Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
Noticia SC

Semana Mundial do Glaucoma alerta para a gravidade da doença

O estresse pode dificultar o controle dessa patologia, que é a principal causa de cegueira irreversível no mundo.

Pesquisa “Um olhar para o glaucoma no Brasil”, divulgada pelo Ibope Inteligência no segundo semestre de 2020, mostra que quatro em cada dez brasileiros não sabem o que é glaucoma. Entre os jovens (18 a 24 anos) 53% desconhecem a doença e o índice chega a 71% entre adultos com mais de 55 anos. Esses são números preocupantes, já que a patologia é considerada a principal causa de cegueira irreversível no mundo e deve afetar 111,8 milhões de pessoas em 2040. Para alertar e prevenir a população para o problema, até o dia 12/3 é realizada a Semana Mundial do Glaucoma. “O glaucoma é uma doença degenerativa e progressiva que danifica as células que formam o nervo óptico e não tem cura, mas pode ser controlada. Quanto antes diagnosticada, melhor para evitar qualquer perda visual”, afirma o Dr. Ricardo Suzuki, Glaucomatólogo do Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem, uma empresa do Grupo Opty.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 900 mil brasileiros são afetados pelo glaucoma. A doença é mais comum após os 40 anos de idade e tem como principal fator de risco o aumento da pressão intraocular (dentro dos olhos).  Porém, essa não é a única causa. Devem ser considerados também histórico familiar, idade avançada, miopia elevada e eventualmente até a diabetes.

Conforme destaca o Dr. Suzuki, grande parte dos pacientes não têm sintomas logo que o glaucoma se instala. A perda do campo visual somente é percebida em estado moderado, quando entre 40% e 50% do nervo óptico já deve estar comprometido. “Sendo assim, é fundamental fazer exames oftalmológicos regularmente, principalmente com medição da pressão intraocular e exame do fundo de olho, e eventualmente, campo visual para o diagnóstico precoce do glaucoma”, ressalta o oftalmologista.

Desde o início da pandemia, o Grupo Opty tem trabalhado para trazer segurança a clientes e pacientes, implementando rígidos procedimentos em ambientes que já são, habitualmente, geridos por boas práticas recomendadas por órgãos de saúde confiáveis nacional e internacionalmente. O Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem também passou por auditorias realizadas pelo Hospital Israelita Albert Einstein – referência de qualidade na área de saúde e de pesquisa e combate à Covid-19 – e é a primeira instituição do SC a receber o selo Einstein Padrão de Qualidade e Segurança Covid-19. Desta maneira, o Hospital Sadalla, além de ter os melhores profissionais da área e um dos melhores parques tecnológicos do Brasil, agora também possui a chancela de que segue absolutamente os mais exigentes e rigorosos critérios de prevenção, o que garante maior proteção a todos – pacientes e corpo técnico – que circulam dentro de suas instalações hospitalares.

Sobre o Opty

O Grupo Opty nasceu em abril de 2016, a partir da união de médicos oftalmologistas apoiados pelo Pátria Investimentos, que deu origem a um negócio pioneiro no setor oftalmológico do Brasil. O grupo aplica um novo modelo de gestão associativa que permite ampliar o poder de negociação, o ganho em escala e o acesso às tecnologias de alto custo, preservando a prática da oftalmologia humanizada e oferecendo tratamentos e serviços de última geração em diferentes regiões do País. No formato, o médico mantém sua participação nas decisões estratégicas, mantendo o foco no exercício da medicina.

Atualmente, o Grupo Opty é o maior grupo de oftalmologia da América Latina, agregando 22 empresas oftalmológicas, 1800 colaboradores e mais de 650 médicos oftalmologistas. O Hospital de Olhos INOB (DF), o Hospital de Olhos do Gama (DF), Hospital Oftalmológico de Brasília (DF), o HOB Taguatinga, o HOB Hélio Prates, o Centro Oftalmológico Dr. Vis (DF), o Instituto de Olhos Freitas (BA), o DayHORC (BA), o Instituto de Olhos Villas (BA), a Oftalmoclin (BA), o Hospital de Olhos Santa Luzia (AL), o Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem (SC), o Centro Oftalmológico Jaraguá do Sul (SC), a Clínica Visão (SC), o HCLOE (SP), a Visclin Oftalmologia (SP), o Eye Center (RJ), Clínica de Olhos Downtown (RJ) e COSC (RJ), Lúmmen Oftalmologia (RJ), Hospital de Olhos do Meier (RJ), Hospital Oftalmológico da Barra (RJ), Centro Cirúrgico Jardim de Alah (RJ) e o Oftalmax Hospital de Olhos (PE) fazem parte dos associados, resultando em 47 unidades de atendimento. Visite www.opty.com.br.

Posts Relacionados

Governo de SC autoriza retomada de cirurgias eletivas

MDR anuncia repasse de R$ 195,4 mil para obras de saneamento em Içara (SC)

IFSC está com vagas abertas para cursos de qualificação profissional gratuitos a distância

MPF em SC arrecada 1.600 kg de alimentos em apenas oito dias de ação solidária

AME: a doença que possui o tratamento mais caro do mundo

Juro Zero bate recorde em março com R$ 7,2 milhões em empréstimos para ajudar empreendedores a manter o negócio

Maio Laranja: Para ONG, é preciso enfrentar a pandemia de violências contra crianças e adolescentes

Comércio catarinense cresce 25,8%, mais do que o dobro da média brasileira

Seara apresenta Programa Cidade Empreendedora para setor empresarial

Senado aprova relatório de Dário que prorroga pagamento do Fies e beneficia estudantes

Ada propõe instalação de painéis solares em órgãos públicos

Programa Decola Jovem chega ao Sul do país

Santa Catarina lidera ranking de declaração anual de MEIs, mas Sebrae/SC alerta que 59% dos catarinenses ainda não entregaram

Marcas se unem para lançar kits de macramê com produtos sustentáveis

Diário da Cidade

DIA DAS MÃES: 8 em cada 10 brasileiros pretende não promover encontros familiares, revela Pesquisa

Em Santa Catarina, 49 mil crianças e adolescentes ficaram excluídos da educação na pandemia, alertam UNICEF e CENPEC Educação

Leishmaniose em SC – Como prevenir e tratar

Havan lança “Jornada Labs” para contratação e capacitação de jovens na área de TI

Terapia Gênica pode ser promessa no tratamento do Parkinson

IFSC é o melhor instituto federal do País, segundo índice divulgado pelo MEC