Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
DESTAQUES Noticia BR Notícias

O vírus deixou o capitalismo brasileiro nu.

O vírus deixou o capitalismo brasileiro nu.

Desde o dia (27/03) o capitalismo brasileiro ficou nu. Em muitas cidades, houve carreatas repetindo a homicida exortação de que o Brasil não pode parar.

Os burgueses, protegidos dentro dos carrões, exigem que seus empregados voltem a trabalhar para gerar riqueza.
Bingo! Epifania! Revelação! O que gera riqueza não é o capital. É o trabalho!

A burguesia enfim percebeu que o capital imobilizado em máquinas, equipamentos, estoques e sistemas de computador não gera riqueza. Sem o trabalho dos empregados o capital é inútil. Tanto quanto os capitalistas, essa classe parasitária que – sem nada produzir – vive da exploração dos trabalhadores.

Só há riqueza porque houve exploração do trabalho de alguém. O que gera o acúmulo de capital é a parcela não paga sobre o trabalho humano. Essa parte não remunerada do trabalho dos empregados (mais-valia) é acumulada pelos empregadores sob a forma de capital.
Os que desfilaram buzinando fizeram verdadeiro striptease ideológico. Descortinaram para todos como funciona o capitalismo. Exigiram que os governos assegurem e garantam o que entendem ser seu direito, o direito a explorar, o direito a ficar com a mais-valia produzida por seus empregados.

Morrerão milhares de pessoas? Certamente sim. Mas isso está dentro das regras de um jogo chamado capitalismo. Existe um exército de reserva a ser mobilizado para ocupar as vagas dos que fenecerem. O que não admitem – vampiros – é que seus lucros e capital sejam comprometidos por decisões estatais que imponham o isolamento social. Entendem ter o direito de sugar até a última gota de sangue dos trabalhadores, antes que morram ou se tornem inúteis para a exploração.

Para a parcela da burguesia que nelas buzinou histericamente ou que apoiou as carreatas, os trabalhadores são descartáveis, substituíveis, como peças de uma diabólica máquina de moer pessoas, para gerar excedentes financeiros a quem os explora. O Brasil não pode parar, assim, constitui-se em eufemismo para a exploração do trabalho humano, prestado sob subordinação, que não poderia ser interrompida.
O capitalismo brasileiro está nu. Uma feia, obscena, depravada, nudez. Necrófilos buzinaram, perversos, excitados – e não foram poucos – em defesa de seus privilégios, de seus interesses de classe. São classe exploradora em-si e para-si. Desnudaram-se, deixaram à mostra, impudicos, suas obesidades, reais e metafóricas, em defesa do direito a explorar o trabalho alheio. Pretendem que os trabalhadores se apinhem nos insalubres transportes coletivos, contaminando-se, para produzir os excedentes que engordarão ainda mais o capitalismo brasileiro. Os flácidos organizadores das carreatas orientaram os participantes a não saírem de seus veículos. Não são bestas. Temiam a contaminação. Mas não se importam se seus empregados se expuserem. O nome do jogo é capitalismo.

Ficou evidente, com as carreatas, o desejo dos proprietários dos meios de produção e da quase-classe, sem deles ser proprietária (a classe média), de apoiar o sistema de exploração vigente. Esperemos que a classe trabalhadora, estarrecida com a nua desfaçatez dos exploradores tome consciência do poder que por óbvio tem, durante e, principalmente, depois de controlada a pandemia.

Por Wilson Ramos Filho

 

 

Posts Relacionados

Coronavírus em SC: Estado confirma 8.530 casos e 134 óbitos por Covid-19

Guarda Municipal ampara mulheres vítimas de violência em BC

Incêndio de grande proporção atinge mata em área urbana de Balneário Camboriú

Comunidades indígenas de SC e PR recebem cestas de alimentos

Coronavírus em SC: Estado confirma 8 mil casos e 131 óbitos por Covid-19

Escola Superior de Cerveja e Malte libera uma bolsa de estudos por cervejaria no Brasil

Align Technology muda rotina e oferece cursos de credenciamento online

Cadastro para novos beneficiários do passe livre do ferry boat entre Itajaí e Navegantes

Setor turístico da Costa Verde & Mar ganha canal sobre medidas para retomada das atividades

Companhias aéreas retomam voos nos aeroportos de Santa Catarina

Eldorado Brasil doa 395 mil máscaras de tecido e 32,7 mil cestas básicas para o enfrentamento da pandemia

Pedidos de novas ligações de água agora podem ser de forma digital em Camboriú

Luciano Hang é alvo de operação da PF em investigação sobre fake news

Em parceria com Correios e Pátria Voluntária, Ministério entrega materiais para produção de kits de proteção contra pandemia

Governo entrega mais 7 km restaurados na BR-470/SC

Aprovada prorrogação da entrega da Declaração de Regularidade Sanitária para abril de 2021

Balneário Camboriú tem 156 casos de dengue, fumacê será aplicado no centro

Nego Joe faz live pelo Facebook da Prefeitura na quarta-feira

Coca-Cola FEMSA Brasil vai doar mais de 400 mil garrafas de água Crystal para hospitais de campanha e de referência no tratamento da COVID-19

Cães resgatados viram modelos para campanha de estímulo à adoção

Oi, este aviso é só pra te lembrar de CURTIR nossa FanPage no Facebook

Assim, você poderá estar cada vez mais atualizado das novidades de sua região!

CLOSE
%d blogueiros gostam disto: