Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
Noticia SC Notícias

Movimento “Vai ter gorda na praia” acontece em Florianópolis no próximo domingo

“Era proibido?”, é o que se lê nos primeiros comentários acerca do evento, assim como foi na ação do ano passado. Nunca houve lei que proibisse uma gorda de ir à praia, mas é justamente discutir as entrelinhas o objetivo principal do evento “Vai ter Gorda na Praia Sul – ano 2”, organizado pelo projeto catarinense Sim sou Diva. No próximo domingo, 5, a partir das 10h30min, mulheres estarão reunidas na Praia Mole, em Florianópolis, para conversar, tirar fotos, produzir vídeos e mostrar que praia é território de quem se sente bem nela. A idealizadora da ação e do blog, Letícia de Assis, conta que nem responde esse tipo de comentário.

— Se uma pessoa não é capaz de compreender as dificuldades que uma mulher gorda, ou fora dos padrões impostos pela mídia, sente ao longo da vida, não vou ser eu que vou bater boca em redes sociais — argumenta.

O Vai Ter Gorda na Praia é um movimento nacional, iniciado pela paulista Helena Custódio e reinventado pela santista Erika Cador com a hashtag #vaitergordasim. Em Santa Catarina, o então blog Sim sou Diva comprou a ideia e começou a promover os encontros em 2016.

— No ano passado, ficamos em primeiro lugar em diversas mídias, fomos aplaudidas e recebemos adesão de muito mais gente do que imaginávamos, num contraponto aos comentários gordofóbicos e agressivos feitos nas redes sociais e até no meu perfil pessoal — conta Letícia.

Na edição desse ano, as modelos do casting Sim sou Diva abraçaram a organização do evento, que já conta com centenas de interessados em uma rede social. Os objetivos da ação são questionar os padrões de beleza, combater a gordofobia, espalhar a tolerância às diferenças e dar um banho de autoestima, alegria e colorido numa das praias onde as gordas mais têm medo de pisar.

— A praia Mole é território de gente sarada e por isso um excelente local para esse protesto cheio de charme e bom-humor — conta Taíse Assunção, modelo plus size, digital influencer e vendedora da Barra da Lagoa.

Além de Letícia e Taíse, participam do casting e do evento as modelos Anelise Darcy, vice-miss Santa Catarina Plus Size by MBPS; Bruna Remor, miss Santa Catarina Plus Size Nacional by Eduardo Araújo; Edvana Staviski, publicitária e produtora de eventos; Ester Destri, advogada e assessora da prefeitura de São José; Maria Helena Lindermann, finalista do Miss Brasil Plus Size Sênior by MBPS; Monike Bley, professora de matemática; e Rosângela Heckert, A Mais Bela Gordinha de Santa Catarina e Miss Plus Size Mercosul.

Também estão pré-confirmadas as presenças de Aline Zattar, ex-miss Brasil Plus Size by Impacto e modelo de algumas das principais marcas nacionais; Altaiza Meurer, modelo plus size internacional; Bianca Reis, empresária e ativista gorda; Jana Gularte e Juliana D Passos, cantoras; Raphaella Lancini, modelo plus size de grandes marcas nacionais; Rosilene Bejarano, miss Santa Catarina Plus Size Sênior by MBPS e Rubia Porto, miss Santa Catarina Plus size by MBPS.

De acordo com a organização, o convite está aberto e todas e todos serão recebidos com festa em meio a guarda-sóis coloridos, na altura do conhecido Bar do Deca.

Dados do mercado plus size

Na contramão de uma vida permeada por preconceitos, dificuldades em encontrar roupas, discriminação até na família e uma luta incessante pela autoestima, as mulheres gordas começam a desfrutar dos ganhos do aquecimento do mercado plus size, que cresce mesmo em meio à crise. Os dados do Sebrae apontam crescimento anual bem acima da média e novos nichos que contemplam tamanhos acima do 54 — limite anterior inclusive das próprias marcas plus size — ganham força.

Hoje já existem marcas que trabalham com tamanhos acima do 60 em modelagens modernas, cortes que valorizam curvas especiais e estampas para atender os mais diversos gostos. Outra peculiaridade que começa a ser observada é o tipo de corpo da brasileira.

— Às vezes a mulher veste um 52 no quadril e um M padrão no busto, ou possui costas estreitas e bustos fartos. As marcas aos poucos estão se ligando nessas diferenças e começando a oferecer modelagens inteligentes, mesmo em larga escala — explica Letícia.

O número de eventos voltados para as gordas também aumentou nos últimos anos. Além do Fashion Weekend Plus Size, do Pop Plus e do Hashtag Bazar, já consagrados e realizados nas metrópoles São Paulo e Rio, o Plus Fashion, de Curitiba, e o catarinense Diva Fashion — que terá sua primeira edição em maio deste ano — despontam como possibilidades de negócios regionais.

Realidade x autoestima

“Quem é gorda sabe o que já sofreu na vida”, conta Edvana Stavizki, complementando que hoje consegue sair imune a ataques gordofóbicos e olhares discriminatórios.

— Não é lamúria, é realidade. Assim como só um negro sabe opinar sobre racismo com propriedade; um gay sabe falar sobre os temores reais da homofobia, só gordos e gordas — ou quem já foi — sabe o que é passar etapas e mais etapas até a aceitação e o amor próprio — completa.

A técnica em radiologia, Rosângela Heckert, chama atenção para o conceito da despatologização da obesidade.

— As pessoas confundem biotipo com saúde e já existem estudos sérios e profundos que colocam esse argumento por terra. Não faço dieta porque não quero e não preciso, me acho linda da forma como sou, sou ativa, saudável e rejeito qualquer imposição de quem quer que seja, inclusive de algumas marcas que ainda insistem que devemos, como modelos, entrar num 44/46 —, desabafa.

Cederam as peças para as modelos do casting nesta edição as empresas Vemiles, de São Miguel d’Oeste; Linda Guria, da Praia do Rosa, Imbituba; e Drill Moda íntima plus size, de Jequié, na Bahia.

SERVIÇO

O que? Vai ter Gorda na Praia Sul – Ano 2
Onde? Praia Mole, Florianópolis – altura Bar do Deca
Quando?Dia 05 de fevereiro, a partir das 10h30min

Posts Relacionados

Empresária de Bombinhas expande franquia de restaurante com auxílio do Sebrae/SC

No mês de março, projeto Olakunde circula por escolas de Blumenau, Gaspar e Balneário Piçarras

Enfermeiro, médico e profissional da saúde: saiba como se aposentadoria em 2021

Nova diretoria do Colegiado de Turismo reforça apoio aos atrativos da Costa Verde & Mar e importância dos protocolos de saúde

Diário da Cidade

ACATE registra crescimento em 2020 e consolida ações para o fortalecimento do ecossistema de tecnologia e inovação de Santa Catarina

Diário da Cidade

Dos mesmos diretores de “Intocáveis”, filme que aborda a história de jovens com autismo estreia no Paradigma Cine Arte

Diário da Cidade

Ministério Público de Santa Catarina e OAB/SC pedem urgência para PL que obriga divulgação nos vacinados contra a Covid-19

Diário da Cidade

Doença degenerativa do quadril pode afetar jovens

Diário da Cidade

Açougue em Penha inova com ajuda do Programa Agentes Locais de Inovação do Sebrae/SC

Startup de gestão de projetos sociais de SC inicia seu processo de internacionalização

Diário da Cidade

Família de Joinville é destaque em série com Dráuzio Varella

Diário da Cidade

Livro “Beijo de Borboleta” é finalista no Prêmio Ecos da Literatura como Melhor Thriller e Policial

Diário da Cidade

Especialista dá cinco dicas para se organizar financeiramente e passar 2021 no azul

Cielo e Drogaria Iguatemi lançam experiência de pagamento por reconhecimento facial em conjunto com startup catarinense

Treinamento conectado é tema de aulão gratuito no Sul da Ilha de SC

Ferramenta inteligente calcula o valor final de peças artesanais

MPF e Organização Círculos de Hospitalidade promovem debate “Refúgio e Reunião Familiar”

Fundação mantida pela Aurora Alimentos comemora 13 anos

Mais de 800 mil pessoas participaram de algum curso do Progrid em 2020

Sucessão empresarial: sucesso do processo requer acompanhamento especializado

%d blogueiros gostam disto: