Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
DESTAQUES

Município cadastra animais para castração na Vila Fortaleza

Município cadastra animais para castração na Vila Fortaleza

Como parte das ações do Censo Animal, o Centro de Controle de Pragas Urbanas (CCPU) da Secretaria de Saúde, com o apoio da Guarda Ambiental e em parceria com a ONG Viva Bicho e Conselho Municipal de Proteção Animal (COMPA), realizaram uma ação na Vila Fortaleza na última semana. O objetivo da ação foi cadastrar cães e gatos no Censo Animal para realização de futuras castrações, bem como aplicação de vermífugos e ministração de remédios contra pulgas e carrapatos.

Ao todo, 64 cães e 15 gatos foram cadastrados, totalizando 76 animais. De acordo com a diretora do CCPU, Geosí de Lima Matos, o cadastro dos animais evita doenças que porventura possam ser transmitidas a humanos, chamadas de “zoonoses”. “Essa foi uma ação visando a saúde pública com a intenção de fazer o controle populacional. Uma vez que a gente consegue controlar a população, temos menos animais soltos nas ruas e, consequentemente, evitamos a transmissão de zoonoses como raiva, leptospirose, leishmaniose, esporotricose, entre outras”, disse.

Em vários pontos da cidade o CCPU já realizou o cadastramento de animais. No primeiro mês de castração dos animais cadastrados no censo, 29 foram castrados. A castração gratuita é destinada a gatos e cães de pessoas que possuem renda de até dois salários-mínimos e meio e responderam um questionário aplicado pelas agentes da Estratégia de Saúde da Família (ESF). Outra possibilidade da castração gratuita é a de animais de rua resgatados e levados até a ONG Viva Bicho, que possui convênio com a Prefeitura. Há também a castração social, em que qualquer pessoa, independentemente da renda, pode realizar. Basta entrar em contato com o CCPU (telefone abaixo do texto).

A castração é benéfica não apenas para o controle de zoonoses, mas também para o bem-estar do animal. Através do procedimento, o risco de casos de fêmeas com câncer de mama e piometria (infecção uterina), diminui. A castração também evita o cio e, consequentemente, o sangramento, reduz a marcação territorial de animais e fugas.

________________________
Informações Adicionais:

Centro de Controle de Pragas Urbanas
(47) 3366-4593

Related posts

CORRIDA DO BEM FARMASESI 2018 – 14ª ETAPA – ITAJAÍ

Saúde Nota 10 leva educação ambiental para sala de aula em Camboriú

Brique do Sesc promove feiras com expositores locais e programação especial, neste domingo (19/05)

Oi, este aviso é só pra te lembrar de CURTIR nossa FanPage no Facebook

Assim, você poderá estar cada vez mais atualizado das novidades de sua região!

CLOSE
%d blogueiros gostam disto: