Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
DESTAQUES

MPF é favorável a pedidos do Procon-SC em ação contra reajuste da tarifa de energia elétrica

Reajuste de 8,14% é abusivo e aume

Foto: Pok Rie no Pexels

O Ministério Público Federal (MPF) em Santa Catarina posicionou-se favoravelmente aos pedidos feitos pelo Procon-SC na ação civil pública proposta pelo órgão de defesa do consumidor contra o reajuste da tarifa de energia elétrica.

Para o procurador da República Carlos Augusto de Amorim Dutra, o Procon-SC tem razão ao alegar que houve ofensa ao devido processo legal na aprovação pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) da Resolução Homologatória nº 2.756, de 18 de agosto de 2020. Segundo a ação, a resolução, que autorizou o reajuste das tarifas de energia elétrica com efeito médio a ser percebido pelos consumidores de 8,14%, deveria ter sido precedida de audiência pública realizada pela ANEEL, o que não ocorreu.

Além disso, para o MPF, o Procon-SC está correto ao afirmar que o reajuste de 8,14% é abusivo, já que é muito superior ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado em 12 meses (até julho de 2020), que foi de 2,31%. Dessa forma, o reajuste autorizado corresponde a mais de 350% da inflação acumulada no período.

O MPF também considera necessário postergar o reajuste dos valores das tarifas, enquanto durar o período de enfrentamento da pandemia de Covid-19, como providência emergencial e de razoabilidade, bem como de garantia da dignidade da pessoa humana.

Para o procurador Carlos Augusto, “além do grave e excepcional problema de saúde pública, a pandemia atingiu grande massa de consumidores do serviço de energia elétrica, que se viu desempregada ou com perda de renda, razão pela qual não só o corte de luz por falta de pagamento, como também o reajuste da tarifa, nesse período, se mostram totalmente abusivos”.

Ação nº 5018546-02.2020.4.04.7200.

nto deve ser postergado, enquanto durar a pandemia de Covid-19

Posts Relacionados

Balneário Camboriú e Camboriú terão nova edição do Selo Social

Idoso de 80 anos vai se recuperar da Covid-19 com atendimento domiciliar

Representante do Ministério das Comunicações apresenta como as Prefeituras catarinenses devem se preparar para a chegada do 5G

Problemas de audição podem causar atraso na fala das crianças

Corrida de rua une adeptos em preparação para maratona e meia maratona

Escola Irlandesa oferece 100 bolsas de intercâmbio no exterior exclusiva para brasileiros

Aprovado projeto que garante acessibilidade em banheiros a ostomizados

Dois aeroportos de Santa Catarina serão concedidos à iniciativa privada

UniAvan oferta atendimento psicológico a profissionais da ONG Viva Bicho

Imposto de Renda 2021: quem deve declarar, como e quando

10 atitudes urgentes para adequar o orçamento em tempos de pandemia

Myra 2021 amplia sessões de leitura on-line para alunos da rede pública

Fisioterapeuta do Hospital Marieta dá dicas básicas para recuperação de pacientes pós-internação por Covid-19

Estudo norte-americano aponta que vacina da gripe pode reduzir gravidade da COVID-19 e até ajudar a evitar contaminação

Saúde, bem-estar e autocuidado são temas do projeto MULTI+Saúde

Movimento Transforma Brasil amplia campanha de acolhimento psicológico pela internet

Brasileiro vê economia do País e a própria melhorarem só em 2022

Pagamento do novo auxílio emergencial começa na próxima terça-feira

SENAC oferece cursos gratuitos para jovens de Balneário Camboriú

Loterias desta sexta-feira (26) sorteiam R$14,1 milhões