Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
NOTÍCIAS SANTA CATARINA

Posição empresarial sobre a pandemia do coronavírus

O Conselho das Federações Empresariais de Santa Catarina (COFEM), como o representante do setor empresarial de Santa Catarina, solidário com a sociedade neste momento grave, mas ciente de suas responsabilidades, avalia que, no atual cenário, a paralisação da economia poderá ter consequências sociais tão graves quanto a própria pandemia. Passadas duas semanas de quarentena em Santa Catarina, com redução drástica ou interrupção total do faturamento, as empresas estão diante da necessidade de honrar compromissos como a folha de pagamento e diversos outros, enquanto grande parte das medidas de apoio anunciadas não se materializaram na prática ou se mostram insuficientes.

Preservar a vida dos catarinenses é prioridade. Sem minimizar a seriedade do problema, contudo, as entidades empresariais catarinenses defendem que, seguindo rigorosos protocolos de segurança e isolamento de grupos de risco, seja autorizada a volta gradativa, mas imediata, das atividades econômicas. Sem isso, muitas empresas, especialmente as pequenas, fecharão e os já elevados níveis de desemprego no País se ampliarão fortemente. O setor empresarial defende o equilíbrio entre a preservação da saúde da população e a possibilidade de evitar o caos. Quem está premido por uma folha de pagamento ou uma família para alimentar sabe o que é isso.

Na retomada das atividades, o COFEM propõe que seja considerada a interdependência das cadeias produtivas, ou seja, o conjunto de empresas de diversos setores (como agronegócio, indústria, transporte e comércio), que operam de forma integrada para prover produtos e serviços à sociedade.

Em paralelo a isso, espera-se que sejam postas em prática, imediatamente e sem burocracia, medidas de apoio à sobrevivência das empresas e dos cidadãos e para manutenção dos empregos. Entre estas, destacam-se iniciativas como a já solicitada postergação e parcelamento de pagamento de tributos, em especial do ICMS, e a oferta de crédito para capital de giro em condições condizentes com o momento. Garantir a saúde pública vai além do isolamento, mas passa também pela melhoria da infraestrutura técnica e profissional na área, que precisa ser demonstrada na prática.

Além disso, as federações empresariais esperam do setor público ações concretas de redução de custos e revisão de prioridades no uso do recurso público. São exemplos disso o adiamento das eleições de 2020, com o redirecionamento do fundo partidário para o enfrentamento da crise, e a concessão de férias e redução de jornada de trabalho do funcionalismo. É uma questão que se impõe, já que também a receita do setor público cairá com a redução da atividade econômica. O custo da crise não pode ficar restrito à iniciativa privada e seus trabalhadores.

Os catarinenses, certamente, irão se unir, dentro de seu já conhecido espírito de solidariedade, que permitiu superar tantas crises e desastres naturais. Como sempre, o COFEM está à disposição do governo e da sociedade catarinense para aprofundar a contribuição nesse sentido. E, inclusive, já colocou em prática uma série de ações como treinamento, disseminação de informação, distribuição de alimentos, aquisição de ventiladores e equipamentos de proteção, além de suporte logístico e tecnológico. Essa cooperação poderá ser ampliada por meio do diálogo, com a necessária participação empresarial na discussão e planejamento das ações que impactam a economia.

O COFEM se reuniu nessa segunda-feira (30) e é composto pelas Federações das Indústrias (FIESC), do Comércio (FECOMÉRCIO), da Agricultura (FAESC), dos Transportes (FETRANCESC), das Associações Empresariais (FACISC), das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL) e das Micro e Pequenas Empresas (FAMPESC).

Posts Relacionados

Boletim mostra que falta de chuva impacta no abastecimento de água em 167 municípios catarinenses

Projetos da Alesc sobre a Covid-19 são transformados em leis

Diário da Cidade

Coronavírus em SC: Alunos da rede estadual recebem materiais impressos para atividades não presenciais

Coronavírus em SC: Governo do Estado recebe lote com mais 34 mil testes rápidos e EPIs

Coronavírus em SC: Portarias estabelecem normas para funcionamento de shoppings, academias e serviços de alimentação

Simple Organic doa de itens de skincare para ajudar profissionais da saúde em Florianópolis

Motoristas podem pedir certidão de registro da CNH no Detran Digital

Santa Catarina torna obrigatório o uso de máscaras e álcool gel em estabelecimentos

Diário da Cidade

Escola em Florianópolis disponibiliza gratuitamente vídeos para estudos

Sebrae de Brusque retorna com atendimento presencial nesta quarta-feira

CDL distribui máscaras no centro de Chapecó

diariodacidade

Dário Berger já destinou mais de R$ 20 milhões para hospitais de Santa Catarina

diariodacidade

Coronavírus em SC: Corpo de Bombeiros Militar alerta para cuidados com o uso do álcool em casa

diariodacidade

Coronavírus em SC: Medidas de transparência fazem Santa Catarina subir dez posições em ranking de estados

diariodacidade

Em manifesto, COFEM pede mais diálogo ao governo de SC

diariodacidade

Comércio de Chapecó abrirá no feriado de Tiradentes

diariodacidade

Comunidade Guarani Morro dos Cavalos recebe compensação por danos morais

Diário da Cidade

Coronavírus em SC: Fapesc integra chamada nacional e oferece bolsas de estudo a pesquisadores catarinenses

Diário da Cidade

Coronavírus em SC: Governo do Estado confirma 884 casos e 29 mortes por Covid-19

Diário da Cidade

Anvisa atende solicitação de Dário e dá sinal positivo para produção de respiradores em SC

Oi, este aviso é só pra te lembrar de CURTIR nossa FanPage no Facebook

Assim, você poderá estar cada vez mais atualizado das novidades de sua região!

CLOSE
%d blogueiros gostam disto: