Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
Noticia SC

IFSC é o melhor instituto federal do País, segundo índice divulgado pelo MEC

Nesta sexta-feira (23), o Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgaram o Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC) 2019, que mensura a qualidade das instituições de educação superior, considerando a avaliação de cursos de graduação e de pós-graduação. Com 19 cursos avaliados, o IFSC atingiu o conceito 4 e obteve a melhor classificação entre os institutos federais do País. Ao todo, os resultados foram calculados para 2.070 instituições (públicas e privadas), considerando os 24.145 cursos avaliados entre 2017 e 2019.

 

Como indicador de qualidade, o IGC integra o conjunto de procedimentos e instrumentos diversificados que avalia as instituições de ensino, de acordo com o que prevê a Lei do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). O índice tem relação direta com o ciclo avaliativo do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), que mensura, entre outros aspectos, o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação.

 

A escala do IGC varia de 1 a 5, sendo que as duas primeiras faixas são consideradas inadequadas e as instituições podem até sofrer sanções do MEC. O melhor índice é o 5. Entre as instituições da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, o índice mais alto registrado foi o 4.

 

Não é a primeira vez que o IFSC se destaca na classificação do IGC. Desde que a instituição se transformou em Instituto Federal em 2008 e passou a ser considerada no IGC dessa forma, o IFSC já conquistou a melhor nota entre os Institutos Federais nos anos de 2010, 2011, 2012 e 2018.

 

Para o índice que foi divulgado nesta sexta-feira, os cursos do IFSC que contribuíram para a formação do IGC 2019 foram os que participaram do Enade entre 2017 e 2019. Foram eles:

 

– Curso superior de tecnologia em Radiologia (Câmpus Florianópolis)
– Curso superior de tecnologia em Gestão Hospitalar (Câmpus Joinville)
– Curso superior de tecnologia em Gestão Ambiental (Câmpus Garopaba)
– Curso superior de tecnologia em Gastronomia (Câmpus Florianópolis-Continente)
– Curso superior de tecnologia em Design de Moda (câmpus Araranguá e Gaspar)
– Curso superior de tecnologia em Processos Gerenciais (Câmpus Gaspar)
– Curso superior de tecnologia em Gestão da Tecnologia da Informação (Câmpus Florianópolis)
– Curso superior de tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (Câmpus Gaspar)
– Engenharia Civil (Câmpus Florianópolis)
– Engenharia Elétrica (Câmpus Florianópolis)
– Engenharia de Controle e Automação (Câmpus Chapecó)
– Engenharia de Telecomunicações (Câmpus São José)
– Engenharia Eletrônica (Câmpus Florianópolis)
– Engenharia Mecatrônica (Câmpus Florianópolis e Criciúma)
– Licenciatura em Química (Câmpus São José)
– Licenciatura em Física (câmpus Araranguá e Jaraguá do Sul-Centro)

 

O IGC 2019 também considerou a média dos conceitos de avaliação dos seguintes cursos de mestrado do IFSC: Clima e ambiente, Educação Profissional e Tecnológica, Proteção Radiológica e Sistemas de Energia.

 

Como funciona o IGC

 

Para ter o IGC calculado, a instituição deve possuir, no mínimo, uma graduação com Conceito Preliminar de Curso (CPC) atribuído no triênio de referência do Enade. De 2017 a 2019, o exame avaliou cursos de cem áreas do conhecimento.

 

Para o cálculo das 2.070 instituições de educação superior no IGC 2019, foram considerados os resultados do Conceito Preliminar de Curso (CPC) dos cursos avaliados entre 2017 e 2019 e os dados dos programas de mestrado e doutorado oferecidos pelas instituições em 2019.  No cálculo do IGC 2019, além do CPC, também foram consideradas informações dos programas de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado), conforme dados de avaliação destes programas pela Capes.

 

Os resultados da edição de 2019 foram calculados em 2021 em função de uma nova coleta de dados relacionada aos programas de pós-graduação stricto sensu. Um segundo processo de coleta desses dados (Recoleta) foi adotado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) do MEC ao final de 2020 e permitiu ao Inep o uso de informações mais atualizadas referentes aos programas de mestrado e doutorado ofertados pelas instituições de educação superior em 2019.

 

Como é feito o cálculo do IGC

 

O cálculo matemático para chegar ao IGC leva em conta os seguintes aspectos: a média do CPC, considerando o último ciclo do Enade como referência; a média dos conceitos de avaliação dos programas de pós-graduação stricto sensu, atribuídos pela CAPES na última avaliação trienal; e a distribuição dos estudantes entre as diferentes etapas de ensino superior (graduação ou pós-graduação stricto sensu).

Posts Relacionados

Governo de SC autoriza retomada de cirurgias eletivas

MDR anuncia repasse de R$ 195,4 mil para obras de saneamento em Içara (SC)

IFSC está com vagas abertas para cursos de qualificação profissional gratuitos a distância

MPF em SC arrecada 1.600 kg de alimentos em apenas oito dias de ação solidária

AME: a doença que possui o tratamento mais caro do mundo

Juro Zero bate recorde em março com R$ 7,2 milhões em empréstimos para ajudar empreendedores a manter o negócio

Maio Laranja: Para ONG, é preciso enfrentar a pandemia de violências contra crianças e adolescentes

Comércio catarinense cresce 25,8%, mais do que o dobro da média brasileira

Seara apresenta Programa Cidade Empreendedora para setor empresarial

Senado aprova relatório de Dário que prorroga pagamento do Fies e beneficia estudantes

Ada propõe instalação de painéis solares em órgãos públicos

Programa Decola Jovem chega ao Sul do país

Santa Catarina lidera ranking de declaração anual de MEIs, mas Sebrae/SC alerta que 59% dos catarinenses ainda não entregaram

Marcas se unem para lançar kits de macramê com produtos sustentáveis

Diário da Cidade

DIA DAS MÃES: 8 em cada 10 brasileiros pretende não promover encontros familiares, revela Pesquisa

Em Santa Catarina, 49 mil crianças e adolescentes ficaram excluídos da educação na pandemia, alertam UNICEF e CENPEC Educação

Leishmaniose em SC – Como prevenir e tratar

Havan lança “Jornada Labs” para contratação e capacitação de jovens na área de TI

Terapia Gênica pode ser promessa no tratamento do Parkinson

Sebrae de Brusque promove Rodada Financeira Online com linhas de crédito para micro e pequenas empresas