Lobão abandonou o Titanic de Jair Bolsonaro.

Você não tem ideia do quanto é penoso escrever sobre essa figura lúgubre, mas o que a gente não faz pelo jornalismo.

Voltando.

No Valor, Lobão declarou que “é óbvio que o governo vai ruir.”

Justificou a campanha que fez por Jair e os seus.

“Eu tinha que optar por alguém e esse alguém foi o Bolsonaro. Mas ele mostrou que não tem a menor capacidade intelectual e emocional para poder gerir o Brasil”, decreta.

 

De acordo com o cantor, “tá uma zona ingovernável”.

Sobrou também para Olavo de Carvalho, que até o mês passado Lobão reverenciava como gênio absoluto.

“É óbvio que o Olavo vai acabar com esse governo, porque ele é uma pessoa muito autodestrutiva. Olavo é um sociopata”, define.

“Não tem empatia por ninguém. É um ególatra.”

Sobre os filhos do presidente, eles estão criando um “clima horroroso” e a direita está condenada.

“Essa facção sectária de fanáticos vai absorver toda a personalidade da direita — a esquerda vai capitalizar isso — e vai botar todo mundo no mesmo saco. E a gente vai virar todos ridículos por causa desses caras”, afirma.

“O PSOL, o Ciro Gomes, o Lula, se sair da prisão melhor ainda para eles. É pouco provável que a situação volte a se reeleger. Bom, resta saber se o governo vai sobreviver a este ano ainda. Não vejo como o governo vai se sustentar até o fim do ano. É um desastre o que está acontecendo, sem alarmismo”.

O arrependimento é generalizado.

“Se você fizer uma pesquisa de campo com os que votaram no Bolsonaro, 90% das pessoas estão decepcionadas. E não podia ser de outra maneira, porque isso está uma novela mexicana de quinta categoria, um melodrama horroroso e brega.”

Quando até o aiatolá do Twitter está em desabalada carreira, é porque a casa caiu de vez.

 

 

diariodocentrodomundo.com.br

 

 

 

Grande homem, homem porco, ha ha, que falso você é.
Adivinhe o que você é?
Uma próspera roda gigante, você é quase uma piada,
Grande ratazana orgulhosa da cidade.
Charade you are.