Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
DESTAQUES

Pesquisadores catarinenses irão testar vacina da pólio contra a Covid-19

Um grupo de médicos e professores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e do Hospital Universitário de Florianópolis pretende avaliar o uso da vacina contra poliomielite para prevenção e redução dos sintomas da Covid-19. Os testes começam já em junho com 300 profissionais da saúde da Grande Florianópolis. Até agora, a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc) é a única financiadora do projeto ao destinar quase R$ 100 mil via edital de fomento.

Segundo o coordenador do estudo, o médico e professor Edison Fedrizzi, o objetivo é encontrar uma solução emergencial para a doença, já que uma vacina específica para a Covid-19 pode demorar mais de um ano para ser desenvolvida. A ideia inicial da equipe foi mapear entre as imunizações já conhecidas alguma que pudesse ajudar no combate à doença. “Nessa avaliação, o que nós observamos é que há vacinas no mercado que podem nos dar proteção por certo tempo, criando uma barreira protetora nas vias respiratórias”, explica.

Entre as vacinas encontradas com esse perfil estão a BCG, a do sarampo e a da poliomielite. Todas têm em comum o uso de micro-organismos vivos, de forma atenuada, para que o corpo possa reagir e criar imunidade. Estudos com a BCG já foram registrados nos Estados Unidos para avaliar o impacto contra o novo coronavírus e a Organização Mundial da Saúde (OMS) realiza testes com a do sarampo. Mas, conforme Fedrizzi, ainda não há nenhuma pesquisa em andamento envolvendo a imunização contra a poliomielite.

Funcionamento da pesquisa

Os profissionais da saúde foram escolhidos como público-alvo nesta primeira fase por causa da exposição do grupo à contaminação. Inicialmente, serão acompanhados 300 voluntários. Metade receberá a vacina e a outra, um placebo. A partir daí, cada um deles será testado periodicamente para saber quem pegou a doença e como foram os sintomas. Para isso, serão realizados dois tipos de testes: o rápido para confirmar a contaminação e o sorológico para saber se houve produção de anticorpos.

Os trabalhos serão realizados no Centro de Pesquisa do Hospital Universitário de Florianópolis e devem se estender ao longo de 2020. Mas a expectativa é divulgar os primeiros dados em três ou quatro meses.  Já em seis meses será possível ter um resultado final.

Segundo Fedrizzi, o objetivo agora é confirmar se a vacina será capaz de garantir imunidade inata, prevenindo a contaminação contra a Covid-19 pelo período de quatro a 10 semanas após a imunização. Em seguida, teria o efeito de estimular a produção de anticorpos, capazes de reduzir os sintomas da doença. “Por enquanto, são hipóteses muito bem embasadas. Agora vem a verificação”, esclarece o médico.

Financiamento

O estudo contará com quase R$ 100 mil aprovados em edital de combate à Covid-19, lançado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc). Na mesma chamada, foram selecionados outros quatro projetos envolvendo a ativação de um novo laboratório para realização de testes na Serra catarinense, a criação de um teste rápido com resultados mais seguros, o desenvolvimento de um sistema de telemedicina e o mapeamento do genoma do vírus e a propagação em Santa Catarina, totalizando quase R$ 500 mil em investimento.

Segundo o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen, o Governo do Estado tem direcionado um grande esforço no enfrentamento à Covid-19, especialmente em ações ligadas à Ciência, Tecnologia e Inovação (CTI). “A fundação tem buscado no ecossistema de CTI propostas capazes de auxiliar nesse momento difícil. Temos desafiado pesquisadores e empreendedores e, sem surpresa, temos recebido excelentes propostas”, explica.

O resultado do edital 06/2020 da Fapesc para pesquisas no combate à pandemia e seus efeitos pode ser conferido diretamente no site da fundação www.fapesc.sc.gov.br. Lá também estão disponíveis as empresas selecionadas na chamada pública 07/2020 com soluções de aplicação imediata contra o novo coronavírus.

Posts Relacionados

MPF é favorável a pedidos do Procon-SC em ação contra reajuste da tarifa de energia elétrica

Maior canal infantojuvenil do YouTube no país doará renda para apoiar crianças e adolescentes com câncer

DadoBier apresenta The Legends Vida Marinha 2021 desembarca em Itajaí(SC)

Clientes da Celesc podem parcelar faturas em atraso no cartão de crédito

Diário da Cidade

Fevereiro laranja: Você sabia que o hemograma pode auxiliar na investigação da leucemia?

Diário da Cidade

Câmara de Tijucas aprova indicação para criação de um Centro de Reabilitação Pós-Covid19 na cidade

Diário da Cidade

Fundação Lemann lança campanha “Toda Mulher é uma potência” para dar visibilidade às mulheres na pandemia

Balneário Camboriú confirma 50 positivos e 1 óbito por covid em 24 horas

Balneário Camboriú será sede de maior evento de FootVolley do Brasil

Guarda Municipal de Balneário Camboriú resgata cão que estava sendo espancado

Vakinha para ajudar a Ísis Soares Botelhos de 1 ano e 4 meses

IBGE abre mais de 7,5 mil vagas temporárias para o Censo 2021 em SC

Camboriú abre edital para inscrições de estágios remunerados nas mais diversas áreas

Programa Telessaúde: Balneário Camboriú adere a método para reduzir filas de espera

Uso de tecnologias pelo Semasa será apresentado em congresso global sobre saneamento

Alcoolismo pode ser uma resposta à sensação de perigo

“Professores estão sendo levados a exaustão na pandemia”, diz especialista

Hacker, mais uma vez, zomba da falta de segurança de site do Governo

SIME de Balneário Camboriú tem 49 vagas de emprego disponíveis

Ex-prefeito de Irati (SC) e outras três pessoas são condenadas a quatro anos de reclusão

Oi, este aviso é só pra te lembrar de CURTIR nossa FanPage no Facebook

Assim, você poderá estar cada vez mais atualizado das novidades de sua região!

CLOSE
%d blogueiros gostam disto: