Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
Noticia SC

OBMEP promove encontro matemático em Florianópolis (SC) para alunos de todo Brasil

7º Encontro do Hotel de Hilbert teve presença do ministro de CT&I e de deputada federal

Quase 200 jovens de todas as regiões do país estão aproveitando, com muito entusiasmo, a programação do 7º Encontro do Hotel de Hilbert, que acontece até quinta-feira (19), em Florianópolis (SC). Promovido pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) através da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), o evento convida alunos do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio premiados pela competição a mergulharem no universo dos números.
Conduzidas por 14 professores universitários, as atividades consistem em aulas aprofundadas, palestras, laboratórios e desafios, com conteúdos que trazem temas inovadores e criativos da matemática. Na segunda-feira (16), a abertura do evento contou com a presença virtual do ministro de Ciência, Tecnologia e Inovações, Paulo Alvim, e da deputada federal Tabata Amaral (PSB), que deram palavras de incentivo aos estudantes presentes.
Selecionados por seu desempenho acadêmico no Programa de Iniciação Científica Jr. (PIC), os jovens participam, até hoje (19), de aulas sobre a matemática e a exploração do petróleo, teoria dos jogos, números grandes e sua relação com o universo, cartões mágicos e jogos de subtração de palitos, entre outros temas.
Medalhista de bronze, Lia Andreus, de Blumenau (SC), se encantou pela área de teoria dos jogos, que conheceu na aula do professor Leandro Batista Morgado, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). “O encontro está sendo uma experiência incrível, gostei demais! Tive aulas sobre assuntos que me interessam muito. Tenho certeza de que vou voltar para casa com mais vontade de estudar”, comentou.

Matemática como solução para problemas reais

A oficina do professor Rafael Aleixo de Carvalho, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), abordou a relação entre matemática e pandemia, com a proposta de apresentar a aplicação da disciplina na dinâmica de populações. “A matemática permite que façamos modelos epidemiológicos. A partir deles, conseguimos fazer previsões, que são importantes para definir políticas públicas. Os alunos ficaram muito interessados no tema, que não costuma ser ensinado nas escolas!”, comentou Aleixo.

A apresentação surpreendeu a aluna Marina Carvalho Souza, de Belo Horizonte (MG). “Eu amei! Não sabia que essa área existia e é muito interessante para mim, porque gosto muito de biologia também. O mais legal é perceber que a matemática está na natureza e em toda a nossa vida!”, disse Marina.
Já Eslley Scatena Gonçalves, também da UFSC, apresentou a palestra “Harmonia do Mundo”, na qual explorou as leis de Kepler. Daniel Amaral de Santana, de Natal (RN), gostou da interseção que a aula de Eslley trouxe entre matemática e física. “Achei um tema muito interessante, principalmente porque não o conhecia muito bem. Com a ajuda da matemática, pude aprender física!”, comentou o estudante, que participa do PIC desde 2020.
Ministro Paulo Alvim e deputada Tabata Amaral encorajam medalhistas da OBMEP

O ministro de Ciência, Tecnologia e Inovações, Paulo Alvim, e a deputada federal Tabata Amaral (PSB) deram palavras de incentivo aos quase 200 estudantes presentes. Em sua fala, Alvim ressaltou o trabalho pioneiro do IMPA com a OBMEP, que engaja anualmente cerca de 18 milhões de jovens na educação.
“Essas olimpíadas iniciadas com esse trabalho fabuloso que o IMPA vem fazendo há anos são a base de todo o processo. É assim que a gente mostra como a ciência pode ser transformadora”, disse o ministro, que também classificou os medalhistas presentes como “vencedores em todos os sentidos”.
Medalhista da OBMEP desde o 6º ano do Ensino Fundamental, Tabata relembrou o papel importante que a competição teve em sua vida, garantindo à ela uma bolsa de estudos em uma escola particular.
“A olimpíada me deu oportunidades para estudar, me fez vislumbrar um futuro diferente para mim, mas se não fosse pelos meus professores, não teria conseguido. Não sei se teria terminado o ensino médio no colégio particular, mas porque os meus professores estavam lá, eu consegui. E consegui ir galgando esses espaços em olimpíadas”, relembrou.
O evento contou com apoio financeiro da deputada, que destinou recursos de uma emenda parlamentar para financiar esta e a próxima edição da iniciativa, que acontece em 2023.

Posts Relacionados

Em Joinville, governador anuncia abertura de novos leitos de UTI e meta para dobrar cirurgias eletivas

Felipe Hansen recebe a Ordem do Mérito Industrial de Santa Catarina

Guaramirim comemora inauguração do trecho estadualizado da BR-280 e confirmação de novos investimentos

Formado em Medicina no exterior garante na justiça o direito de exercer a profissão no Brasil

IOS abre 50 vagas para curso gratuito de Programação para jovens em Joinville

Expedição Ondas Limpas na Estrada, chega a Florianópolis neste final de semana

No Sul do estado, revitalização da Rodovia Jorge Lacerda traz mais segurança a moradores e motoristas

Estado repassa R$ 40 milhões ao Hospital São Donato de Içara e autoriza obras do Plano 1000 no município

Contador Juarez Domingues Carneiro é o novo presidente da Jucesc

Programa gratuito de aceleração do crescimento de pequenos negócios segue até novembro