Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
Noticia BR

Trabalho do Tecpar com sinalização viária colabora com a segurança

Instituto de Tecnologia do Paraná, há 40 anos, avalia a qualidade de materiais usados em sinalização e amplia a segurança nas ruas e estradas. Serviço é um apoio às prefeituras, órgãos públicos e empresas privadas.

Ensaios tecnológicos realizados pelo Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) têm colaborado para garantir a segurança de motoristas e pedestres que circulam pelas ruas e estradas do Brasil. Há 40 anos, o instituto avalia a qualidade de materiais utilizados em sinalização viária, para conferir se são atendidos os requisitos da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e demais legislações.
Só em 2019, a demanda por este tipo de ensaio cresceu 23%. Foram 204 solicitações de serviço concluídas, contra 156 solicitações em 2018.  Os clientes são instituições públicas e privadas de todo o país que buscam este serviço especializado do instituto para a realização de vistorias, avaliação de materiais, capacitação e apoio técnico.
REDE – Segundo o diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado, a verificação de conformidade realizada pelo instituto é fundamental para garantir a proteção da população, já que a segurança viária depende de uma rede de sinalização apropriada e eficiente, adequada às normativas vigentes.
“Este é um importante serviço de apoio às prefeituras, órgãos públicos e empresas privadas. Além da experiência conquistada ao longo dos anos, o Tecpar conta com uma equipe técnica qualificada, atenta às constantes atualizações da legislação, para garantir a qualidade dos serviços de sinalização viária realizados no Paraná e em todo o país” diz Jorge Callado.
APOIO AO MERCADO – Entre os clientes privados está a Da Vinci Brasil, empresa catarinense com 19 anos de mercado. O diretor comercial da instituição, Maikon Molozzi, conta que buscou o Tecpar pela proximidade geográfica e pela confiabilidade e qualidade técnica dos serviços realizados pelo instituto.
Segundo Molozzi, há sete anos o Centro de Tecnologia de Materiais do Tecpar realiza os testes da NBR 16184/13 para a Sferolux, segmento da empresa que faz a distribuição de microesferas de vidro para sinalização viária.
A norma especifica os requisitos e métodos de ensaio para as esferas e microesferas de vidro usadas em material para sinalização horizontal viária.
“O Tecpar ratifica e atesta todo nosso empenho e compromisso de importar e distribuir um material de qualidade para ser aplicado nas estradas brasileiras, dando confiança para o aplicador e segurança para o usuário”, diz o diretor comercial.
VISTORIA – Além de analisar materiais para sinalização viária, o Tecpar faz vistorias técnicas em vias urbanas, rodovias e aeroportos, para conferir se a sinalização aplicada no local está em conformidade com a legislação vigente. Atualmente, o Tecpar é responsável por avaliar a sinalização viária de 104 municípios do Estado, por meio de uma parceria com o Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR).
No segmento de aeroportos, foram realizadas avaliações pontuais no Rio Grande do Norte, Tocantins e Espírito Santo. No ano passado, o Tecpar fechou o primeiro contrato para avaliação contínua de faixas de sinalização de pátios e pistas do Aeroporto Internacional de Porto Alegre – Salgado Filho.
ECONOMIA – A análise realizada pelo Tecpar apoia prefeituras para o melhor uso dos recursos públicos. “Essa análise pode evitar que as prefeituras desperdicem recursos com a aquisição de materiais de baixa qualidade e sem conformidade técnica, que podem se desgastar mais rápido e colocar em risco a segurança de motoristas e pedestres”, alerta Fábio da Silva Schvenger, Engenheiro Ambiental e Sanitarista e Técnico em Desenvolvimento Tecnológico no Tecpar.
TREINAMENTOS – Recentemente, o Tecpar passou a ofertar capacitações modulares in company, para atender empresas que atuam na área de sinalização viária. O primeiro, realizado em dezembro do ano passado, reuniu 25 colaboradores da Traffic, empresa especializada em sinalização de pistas rodoviárias e aeroportos, localizada em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba.
HISTÓRICO – O Tecpar iniciou as atividades em sinalização viária no início dos anos 80. Logo depois, no período das concessões de rodovias, o instituto ficou responsável por avaliar grande parte da sinalização vertical e horizontal implantada em trechos pedagiados no Paraná.
“De lá para cá, ampliamos exponencialmente a nossa gama de serviços, sempre com a preocupação constante da qualificação técnica dos colaboradores e aquisição de equipamentos de alta tecnologia e desempenho”, afirma Jorge Callado.
REGRAS – Cada país possui normas específicas em relação à sinalização urbana. No Brasil, as características de dimensão, cores e as regras de colocação dos sinais viários estão descritas no Manual Brasileiro de Sinalização de Trânsito, elaborado em consonância com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e com a Política Nacional de Trânsito.

Posts Relacionados

O oligopólio dos ônibus e sua guerra de fake news

A Cultura do Cancelamento: autor alerta para o perigo dos rótulos na internet e o inconsciente coletivo

Especialistas apontam operadoras de celular com melhor custo-benefício no Sul

Franquia de casa de repouso é investimento aquecido pela pandemia e aumento da população de idosos

Diário da Cidade

Rip Curl confirma ‘Grom Search apresentado por Praia da Grama’

Diário da Cidade

54% dos brasileiros devem levar marmita para o trabalho, aponta pesquisa

Sustentabilidade da pecuária no Nordeste exige cercas eficientes e duráveis

STARTUP CURITIBANA INOVA E REALIZA O SONHO DE BRASILEIROS QUE DESEJAM VIAJAR PARA O EXTERIOR

Preço da gasolina sobe pela quarta vez somente neste ano

Construindo Letras: Projeto de alfabetização beneficia colaboradores de canteiros de obras

COPPEAD lança em fevereiro/21 a edição do MBA Executivo online e ao vivo

Acordo integra Disque 100 a cadastro de crianças e adolescentes desaparecidos

Ônibus não é táxi. Buser não é Uber.

Poliedro oferece aulão on-line gratuito de redação para a Fuvest e aponta o que esperar da 2ª fase

Renovigi lança sistema de energia solar off-grid inovador

Diário da Cidade

Demanda no setor de serviços cresce 63% no Brasil em 2020, aponta pesquisa

Diário da Cidade

DHL assume gestão logística do aftermarket de peças da Volvo Cars no Brasil

Diário da Cidade

Manaus sedia primeira fase de pesquisa sobre uso de proxalutamida contra a Covid

Novozymes doa 100 computadores para crianças e adolescentes

Ministério quer aprimorar o acesso aos direitos humanos de imigrantes venezuelanos

Diário da Cidade

Oi, este aviso é só pra te lembrar de CURTIR nossa FanPage no Facebook

Assim, você poderá estar cada vez mais atualizado das novidades de sua região!

CLOSE
%d blogueiros gostam disto: