Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
Noticia BR

Transporte público precisa de socorro financeiro e reestruturação

Esse foi o consenso dos participantes da audiência pública realizada hoje, na Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados, em debate sobre financiamento do serviço no país

Representantes de entidades ligadas ao transporte público urbano de todo o Brasil foram unânimes em reconhecer a necessidade de ajuda financeira do Governo Federal para garantir a sobrevivênvia desse serviço, por meio de ajuda emergencial imediata e também de um novo modelo de financiamento dos sistemas de transporte público, para assegurar a qualidade que a sociedade exige. Essas foram as principais considerações dos participantes da audiência realizada hoje (18/06) pela Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados, conduzida pelo deputado Rodrigo Coelho (PSB-SC). “Vamos unir forças pelo socorro ao transporte público em todo país”, afirmou o parlamentar.

O presidente-executivo da NTU, Otávio Cunha, participou do encontro e destacou o cenário de crise do transporte coletivo urbano no Brasil, com demanda em torno de 60% e oferta de serviço em 80%, com um prejuízo acumulado pelas empresas durante a pandemia de R﹩ 14,2 bilhões. Além disso, foi enfático ao afirmar que o ônibus não se sustenta mais com a tarifa paga pelos passageiros. Essa também foi a avaliação de outros participantes da audiência, como o o presidente do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes de Mobilidade Urbana, Paulo Guimarães, que defendeu socorro emergencial federal de R﹩ 5 bilhões por ano para subsidiar gastos com gratuidades do sistema, que impactam 20% da tarifa do passageiro pagante. Ressaltou ainda a necessidade de reestruturação do serviço, tanto do ponto de vista de financiamento, quanto de regulação dos contratos e a criação de um novo marco regulatório.

O vice-presidente de Mobilidade Urbana da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), Felicio Ramuth, também se posicionou a favor de ações imediatas e de longo prazo para socorrer e reestruturar o transporte público. Criticou o raciocínio equivocado sobre o auxílio emergencial. “A ajuda não é para as empresas, mas para as pessoas que mais precisam (os passageiros). É de grande importância social” , frisou.

Para Antonio Carlos Sanches, representante da Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos), a questão da tarifa também pesa para o transporte sobre trilhos. “As empresas vivem basicamente da tarifa e isso impede que continuem rodando. Chegamos ao limite”, desabafou. Também citou a necessidade do reequilíbrio de contratos no setor e insistiu na urgência do socorro imediato, mas alertou sobre a importância de se repensar a questão da mobilidade com foco no passageiro.

Sobre a importância macroeconômica do transporte público, o presidente da Associação Nacional de Transporte Públicos (ANTP), Ailton Brasiliense, trouxe algumas reflexões. Entre elas, as consequências da perda de demanda do transporte público para o individual nas últimas décadas, como o aumento da poluição (144%), aumento de mortes no trânsito (28%) e aumento dos congestionamentos (56%), segundo estudo da ANTP.

Otávio Cunha também enfatizou a necessidade de apoio legislativo para sensibilizar o Governo Federal a ajudar financeiramente o transporte público. “Vamos precisar muito do Congresso para convencer o Executivo a dar auxílio emergencial para o transporte” frisou o presidente, após destacar a frustração do setor com o veto do Planalto ao Projeto de Lei 3364/2020, que previa ajuda de R﹩ 4 bilhões para esse segmento. “O serviço está à beira do colapso em todo o país”, alertou.

Posts Relacionados

Concurso de Redação gratuito premia e prepara alunos das escolas públicas para melhorar desempenho no ENEM e em vestibulares

Diário da Cidade

Olimpíadas servem de inspiração para quem busca manter as atividades físicas em dia

Workflow viabiliza gestão de alta performance e inovação na operação da Advocacia

Caso de Mariana de £5 bilhões contra BHP é reaberto em decisão histórica nos tribunais ingleses

Diário da Cidade

Empresas oferecem descontos de até 20% para clientes imunizados contra a Covid-19

Centenário da descoberta da insulina é tema de selo comemorativo

Futebol: Como funciona a contabilidade dos clubes esportivos?

Com lançamento de campanha em rede nacional, Stella Artois inspira momentos de leveza com sua versão sem glúten

Na África do Sul, MSF apoia centros de saúde e comunidades vulneráveis após semana de violência

Preço da gasolina no Sul aumentou 1,14% no início de julho, aponta Ticket Log

Policy paper inédito sobre a relevância da triagem neonatal para atrofia muscular espinhal é lançado no Brasil

Benefícios das embalagens compostáveis para resíduos orgânicos

Com aumento de brasileiros que estão e cortando gastos, especialista explica o que não cortar para manter saúde física e mental em dia

Jovens precisam de incentivo para primeiro emprego

Salvador, Fortaleza e Campos do Jordão são destaques na busca por passagens rodoviárias em Julho

Agricultor de Mato Grosso do Sul mantém produtividade do milho mesmo com seca

Diário da Cidade

Empresa gaúcha de antecipação de créditos judiciais cresce com a pandemia

Diário da Cidade

Buser comemora 4 anos patrocinando gigantes de Minas Gerais

Diário da Cidade

Após um ano da aprovação telemedicina cresce no Brasil e atinge marca de mais de 7,5 milhões de teleconsultas

Diário da Cidade

Senado aprova PL prorrogando isenção de IPI para carros PCD