Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
DESTAQUES

MPF quer medidas urgentes para que a fila por leitos clínicos e de UTI em SC seja zerada

O Ministério Público Federal (MPF) ajuizou ação civil pública contra a União e o Estado de Santa Catarina, com pedido de tutela provisória de urgência, para que implantem imediatamente novos leitos clínicos e em unidade de terapia intensiva (UTI), até que se assegure que a fila de pacientes em espera esteja comprovadamente zerada no estado.

O MPF também quer que a União lance imediatamente edital de contratação de médicos para o “Projeto Mais Médicos para o Brasil”, para lotação exclusiva de profissionais em Santa Catarina.

Segundo a ação, a insuficiência do número de leitos no estado de Santa Catarina, e portanto a assistência deficiente à saúde, é fato oficialmente reconhecido pela Secretaria de Estado da Saúde. Conforme dados dos boletins elaborados pela Secretaria, no dia 4 de março, havia 280 pacientes aguardando transferência para leitos de UTI. No último dia 10, já eram 419.

Os dados de ocupação de leitos clínicos (enfermaria) na rede pública do estado de Santa Catarina não são melhores que os de leitos de UTI. De acordo com a ação do MPF, há constante fila de espera de pacientes para obtenção desses leitos. Além disso, a fila de espera persiste mesmo com “leitos” clínicos improvisados, com pacientes sendo acomodados em cadeiras, poltronas ou mesmo em bancos nos corredores das unidades hospitalares e nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do estado. Segundo relatórios produzidos pela Gerência Estadual de Regulação de Leitos Hospitalares, no dia 9 de março, havia 80 pacientes aguardando leitos clínicos.

Além da falta de leitos, o gargalo da falta de profissionais de saúde, em especial de médicos, para atuar na assistência de pacientes internados com Covid-19 é fato que igualmente vem sendo explicitado por gestores do Sistema Único de Saúde (SUS).

Exemplo emblemático verificou-se na cidade de Xanxerê, na qual o prefeito municipal editou decreto, requisitando serviço de profissionais de saúde da rede privada para o atendimento de pacientes com Covid-19 no Ambulatório de Campanha da Secretaria Municipal de Saúde e no Hospital Regional São Paulo. Já o Município de Chapecó ingressou com ação contra o Conselho Regional de Medicina (CRM) de Santa Catarina, requerendo a expedição de licença provisória ou que o CRM se abstenha de exigir licença para o exercício da medicina, ou prova da revalidação de diplomas expedidos por instituições estrangeiras a médicos brasileiros ou estrangeiros, para que atuem na rede de saúde do município.

Além do aumento no número de leitos e de médicos, o MPF também requer que a União contrate imediatamente profissionais de saúde de todas as áreas necessárias (médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas, técnicos de enfermagem etc) para reforçar o quadro de trabalhadores atualmente disponível no estado.

Especificamente quanto aos médicos, a ação pede ainda a imediata contratação de profissionais pelo “Projeto Mais Médicos para o Brasil”, inclusive de médicos estrangeiros e de brasileiros formados no exterior, para atuação específica no Estado de Santa Catarina. Nesse ponto, o MPF sustenta que deve ser dado tratamento isonômico com o Estado do Amazonas, que no mês de janeiro recebeu 160 médicos contratados pelo projeto.

Os procuradores da República que assinam a ação querem ainda que a União e o Estado de Santa Catarina apresentem relatórios, a cada dois dias, indicando o número de leitos clínicos e de UTI que foram efetivamente implantados a cada dia, contendo a unidade de saúde em que estão funcionando e apresentando relação atualizada de pacientes em fila de espera de leitos.

Posts Relacionados

Santa Catarina recebeu mais 152.550 novas doses de vacina contra a Covid-19

Polícia Civil conclui inquérito sobre as mortes em creche de Saudades, no Oeste de SC

Com escritório em Blumenau, Ambev abre mais de 300 vagas para trabalhar com Tecnologia e Inovação

La Niña chega ao fim, mas pode voltar na primavera

Passageira que foi insultada por motorista de aplicativo será indenizada em Balneário Camboriú

Homem é preso com mais de 2.000 comprimidos de anabolizantes em Balneário Camboriú

PA da Barra será reaberto na segunda-feira (17)

Vereador Cláudio do Jornal questiona planos do município para o cemitério de Tijucas

AmpeBr realiza Campanha de Vacinação de 2021 contra a Gripe

Projeto de Lei que cria o “Junho Vermelho” é aprovado por unanimidade

Diário da Cidade

Sete reservatórios de água de Camboriú passam por nova limpeza com a ajuda de mergulhadores

Diário da Cidade

Exposição fotográfica no Balneário Shopping dá visibilidade a mulheres que trabalham na limpeza urbana da cidade

Dinheiro não traz felicidade, mas a falta dele pode acarretar em depressão

Grupo Mulheres ACATE vai mapear o perfil feminino do ecossistema de tecnologia catarinense

BNE promove webinar gratuito para candidatos em busca de oportunidades

Diário da Cidade

Empresa de Palmitos reinventa negócio para se manter no mercado

Diário da Cidade

Inscrições abertas para oficina gratuita de tecnologia para meninas entre 13 e 19 anos

Semana do MEI 2021 auxiliará pequenos negócios catarinenses que desejam ter sucesso na venda de seus produtos e serviços

BC amplia faixa de vacinação de pessoas com comorbidades para 55+

Pastor foge da prisão e vai namorar mulher de companheiro de cela

diariodacidade