Semasa reforça compromisso dos consumidores com a despoluição de rios e mar

A Estação de Tratamento de Esgoto, instalada no Cidade Nova, que recebe os efluentes domésticos de imóveis localizados na Praia Brava, Cabeçudas, Fazenda, Fazendinha e parte da Vila Operária, gera diariamente 15 toneladas de resíduos sólidos, encaminhados para o aterro sanitário da Canhanduba. A engenheira sanitarista da ETE, Adriana Helena Ramos dos Santos, explica que o lodo é gerado ao final do processo de fase sólida. Na fase líquida, o efluente doméstico passa pelo gradeamento, local onde materiais como madeira, plástico e mesmo fios de cabelo ficam retidos. No desarenador os grãos de areia mais densos são sedimentados e, em seguida, há uma caixa de retenção de gordura, para posterior remoção. No passo a seguir o esgoto é encaminhado para o tanque de equalização de vazão e para o tratamento secundário, com lodos ativados. Remove-se o hidrogênio e em seguida o efluente recebe adição de oxigênio, onde ocorre a remoção bioquímica da matéria orgânica. No decantador secundário o lodo proveniente do tanque de aeração sedimenta e o efluente tratado é conduzido para o tanque de desinfecção. “Nessa etapa, mais de 90% dos microorganismos foram removidos. O último passo é o rio Itajaí-Mirim”, ressalta a engenheira.

O diretor do Semasa, Diego Antônio da Silva, diz que o compromisso da população é ligar o esgoto doméstico na rede para que a ETE Cidade Nova seja explorada em toda sua capacidade. A campanha do Semasa intitulada ´E só se ligar” orienta que os moradores de regiões já atendidas pelo esgotamento sanitário construam a caixa de gordura sifonada para pia da cozinha e churrasqueira, a caixa de passagem, o sub-coletor com declive e diâmetro conforme norma ABNT NBR 8160 e a ligação pluvial. Fossa, filtros e sumidouros devem ser desativados. “Há uma equipe técnica nas ruas fazendo averiguações e notificando moradores. Se alguma infração for comprovada, o proprietário do imóvel sofrerá penalidade. É necessário que todos compreendam sua participação nesse processo de despoluição de rios e mar”, observa.

A rede de esgotamento sanitário está sendo ampliada para os bairros São Vicente e Cordeiros e, posteriormente, chegará aos bairros Murta, Barra do Rio, São João, Rio do Meio, São Judas e Dom Bosco. A meta até 2022 é chegar a 80% dos imóveis ligados à rede coletora de efluentes. Em caso de dúvidas, o consumidor poderá solicitar auxílio ao Semasa pelo 47 3344 9000, ou pelo 0800 645 0195.