Pelé lança filme em NY e lamenta por gols de cabeça que ficaram fora

287

Aos 75 anos, Pelé virou filme. Depois de recusar inúmeras propostas, o Rei do Futebol resolveu aceitar o projeto de ter sua história contada em um longa que não chega a retratar toda a carreira do craque, mas a trajetória do menino Edson Arantes do Nascimento da infância até a Copa do Mundo de 1958, quando fez dois gols na final, contra a Suécia, aos 17 anos. Ao lançar “Pelé – o nascimento de uma lenda” em Nova York, quinta-feira, ele mostrou bom humor e brincou ao falar da ausência dos gols de cabeça.

Pelé, o nascimento de uma lenda; filme (Foto: Reprodução/Internet)Filme lembra infância do Rei
(Foto: Reprodução/Internet)

– Cobrei deles e falei: pô, fiz um monte de gol de cabeça, subindo por cima do goleiro, como vocês não falam nada? – disse, em conversa informal com jornalistas, quando chegou a mostrar uma fotografia de uma conclusão de cabeça.

Com a intenção de contar os passos de Pelé até o estrelato, o filme mostra detalhes da infância do menino Edson em Três Corações (MG) até a chegada ao Santos e a consagração pela Seleção, aos 17 anos, quando conquistou o primeiro mundial – e foi de cabeça um dos gols marcados na vitória por 5 a 2 sobre a Suécia.

Mais do que mostrar os lances, o craque diz que a verdadeira intenção é inspirar uma geração que não chegou a vê-lo jogar.

– Tinha muita proposta para fazer filme, toda hora. Então, como era uma coisa do início da minha vida, isso vai servir de exemplo para outras crianças – explicou.

Para atender ao interesse do mercado internacional, o filme é todo em inglês, mas com elenco de atores brasileiros, como Milton Gonçalves e Seu Jorge, no papel de Dondinho, pai de Pelé. O longa estreia neste sábado nos Estados Unidos. Ainda não há confirmação de quando será o lançamento no Brasil.