Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
Noticia BR

Jurista elenca crimes que Bolsonaro comete ao ameaçar eleições

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Procuradores querem investigação da PGR sobre ameaças do presidente; jurista vê crimes em declarações

Integrantes do Conselho Superior do Ministério Público Federal pediram que o procurador-geral da República, Augusto Aras, abra uma investigação para avaliar se as declarações do presidente Jair Bolsonaro contra o sistema eletrônico de votação do país configuram abuso de poder de autoridade e atentam contra a normalidade das eleições 2022.

O presidente declarou que só haverá eleição em 2022 se elas forem feitas por meio do voto impresso e, sem apresentar provas, disse que o sistema eletrônico apresenta riscos de fraudes. Na avaliação da jurista e advogada criminalista Jacqueline Valles, as declarações do chefe do Executivo configuram crime de responsabilidade que, se apurados e constatados, podem resultar em um processo de impeachment.

Segundo a mestre em Direito Penal, ao colocar em dúvida o sistema eleitoral, Bolsonaro viola os artigos 7º, 8º e 9º da lei 1.079/50, conhecida como Lei de Responsabilidade. “Quando ele ameaça a realização das eleições, fica configurado o crime contra o livre exercício dos direitos políticos, individuais e sociais. A lei estabelece que é crime “impedir por violência, ameaça ou corrupção, o livre exercício do voto”, comenta.

Jacqueline conta que, ao fazer ameaças a um dos pilares da democracia, que é a escolha dos representantes políticos por meio de uma eleição, Bolsonaro viola direitos e garantias previstos na Constituição Federal. “A ameaça ao sistema eleitoral, e o clima de insegurança dele decorrente, também se enquadram no artigo 8º, que define como crime praticar ou concorrer para que ‘se perpetre qualquer dos crimes contra a segurança interna, definidos na legislação penal’”, explica a jurista.

Por fim, o artigo 9º da Lei de Responsabilidade define que é crime de responsabilidade contra a probidade na administração expedir ordens ou fazer requisição de forma contrária às disposições expressas da Constituição. “A fala do presidente é uma grave ameaça à democracia e ao pleno funcionamento das instituições. A Constituição garante aos brasileiros o direto ao voto, qualquer coisa que coloque em xeque esse direito básico é inconstitucional”, finaliza.

Posts Relacionados

Olimpíadas servem de inspiração para quem busca manter as atividades físicas em dia

Workflow viabiliza gestão de alta performance e inovação na operação da Advocacia

Caso de Mariana de £5 bilhões contra BHP é reaberto em decisão histórica nos tribunais ingleses

Diário da Cidade

Empresas oferecem descontos de até 20% para clientes imunizados contra a Covid-19

Centenário da descoberta da insulina é tema de selo comemorativo

Futebol: Como funciona a contabilidade dos clubes esportivos?

Com lançamento de campanha em rede nacional, Stella Artois inspira momentos de leveza com sua versão sem glúten

Na África do Sul, MSF apoia centros de saúde e comunidades vulneráveis após semana de violência

Preço da gasolina no Sul aumentou 1,14% no início de julho, aponta Ticket Log

Policy paper inédito sobre a relevância da triagem neonatal para atrofia muscular espinhal é lançado no Brasil

Benefícios das embalagens compostáveis para resíduos orgânicos

Com aumento de brasileiros que estão e cortando gastos, especialista explica o que não cortar para manter saúde física e mental em dia

Jovens precisam de incentivo para primeiro emprego

Salvador, Fortaleza e Campos do Jordão são destaques na busca por passagens rodoviárias em Julho

Agricultor de Mato Grosso do Sul mantém produtividade do milho mesmo com seca

Diário da Cidade

Empresa gaúcha de antecipação de créditos judiciais cresce com a pandemia

Diário da Cidade

Buser comemora 4 anos patrocinando gigantes de Minas Gerais

Diário da Cidade

Após um ano da aprovação telemedicina cresce no Brasil e atinge marca de mais de 7,5 milhões de teleconsultas

Diário da Cidade

Senado aprova PL prorrogando isenção de IPI para carros PCD

Roubo de catalisador cresce e preocupa donos de carros