Líder do Movimento Força Interpraias é ameaçado por diretor de Obras de Balneário Camboriú

85

Líder do Movimento Força Interpraias é ameaçado por diretor de Obras de Balneário Camboriú

O representante do Movimento Força Interpraias, Ângelo Silva, protocola na tarde desta terça-feira (15) uma denúncia na Ouvidoria de Balneário Camboriú contra o diretor de Obras, Roberto Pereira de Faria. O ambientalista afirma que foi amaçado pelo servidor por mensagens de WhatsApp.

Segundo Ângelo, as mensagens foram enviadas por volta das 20h de sexta-feira, depois do horário de expediente da prefeitura. As agressões seriam por causa da colocação da raspa de asfalto em três ruas do bairro – Antônio Torquato, Domingos Mafra e Domingos Fonseca.

O material considerado tóxico e poluente, na avaliação do ambientalista, foi despejado com aval do Ministério Público (MP), que em justificativa diz “nada a opor” em ofício de resposta ao presidente da Associação de Moradores do Estaleiro (AME),Ricardo Lopnow. O bairro localizado em Balneário Camboriú está dentro de uma Unidade de Conservação (UC) catalogado como uma Área de Proteção Ambiental (APA).

Resultado de imagem para Movimento Força Interpraias, Ângelo Silva

No boletim de ocorrência registrado na tarde de segunda-feira (14), Ângelo encaminhou cópia do conteúdo das mensagens ofensivas. “Disse que sou um palhaço, uma vergonha para o Brasil e imagina para o seu país de origem (Uruguai), que sou uma piada, mentiroso…Ele escrevia e apagava. Mas não esperava que eu desse um print antes que as mensagens fossem deletadas”, acrescenta.

As cópias mostram ainda mensagens que demonstram um jogo de interesse entre a associação do bairro e o servidor: “Você (Ângelo) não merece atenção…pois reconhecemos as escolhas dos eleitores do atual presidente Ricardo”. O conteúdo ofensivo impresso em quatro páginas reúne 21 mensagens enviadas pelo aplicativo do celular.

“A partir do momento que venho tentar mostrar que foi cometido um crime ambiental e de saúde pública estou sendo intimidado, insultado e até mesmo sofrendo ameaças a integridade física da minha família. Isso é preocupante, pois temos exemplo nacional com a morte da vereadora Marielle Franco, assassinada covardemente pela postura de defesa aos crimes de racismo”, desabafa Ângelo.

FONTE: https://www.folhaestado.com/lider-do-movimento-forca-interpraias-e-ameacado-por-diretor-de-obras-de-bc/