Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
Noticia BR

Relator do impeachment cometeu quase mil pedaladas quando foi governador

Em três anos, Antonio Anastasia cometeu quase mil ‘pedaladas’ no governo de Minas. O relator do impeachment no Senado e ex-governador mineiro editou 972 decretos de suplementação orçamentária. Curiosamente, Dilma está sendo julgada por ele e outros defensores do golpe por ter editado 7 decretos

Os deputados mineiros petistas Rogério Correia, Cristiano Silveira e Dr. Jean Freire estiveram hoje (28) com senadores da ala progressista para denunciar as pedaladas cometidas pelo relator do processo do impeachment da presidenta Dilma Rousseff no Senado,Antonio Anastasia (PSDB-MG), quando governador do estado.

De acordo com os deputados, Anastasia foi além. Mais do que pedaladas, fez verdadeiros malabarismos fiscais.

Se o decreto de suplementação fiscal de Dilma é crime, o dele também é. Enquanto as pedaladas da presidente foram para garantir o funcionamento de programas sociais, as de Anastasia foram para deixar de cumprir as metas de investimento obrigatórias em saúde e educação”, disse o deputadoRogério Correia.

Somados, os governos Aécio Neves e Anastasia devem R$ 16 bilhões para a saúde e educação do estado de Minas Gerais. “Não é à toa que Aécio perdeu as eleições em seu próprio estado.”

Encarregado de analisar as acusações que pesam contra a presidenta Dilma Rousseff sobre as chamadas “pedaladas fiscais”, o tucano corre o risco de admitir que cometeu crime durante o período em que foi governador, conforme o deputado Correia. “Nesse período, praticou atos idênticos aos que constam na peça acusatória da presidenta. Entre 2011 e 2014, foram editados 972 decretos de suplementação orçamentária.”

De acordo com documentos do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG), mesmo sem cumprir as metas fiscais estabelecidas nas Leis de Diretrizes Orçamentárias (LDOs) de 2011, 2012 e 2013, o então governador editou decretos de suplementações orçamentárias para aumento de despesas primárias. Exatamente o mesmo expediente adotado pelo governo federal.

Posts Relacionados

Brasil vai na contramão com o contínuo aumento no valor dos combustíveis

Dores de Inverno: Professora de fisioterapia da UniSul explica como tratar os desconfortos musculares típicos da estação

Pesquisa revela que mais de 50% das modelos de OnlyFans trabalham sem a família e amigos saberem

Cardiopatia congênita afeta 30 mil crianças por ano no Brasil

Miami se torna sede da Copa do Mundo de 2026

Barcelona FC e ACNUR iniciam parceria com a nova camisa de futebol em apoio às crianças refugiadas

Presidente do UFC define data de retorno da Charles Do Bronx ao octógono

Maioria da população do Sul sente que inflação subiu muito, afetando principalmente consumo de alimentos, revela RADAR FEBRABAN

Dupla sertaneja Maiara e Maraisa é proibida de usar a marca “As Patroas”

Diário da Cidade

Mulheres caem em golpes financeiros mascarados de romance