Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
Noticia SC

Formado em Medicina no exterior garante na justiça o direito de exercer a profissão no Brasil

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região, com sede em Porto Alegre RS), garantiu a um médico brasileiro formado na Universidad Tecnica Privada Cosmos (UNIPETEC), da Bolívia, o direito de exercer a medicina no Brasil. A 7ª Turma do Tribunal negou o pedido de condenação feito pelo Ministério Público (MPF/SC, mantendo a sentença de primeira instância que absolveu o profissional formado no exterior. O médico foi representado pelo escritório Silva & Silva Advogados Associados, de Itapema, e o julgamento colegiado foi unânime em relação à inocência do médico.

Em junho de 2017, o profissional da saúde foi denunciado pelo Ministério Público Federal de Santa Catarina acusado de ter falsificado as assinaturas do diploma de graduação em medicina, cursado em Cochabamba, na Bolívia. Após passar pelo Sistema Revalida, tendo habilitado o diploma estrangeiro para trabalhar no Brasil, o médico foi inscrito nos quadros do Conselho Federal de Medicina e passou a exercer a atividade médica no país. De acordo com os advogados do escritório Silva & Silva, a identidade do médico não foi divulgada para não prejudicar sua carreira.

Por suspeitas da falsificação, a denúncia foi recebida pela 1ª Vara Federal em Florianópolis, que absolveu o profissional em primeiro grau. Durante a instrução foram ouvidas diversas testemunhas, entre elas o vice-reitor da UNITEPC, atestando a veracidade do diploma médico. Além do depoimento das testemunhas, foi apresentado pela defesa um laudo grafotécnico em favor do médico, comprovando a autenticidade das assinaturas do diploma.

A sentença absolutória reconheceu a ausência de autoria e materialidade do crime e também atestou a validade do diploma para que o médico pudesse exercer sua profissão no Brasil. O MPF catarinense apelou da decisão ao TRF da 4ª Região e desembargadores federais entenderam pela manutenção da absolvição do médico, considerando a ausência de provas que indicassem que o profissional não tinha sido graduado na Bolívia.

O que é Revalida?

 

Revalida é o nome do exame que reconhece as aptidões e capacidades dos médicos formados no exterior para atuar segundo a legislação e a medicina brasileira. O nome oficial da prova é “Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeiras”.

O processo é aplicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). A aplicação é feita ainda em conjunto com a Secretaria de Ensino Superior (SESu/MEC), como o Ministério da Saúde e da Andifes.

Posts Relacionados

Marca catarinense lança guia de diversidade e inclusão para agências

Propaganda eleitoral na TV em Santa Catarina deve usar subtítulo, Libras e audiodescrição

Grupo Pereira inaugura 97a unidade de negócios, em Blumenau

Faculdade Anhanguera de Joinville oferece bolsas de estudos de 100%

Instituto Guga Kuerten promove mais uma edição do Prêmio IGK que homenageia quem faz a diferença no âmbito social

UniSul realiza vestibular de Medicina em Palhoça e Tubarão

Principais vacinas e reações em bebês

Lide Santa Catarina promove encontro de empresários sobre o tema: “É Hora de Acelerar Palhoça”

Clínica de Naturologia da UniSul oferece atendimento gratuito à comunidade

Santa Catarina criou mais de 9 mil vagas de emprego formal em junho