Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
Noticia BR

Se empresa não seguir os protocolos, Covid-19 pode ser considerada doença do trabalho

Para advogado, decisão do TRT-2 reforça necessidade de cultura de prevenção nas empresas, que precisarão expedir Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) caso comprove-se contaminação de funcionários

 

Em decisão recente do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2), foi definido que, se as empresas não tomarem todas as medidas para prevenir a contaminação pelo coronavírus SARS-CoV-2 no ambiente de trabalho — e os colaboradores contraírem o vírus na atividade profissional — a Covid-19 pode ser considerada doença do trabalho. A conclusão se deu com base em um caso envolvendo o Correios (unidade de Poá/SP), abrindo precedente para que se reivindiquem direitos como indenização por danos materiais e/ou morais em decorrência de gastos e prejuízos à saúde.

 

O advogado Maikon Rafael Matoso, sócio do escritório Matoso & Novaes, de Camboriú, explica que a situação é delicada e que exige atenção: é preciso comprovar que a empresa realmente não cumpriu as regras de prevenção e que a contaminação aconteceu dentro do local de trabalho. “Não é doença do trabalho, salvo se a empresa não tomar as medidas necessárias: como utilização de máscaras, distanciamento etc. É recomendável haver um regimento interno e fiscalização do uso de EPIs”, diz. Ele destaca que isso reforça a necessidade de uma cultura da prevenção, em que as equipes mantenham-se atentas aos colegas que não estão cumprindo as regras, pois o descuido de um pode afetar a organização como um todo.

 

No caso envolvendo os Correios, foi considerado doença de trabalho porque entendeu-se que as medidas adotadas não foram suficientes para a contenção da disseminação do vírus. A ação foi proposta pelo Sindicato dos Trabalhadores dos Correios (Sindect) e a empresa terá que expedir Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) acerca dos empregados que contraíram Covid por falta de protocolos sanitários. Além disso, precisará reforçar o cumprimento de medidas de segurança, com aplicação de questionário diário junto dos trabalhadores [como forma de triagem de casos suspeitos – que deverão ser afastados das atividades presenciais se possuírem sintomas, com manutenção da remuneração]; afastamento dos trabalhadores que estiveram em contato com colegas que se contaminaram; além de limpeza diária e intensiva das instalações.

 

Matoso salienta que é preciso haver bom senso de ambas as partes e o trabalhador precisa exercer a responsabilidade de informar a empresa caso manifeste sintomas suspeitos – devendo se afastar pelo período de quarentena. “É importante destacar que o isolamento social deve ser imediato quando a pessoa notar os sintomas e não somente quando fizer o teste, pois o vírus já estará circulando antes mesmo de positivar ou não. Se ficar provado que a contaminação ocorreu dentro da empresa, o empregador deve ser informado e então expedir a CAT”, acrescenta.

 

A Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) é um documento utilizado para informar o INSS. É a partir dele que a previdência social abastece sua base de dados. Essas informações servem para garantia de direitos previdenciários dos trabalhadores, mas também para geração de estatísticas – cuja análise deve servir de base para planejamento e execução de políticas públicas no âmbito da Saúde e Segurança no Trabalho.

Foto: Divulgação / Huna Comunicação

Posts Relacionados

Telemedicina: primeira consulta presencial e territorialidade geram divergências para regulamentação

Transformação digital visa contribuir com o diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil no Brasil

Seminário debaterá desafios e soluções para o desenvolvimento sustentável da indústria de resíduos sólidos no Brasil

Empresas devem afastar gestantes de atividades presenciais na pandemia; advogado questiona realização de home office

União Europeia credencia o Tecpar para oferecer exame sorológico antirrábico

Diário da Cidade

Com mercado digital esbanjando vagas, Gama Academy lança curso para pagar só depois de contratado

Diário da Cidade

DHL Supply Chain garante distribuição de equipamentos médicos e abastecimento de hospitais durante a pandemia

ABNT sugere indicadores para o desenvolvimento urbano eficiente de Cidades Inteligentes, Resilientes e Sustentáveis

Pastor foge da prisão e vai namorar mulher de companheiro de cela

diariodacidade

Pastor presidente é detido por pornografia infantil

diariodacidade

Presidente da Assembleia de Deus é acusado de lavar dinheiro, diz pastor

diariodacidade

Filho de Crente x Filho de ímpio – APÓSTOLO ARNALDO

diariodacidade

Fórum da deep web reivindica massacre em creche de SC e ameaça: “Não foi o último atentado”

diariodacidade

Pastor que orou para Paulo Gustavo morrer, toma atitude após morte do ator

diariodacidade

Bolsonaro faz a mais clara ameaça de golpe: “se não tiver voto impresso, não vai ter eleição”

diariodacidade

Correios lança sistema que agiliza contratação de serviços de transporte

Diário da Cidade

Imposto de Renda 2021: como declarar criptomoedas sem erros?

Pandemia causa perdas de R$12 bilhões para o setor de transporte público

Confira os estados do Brasil com mais vagas de trabalho temporário

Save Ralph: Veganismo cresce ao redor do mundo em respeito ao meio ambiente e animais