando para o dia 26 de outubro, no mesmo horário, a presença de representantes de entidades e de órgãos do Governo do Estado para apresentação de demandas encaminhadas à Comissão Mista.

         O relatório final está marcado para 23 de novembro, quando será apresentado um projeto de lei, que tramitará pelas comissões permanentes e seguirá para votação em Plenário ainda este ano.

As audiências públicas estão assim programadas:

 

  • 28/10 – 9 h – Chapecó;
  • 28/10 – 14h30 – Concórdia;
  • 29/10 – 9 h – Rio das Antas;
  • 29/10 – 15h – Lages;
  • 11/11 –  9 h – Rio do Sul;
  • 11/11 – 16h – Joinville;
  • 12/11 – 9 h – Região Sul;
  • 18/11 – 10h – Assembleia Legislativa.

Posts Relacionados

Campanha Papai Noel dos Correios tem cartinhas para adoção em Santa Catarina

Diário da Cidade

Fim de semana de sol e temperatura em elevação em SC

Parceria entre Celesc e Procon possibilita parcelamento de dívidas em até 24 vezes

Programa Brasil Mais auxilia empresário de Brusque a melhorar processos de gestão da sua empresa

Em meio aos desafios econômicos, Black Friday se torna estratégia para fortalecer comércios locais

Diário da Cidade

Responsável pela manutenção de quase 600 mil empregos, microcrédito é um dos principais aportes das MEIs

Oftalmologistas de Blumenau e Joinville seguem os mutirões para prevenir e diagnosticar doença que pode levar à cegueira

Santa Catarina começa a aplicar dose de reforço em adultos maiores de 18 anos neste sábado

Obesidade é um dos fatores de risco para a apneia do sono

Diário da Cidade

Enem: Como se preparar e o que estudar na reta final?

Diário da Cidade

Tênis e Beach Tennis em Santa Catarina: calendário em 2022 tem 33 torneios confirmados

Floripa sedia 1ª edição do 360 solar que abordará inovação, tech e fontes renováveis no combate às mudanças climáticas

Flexibilização na pandemia e proximidade do fim de ano aceleram procura por autonomia energética em cidades litorâneas de SC

Ministra da agricultura confirmada na abertura do IFC 2021

Ipiranga leva vacinas e check-up de saúde a mais quatro cidades de Santa Catarina

Startup de SC leva evento a Brasília para falar sobre compras públicas

Políticas públicas para cadeia de produção de pescados abrem atividades do IFC 2021

IFSC abre inscrições para quatro cursos de especialização gratuitos

MSD Brasil abre inscrições para programa de estágio em Joinville (SC)

Florianópolis sedia 3 workshops para profissionais e entusiastas da saúde