Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
DESTAQUES

UniAvan oferta atendimento psicológico a profissionais da ONG Viva Bicho

A ação é realizada pelos acadêmicos dos anos finais do curso de Psicologia e visa o bem-estar das pessoas que trabalham diariamente com os animais.

Uma iniciativa pioneira em Balneário Camboriú foi firmada entre o Centro Universitário Avantis – UniAvan e a ONG Viva Bicho com a realização de estágios não remunerados para a prática de atendimento clínico psicológico com os profissionais da instituição. A ação está sendo realizada por duas alunas dos períodos finais do curso de psicologia e tem como objetivo a prática do conhecimento obtido na formação acadêmica.

A parceria surgiu a partir da preocupação da ONG Viva Bicho com os profissionais que diariamente tem que lidar com maus tratos, luto pela perda de animais, rotatividade do emprego, além do estresse em busca de recursos financeiros para manter quase 400 animais na instituição. Em contato com a UniAvan, a ONG firmou o convênio e duas acadêmicas já começaram os estágios montando estratégias de terapias em grupo e individuais com os funcionários. O trabalho das alunas conta com um supervisor de campo e um professor orientador direcionando as ações.

Para a Karine Almeida Gomes, membro do Conselho Fiscal da ONG Viva Bicho, o ponto chave da iniciativa é pioneirismo de uma ONG de animais não estar só preocupada com os animais em si, mas também com o bem-estar das pessoas que trabalham com eles. “É uma troca de energia. Se estão bem, elas conseguem transferir isso para os bichinhos, e se não estão, acabam comprometendo a entrega. Graças a essa parceria com a UniAvan vamos conseguir proporcionar aos funcionários esse suporte, para que tenham uma vida emocional mais saudável não só no trabalho, mas também em casa”, relata.

Segundo a professora e coordenadora do Núcleo de Práticas em Psicologia, Rozineide Jorge, o estágio tem como objetivo a prática do conhecimento adquirido em sala de aula. “É uma oportunidade de o acadêmico ter sua iniciação profissional e contribuir com a comunidade, proporcionando serviços de psicologia. Nosso papel é unir o estudo científico com a prática diária do atendimento clínico de saúde. O psicólogo está inserido nos mais diversos contextos e quanto mais empresas e instituições parceiras, maior o leque para o estagiário iniciar sua carreira”, destaca.

Posts Relacionados

Balneário Camboriú e Camboriú terão nova edição do Selo Social

Idoso de 80 anos vai se recuperar da Covid-19 com atendimento domiciliar

Representante do Ministério das Comunicações apresenta como as Prefeituras catarinenses devem se preparar para a chegada do 5G

Problemas de audição podem causar atraso na fala das crianças

Corrida de rua une adeptos em preparação para maratona e meia maratona

Escola Irlandesa oferece 100 bolsas de intercâmbio no exterior exclusiva para brasileiros

Aprovado projeto que garante acessibilidade em banheiros a ostomizados

Dois aeroportos de Santa Catarina serão concedidos à iniciativa privada

Imposto de Renda 2021: quem deve declarar, como e quando

10 atitudes urgentes para adequar o orçamento em tempos de pandemia

Myra 2021 amplia sessões de leitura on-line para alunos da rede pública

Fisioterapeuta do Hospital Marieta dá dicas básicas para recuperação de pacientes pós-internação por Covid-19

Estudo norte-americano aponta que vacina da gripe pode reduzir gravidade da COVID-19 e até ajudar a evitar contaminação

Saúde, bem-estar e autocuidado são temas do projeto MULTI+Saúde

Movimento Transforma Brasil amplia campanha de acolhimento psicológico pela internet

Brasileiro vê economia do País e a própria melhorarem só em 2022

Pagamento do novo auxílio emergencial começa na próxima terça-feira

SENAC oferece cursos gratuitos para jovens de Balneário Camboriú

Loterias desta sexta-feira (26) sorteiam R$14,1 milhões

Presidente da SOBED esclarece pontos centrais da campanha nacional de prevenção ao câncer colorretal