Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
Balneário Camboriú e Camboriú

Instalação de eliminadores de ar na rede de água podem causar riscos à saúde pública em Camboriú

Diferentes empresas comercializam equipamentos que prometem reduzir a conta de água, supostamente eliminando ou bloqueando o ar existente na rede de abastecimento. Além de irregulares, estes dispositivos não têm eficácia comprovada e podem trazer riscos à saúde pública e ao abastecimento. Em Camboriú, a proposta de instalação destes equipamentos chegou a ser defendida por algumas lideranças do município.

A presidente da Águas de Camboriú, Reginalva Mureb, explica que a instalação desses equipamentos coloca em risco a qualidade da água. “O dispositivo que supostamente eliminaria o ar tem que ter um orifício, o que deixaria a rede da Águas de Camboriú aberta e exposta à eventual entrada de microorganismos, como bactérias causadoras de doenças”, destaca. Ela chama a atenção para o fato de que o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) – ou qualquer outro órgão credenciado – ainda não homologou este tipo de equipamento.

Reginalva também tranquiliza a população, assegurando que as redes da concessionária estão dotadas de equipamentos homologados pelas autoridades. “A solução para eventual entrada de ar na rede, durante os serviços de manutenção, é coletiva. No mundo inteiro são instaladas ventosas em pontos estratégicos, de acordo com a boa técnica da engenharia. Não cabe solução individual”, explica. Em Camboriú, os equipamentos instalados na  rede de distribuição pela concessionária são testados e tecnicamente aprovados pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Estes equipamentos também podem afetar a qualidade da água que os clientes estão recebendo, com risco de se espalhar por um setor inteiro de abastecimento. Desta forma, uma ação individual pode comprometer a coletividade. “A Instalação destes dispositivos, portanto, não atende as exigências dos órgãos de saúde e está em desacordo com o propósito da Águas de Camboriú, que é o  de levar água com qualidade até o ponto de entrega”, conclui.

Posts Relacionados

Vereadores de BC aprovam um projeto na sessão desta quarta

Segundo Afluentes Online vai ouvir lideranças comunitárias de Camboriú

Plenário aprova um projeto na sessão desta terça da Câmara de BC

Leões do Parque Beto Carrero são atendidos no ZooCare

IFC altera processos seletivos para 2021 devido à pandemia

Confira o expediente de segunda-feira, 07, feriado da Independência do Brasil

Projeto de lei que institui Programa Abraço Animal em Balneário Camboriú é aprovado

Fisioterapia da UniAvan oferece atendimento para profissionais de saúde que trabalham no enfrentamento ao coronavírus

Bar no Bairro das Nações é interditado por descumprir decreto municipal

Vereadora Jane Stefenn propõe instalação de placas do Ligue 180 em prédios públicos e estabelecimentos de Camboriú

Lar dos Idosos de BC instala cortina de abraços para aproximar residentes e familiares

Pavimentação asfáltica na Estrada Geral do Rio do Meio está em fase de conclusão

Educação de Camboriú inicia mais uma etapa de entrega dos kits emergenciais da merenda escolar

Artistas podem se credenciar até esta quarta-feira

Homem sobrevive a emboscada no interior de Camboriú

Aula da Escola do Legislativo trata da violência contra a mulher

Aprovados projetos sobre animais comunitários e vacinação de idosos e pessoas com deficiência

Gotardo e Patrick pedem reabertura do processo de cassação de Medeiros e responsabilização dos vereadores que o arquivaram

Sala do Empreendedor orienta sobre linhas de crédito para MEI

ABC Empreendimentos lança com exclusividade o Condomínio Rural Gralha Azul

Diário da Cidade

Oi, este aviso é só pra te lembrar de CURTIR nossa FanPage no Facebook

Assim, você poderá estar cada vez mais atualizado das novidades de sua região!

CLOSE
%d blogueiros gostam disto: