Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
DESTAQUES

Nutricionista explica o que é mito e o que é verdade sobre a alimentação durante o tratamento do câncer

Uma alimentação saudável e balanceada é importante em qualquer fase da vida, mas se torna ainda mais indispensável e cuidadosa durante o tratamento oncológico, pois faz com que o paciente consiga se sentir melhor, manter o peso adequado e auxilia a passar pela quimioterapia, radioterapia, cirurgia, ou pela combinação desses procedimentos da melhor forma possível.

O tratamento oncológico serve para tentar eliminar as células cancerígenas, porém acabam afetando algumas células saudáveis e, por isso, o paciente pode apresentar efeitos colaterais como enjoo, boca seca e falta de apetite.

A Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) do Hospital Marieta atende pacientes tanto pelo SUS quanto convênio e particular e possui uma equipe multidisciplinar que acolhe e faz o acompanhamento individual. A nutrição é parte importante disso, e as instruções podem variar de paciente para paciente, mas de uma forma geral, é preciso que a pessoa que está em tratamento oncológico tenha alguns cuidados especiais. “Algo muito importante é que o alimento seja bem mastigado e que o paciente faça pequenas refeições a cada três horas, porque isso pode evitar o enjoo”, afirma Ana Carolina Tolentino Claudino, nutricionista clínica da Unacon.

O prato também precisa sempre ser bem colorido, incluir diariamente de três a quatro frutas e verduras e de quatro a cinco legumes, já que são ricos em fibras e vitaminas, mas é necessário lavar bem as frutas e saladas cruas para não correr o risco de conter nenhum tipo de bactéria. A dica da nutricionista é que os pacientes priorizem por preparar suas refeições, mas caso almocem ou jantem em um restaurante, evitem as saladas cruas.

Outra dica é dar preferência para alimentos integrais, incluir leite e derivados que são fonte de cálcio, mas priorizando o leite desnatado e os queijos mais brancos que possuem menos gordura. É importante inserir na alimentação também os cereais como centeio, aveia, farelos e milho que fornecem energia, e dar preferência às carnes magras, aves sem pele e peixes. “A carne vermelha possui uma digestão mais lenta, por isso nossa orientação é diminuir o consumo para no máximo duas vezes por semana, sendo em dias alternados. Já os peixes são uma ótima opção, pois são ricos em proteínas e são necessários para a conservação da massa magra”, explica a nutricionista. Ingerir muito líquido também faz parte da rotina diária. O paciente deve tomar de oito a dez copos de água por dia.

Mas é preciso ficar atento ao que é proibido ou o que se deve pelo menos ser evitado durante o processo de tratamento do câncer. “É muito importante evitar ao máximo o consumo de alimentos embutidos ou curados como linguiça, mortadela, presunto, bacon, etc. Alimentos gordurosos também são um verdadeiro perigo, e nessa classe estão inclusas todas as frituras, carnes gordas, fast foods, margarina, óleos, creme de leite, chantilly, maionese e doces em geral”, comenta Ana. A nutricionista ainda explica que se for necessário utilizar o óleo, deve-se optar pelo azeite de oliva, óleo de milho, de canola e manteiga. Os refrigerantes e bebidas alcóolicas também são proibidos.

A nutricionista da Unacon ainda explica que é preciso ter muito cuidado com o que se encontra na internet e que é sempre necessário procurar um médico para fazer o acompanhamento. “Existem hoje muitas receitas milagrosas na internet que prometem curar o câncer, e isso nos preocupa. Por exemplo, existem pessoas que dizem que a graviola auxilia no tratamento, porém essa fruta é proibida para quem está passando por quimioterapia, pois ela possui uma toxina que inibe a ação do medicamento, ou seja, ela prejudica o tratamento ao invés de ajudar”, afirma.

Unacon possui uma equipe multidisciplinar que faz o acolhimento de cada paciente, e além de todas as dicas, cardápio e acompanhamento nutricional do paciente que consegue se alimentar normalmente, a instituição também oferece orientações, cardápios e acompanhamento para o paciente que realiza a alimentação apenas por sonda, ajudando os familiares em todo o processo.

Posts Relacionados

FALB desafia comunidade para boas práticas ambientais

Campanha promove arrecadação virtual para compra de cestas básicas

Estácio abre processo seletivo para curso de medicina em Jaraguá do Sul

Hospital de Camboriú ganhará 16 novos leitos para ajudar no combate ao coronavírus

Camboriú inicia revitalização e urbanização do Parque Linear

Cerca de 50 veículos participam de carreata bolsonarista em Balneário Camboriú

Balneário Camboriú registra três novos casos de coronavírus, 216 já estão recuperados

Coronavírus em SC: Estado confirma 8.530 casos e 134 óbitos por Covid-19

Guarda Municipal ampara mulheres vítimas de violência em BC

Incêndio de grande proporção atinge mata em área urbana de Balneário Camboriú

Comunidades indígenas de SC e PR recebem cestas de alimentos

Coronavírus em SC: Estado confirma 8 mil casos e 131 óbitos por Covid-19

Escola Superior de Cerveja e Malte libera uma bolsa de estudos por cervejaria no Brasil

Cadastro para novos beneficiários do passe livre do ferry boat entre Itajaí e Navegantes

Setor turístico da Costa Verde & Mar ganha canal sobre medidas para retomada das atividades

Companhias aéreas retomam voos nos aeroportos de Santa Catarina

Pedidos de novas ligações de água agora podem ser de forma digital em Camboriú

Luciano Hang é alvo de operação da PF em investigação sobre fake news

Governo entrega mais 7 km restaurados na BR-470/SC

Aprovada prorrogação da entrega da Declaração de Regularidade Sanitária para abril de 2021

Oi, este aviso é só pra te lembrar de CURTIR nossa FanPage no Facebook

Assim, você poderá estar cada vez mais atualizado das novidades de sua região!

CLOSE
%d blogueiros gostam disto: