Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
ENTRETENIMENTO

Grupo Galpão apresenta pela primeira vez em Florianópolis seu espetáculo mais recente, OUTROS, em curta temporada

A 24ª montagem da companhia mineira de teatro, que conta com o patrocínio master da Petrobras,

 tem dramaturgia própria e trilha sonora inédita, composta e executada ao vivo pelos atores; Ingressos antecipados à venda pelo site.blueticket.com.br/

 

Com mais de 35 anos de história e considerada uma das mais importantes companhias teatrais do cenário nacional, o Grupo Galpão traz para Florianópolis (SC) o espetáculo OUTROS, que dá continuidade à bem sucedida parceria do grupo mineiro com o diretor Marcio Abreu (companhia brasileira de teatro), iniciada com o espetáculo NÓS, de 2016. Na montagem mais recente, o grupo foca na escuta, na busca pelo outro e aprofunda a reflexão sobre o hoje e o lugar do artista e da arte nos tempos atuais. Em Florianópolis o Galpão faz duas apresentações, nos dias 02 e 03 de outubroàs 20h, no Teatro Ademir Rosa (CIC). Os ingressos custam R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia) e estão à venda no site.blueticket.com.br e nas bilheterias dos teatros CIC, TAC e Pedro Ivo. O Galpão fará ainda um bate-papo com o público no dia 3 de outubro (quinta), às 14h, no Auditório do CEFART, com entrada franca. Em turnê pelo sul do país, depois de ter passado por Canoas (RS), Caxias do Sul (RS), Blumenau (SC) e Florianópolis, o grupo segue para Curitiba (PR).

Alteridade e poesia. Foi mergulhando nesses dois temas que diretor, atores e atrizes começaram, na prática, o processo de criação de OUTROS, que nasce como uma consequência natural do amadurecimento das dúvidas e inquietações contemporâneas trabalhadas na montagem de NÓS (2016). “OUTROS é exatamente a expressão desse momento nosso. É um desdobramento consciente do primeiro trabalho que fizemos juntos. É uma experiência criativa que aprofunda a pesquisa numa escuta social performativa, que se constitui dramaturgicamente valendo-se de percepções múltiplas do mundo e de como ele age sobre nós”, explica o diretor.

Durante o processo de pesquisa para a montagem, os atores e atrizes se debruçaram em diversas leituras, chegando a aprofundar em alguns textos como “Frigorífico”, do francês Joel Pommerat, e “Os embebedados”, do russo Ivan Viripaev.  As leituras contribuíram para o direcionamento do trabalho e serviram de material, junto com outros exercícios, para a criação da dramaturgia, elaborada em conjunto por Marcio Abreu e os atores do Galpão, Eduardo Moreira e Paulo André.  O caminho levou a uma estrutura dramatúrgica que foi além da extensão da palavra para conseguir expressar o que extrapola a fala, dando espaço e importância a outras formas de linguagem, como o silêncio, por exemplo. O resultado é uma peça tecida com os rastros de memória presentes não só no discurso, mas nos corpos das atrizes e atores que ocupam a cena.

O texto do espetáculo foi construído na sala de ensaio, a partir do material levantado em exercícios e performances de rua, individuais e coletivas – que trabalharam com questões de natureza privada no espaço público e vice-e-versa – propostas pelo diretor e pelos próprios atores, que participaram anteriormente de um laboratório sobre vivência de performance, ministrado pela atriz e performer Eleonora Fabião. Na performance coletiva, a simbólica mesa de reunião do Galpão saiu do espaço privado e foi passear pelo centro de Belo Horizonte junto com os atores e atrizes, que convidavam as pessoas para sentar, dividir seu tempo e história com eles. A normalidade do dia a dia da rua foi atravessada pelos corpos dos atores que saíram do lugar de protagonista para dar destaque ao público, buscando romper com o fluxo cotidiano da cidade. “É curioso pensar como esse trabalho nos permitiu voltar a uma modalidade de teatro de rua tão particular e distinta da que temos feito ao longo dos últimos vinte anos”, comenta Eduardo.

O processo da escuta, de enxergar o outro, a cidade e entender como essas vozes, corpos e imagens – na dimensão do espaço público – reverberam em nós, foi o fio condutor desse trabalho. Essas experiências também foram traduzidas para a música, composta pelos próprios atores, que executam ao vivo em cena. Nas palavras do diretor, OUTROS descreve trajetórias entre o cheio e o vazio, entre a insuficiência das palavras e a potência do silêncio, entre construção e ruína, entre os tempos, passado, presente e futuro e que busca interligar o artístico, o existencial e o político, reagindo à dureza e à violência desses tempos nossos quando a ignorância usada como arma sustenta um fascismo crescente e contra o qual precisamos lutar com as armas das linguagens, do amor, do erotismo e da consciência.

GRUPO GALPÃO

Criado em 1982, em Belo Horizonte (MG), o Grupo Galpão é uma das companhias mais importantes do cenário teatral brasileiro, cuja origem está ligada à tradição do teatro popular e de rua. Desde o início, o grupo desenvolve um trabalho que alia rigor, pesquisa e busca de linguagem, com peças que possuem grande poder de comunicação com o público. É um dos grupos brasileiros que mais viaja, não só pelo Brasil, como pelo exterior, tendo participado de vários festivais em países da América Latina, América do Norte e Europa. Formado por 12 atores, o Galpão construiu sua linguagem artística a partir de encontros com diversos diretores, como Eid Ribeiro, Gabriel Villela, Cacá Carvalho, Paulo José, Yara de Novaes, Marcio Abreu, entre outros, criando um teatro que dialoga com o popular e o erudito, a tradição e a contemporaneidade, o teatro de rua e de palco, o universal e o regional brasileiro.

Lei de incentivo à cultura | Patrocínio Master: Petrobras |Patrocínio: Cemig – Governo do Estado de Minas Gerais| Apoio: Itaú | Realização: Secretaria especial da Cultura, Ministério da Cidadania e Governo Federal

SERVIÇO

O QUÊ: Espetáculo OUTROS – Grupo Galpão
QUANDO: 02 (quarta) e 03 (quinta) de outubro de 2019
ONDE: Teatro Ademir Rosa (CIC) |Av. Gov. Irineu Bornhausen, 5.600 – Agronômica –Florianópolis
HORÁRIO: 20h
INGRESSOS:  R$20,00 | R$10,00* – Ingressos antecipados à venda pelo site site.blueticket.com.br e nas bilheterias dos teatros CIC, TAC e Pedro Ivo,
Telefone: (48) 3664-2628
de terça a domingo (incluindo feriados), das 13h às 19h.

_______________________

O quê: Bate-papo com GRUPO GALPÃO

Quando: 3 de outubro
Horário: 14 às 16h
Local: Auditório do CEFART – Centro de Arte da UDESC (Bloco Amarelo) | Av. Madre Benvenuta, 1.907 – Itacorubi
Acesso Gratuito. Limitado à lotação do espaço
Classificação: Livre

Posts Relacionados

Para proteger do coronavírus, aplicativo de mobilidade usa tecnologia inovadora na higienização de carros

Sugestão de bons exemplos neste período de crise mundial em função do avanço do coronavírus

Série de evento online debate Novo Marco Legal do Saneamento e reúne especialistas

Autismo, respeito e compreensão

Com escolas em quarentena, Startup leva simulado do ENEM online a estudantes

Instituto TIM oferece TIM Tec: cursos online e gratuitos para quem quer estudar em casa

Warung Radio Show estreia nesta segunda-feira com atualidades do mundo eletrônico

Paradigma Cine Arte indica filmes brasileiros para assistir em casa

Warung realiza experiências virtuais com a música eletrônica durante a quarentena

Calçados Bibi promove desafio da risada mais gostosa no Instagram

inFlux English School garante aprendizado durante a quarentena da pandemia

Diário da Cidade

Bares de Coqueiros adotam entregam no fim de semana

Nova data – Warung Day Festival 2020

A IMPORTÂNCIA DOS EXERCÍCIOS FÍSICOS DURANTE A QUARENTENA

Bono une forças com Will.i.am, Yoshiki e Jennifer Hudson no clipe de ‘Sing For Life’

Armageddon Metal Fest é adiado para maio de 2021

Diário da Cidade

Natura &Co América Latina redireciona fábricas para produção de itens essenciais e álcool

Arquiteto de Florianópolis cria espaço compartilhado para integração de serviços e qualificação de projetos

Instituto TIM oferece TIM Tec: cursos online e gratuitos para quem quer estudar em casa

Diário da Cidade

Artistas de Santa Catarina se unem para fazer o Festival de música on-line FICAÍ

Oi, este aviso é só pra te lembrar de CURTIR nossa FanPage no Facebook

Assim, você poderá estar cada vez mais atualizado das novidades de sua região!

CLOSE
%d blogueiros gostam disto: