Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
Noticia SC

Infectologista do Hospital Marieta traz dicas para evitar as viroses comuns no Verão

O período de calor é a época também do aumento dos casos de viroses, uma maneira popular para caracterizar doenças causadas por vírus. O termo é amplo, abrange muitas doenças e ocorrem por diferentes fatores. A médica infectologista do Hospital Marieta, Leticia Ziggiotti de Oliveira, esclarece algumas dúvidas e orienta as pessoas sobre os riscos. Tomando alguns cuidados, é possível não ser afetado. Confira.

 

Por que as viroses são mais comuns no Verão?

Leticia Ziggiotti de Oliveira: Algumas viroses são mais comuns no Verão, em especial aquelas que causam diarreia e vômitos, chamadas “gastroenterites agudas”. Isso acontece por alguns motivos: mais aglomerações de pessoas, contato com água não potável, alimentos mal lavados e ingestão de derivados de leite mal acondicionados (que estragam mais rápido no calor), por exemplo.

 

Quais são essas viroses? São vários tipos?

Leticia Ziggiotti de Oliveira: Sim. São vários tipos de vírus, em especial enterovírus.

 

Quais os principais cuidados para evitar a virose?

Leticia Ziggiotti de Oliveira: É importante fazer a higiene frequente das mãos; acondicionar adequadamente alimentos que devem permanecer refrigerados, especialmente laticínios e derivados; consumir alimentos no prazo de validade; higienizar adequadamente frutas e verduras; evitar consumo de alimentos crus e gelo fora de casa e evitar aglomerações.

 

Crianças são mais propensas a pegar virose?

Leticia Ziggiotti de Oliveira: Sim. As crianças têm sistema imunológico mais suscetível e também levam mais a mão à boca.

 

Como se recuperar da virose, o que fazer?

Leticia Ziggiotti de Oliveira: O mais importante é manter-se hidratado. Estas viroses não têm tratamento específico e, no geral, se resolvem em três ou quatro dias.

 

Se uma pessoa na casa está com virose, as outras podem pegar? Como evitar?

Leticia Ziggiotti de Oliveira: Sim. A principal medida de prevenção nestes casos é a higiene frequente das mãos.

Posts Relacionados

De 25 para 130 colaboradores: empresa de Blumenau cresce apostando no desenvolvimento de apps

Justiça inocenta empresários catarinenses acusados como devedores contumazes por não recolher ICMS

Balneabilidade: índice de pontos próprios para banho no estado sobe para 65,3%

Diário da Cidade

Fort Atacadista abre operação temporária no Sul da Ilha, em Florianópolis

Sicoob libera transferências via WhatsApp

Sala do Empreendedor de Marema alerta MEIs sobre Declaração Anual

Startup catarinense oferece R$ 20 milhões em crédito para condomínios realizarem melhorias

TRT-SC retoma atividades presenciais a partir de sexta-feira (21)

Aresc intensifica fiscalização de transportes fretados em regiões litorâneas de Santa Catarina

Estudantes do Colégio Bom Jesus de Itajaí (SC) criam detergente de louças biodegradável

Como evitar golpes e fraudes relacionados ao IPVA 2022

Grupo Allog completa 20 anos e anuncia expansão de novas unidades no país e exterior

HDI Seguros abre inscrições para programa de estágio em Itajaí e Blumenau

Ouvidoria do TRT-SC passa a atender também por WhatsApp

Taxa Selic: especialista comenta projeções para 2022 e mostra como planejar as finanças para o futuro

Brusque FC renova contrato com a Fibra Fisio para fisioterapia e reabilitação esportiva de atletas

99 reduz 62% das ocorrências contra motoristas da plataforma em Santa Catarina

Maior prédio de Joinville terá 30 andares e vista para a Baía da Babitonga

Energia solar passa a ter lei própria de geração distribuída

Governador Carlos Moisés testa positivo para Covid-19 e cancela vinda a Camboriú