Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
DESTAQUES

Vereadores de BC vetam projeto de Lei que promoveria a Saúde da Mulher

Na primeira sessão ordinária do mês do Legislativo de Balneário Camboriú, nesta quarta-feira (1), os vereadores aprovaram o Veto 7/2021, do Poder Executivo, que veta totalmente o Projeto de Lei Ordinária 21/2021, de autoria da vereadora Juliana Pavan (PSDB), que institui o Projeto Borboleta de Menarca como Programa de Prevenção a doenças e Promoção da Saúde da Mulher.

Segundo o texto apresentado pelo Executivo, o Projeto de Lei é inconstitucional, a razão para o veto total é de que a instituição de um programa como este não cabe a iniciativa do Poder Legislativo e sim ao Poder Executivo.

Os vereadores que votaram pelo veto do projeto foram, Alessandro Teco, Anderson Santos, Asinil Medeiros, Cristiano, David La Barrica, Gelson Rodrigues, Kaká Fernandes, Omar Tomalih e Victor Forte votaram nesta quarta-feira contra o projeto Borboleta de Menarca.

No dia de 6 de Julho os mesmos vereadores aprovaram o projeto, no entanto, após o veto do Prefeito, os vereadores voltaram atrás e vetaram o projeto.

Votaram a favor do projeto os vereadores André Meirinho, Cleber Torra Torra, Eduardo Zanatta, Elizeu Pereira, Juliana Pavan, Lucas Gotardo, Marcelo Achutti e Nilson Probst.

O texto do projeto que foi arquivado é o seguinte:

Projeto de Lei Ordinária N.º 21/2021

Institui o Projeto Borboleta de Menarca como Programa de Prevenção a doenças e Promoção da Saúde Mulher

Art. 1º Fica instituído o Projeto Borboleta de Menarca como Programa de Prevenção a doenças e Promoção da saúde da Mulher com o objetivo de:I- promover a saúde das mulheres, por meio ações precoces e preventivas com meninas a partir dos 9 (nove) anos;

II- promover a prevenção e controle de doenças causadas pela menarca e demais ciclos;

III – melhorar a qualidade de vida das alunas  consideradas do grupo de hipossuficiência social e econômica da rede municipal de ensino, como também das mulheres desse mesmo grupo;

IV- prevenir a gravidez na adolescência;

V- prevenir doenças biológicas (DSTs e HIV) e psicológicas advindas das consequências da falta de informações, de acesso e de condições de hábitos saudáveis para a saúde do corpo e da mente da mulher;

VI- ampliar, qualificar e humanizar a atenção integral à saúde da mulher;

VII- ampliar o acesso das mulheres às informações sobre as opções de métodos anticoncepcionais mais modernos e menos nocivos à saúde da mulher;

VIII- garantir a oferta de métodos anticoncepcionais para a população em idade reprodutiva e classificada como do grupo de hipossuficiência social e econômica;

IX- garantir a oferta dos itens de higiene menstrual às alunas consideradas do grupo de hipossuficiência social e econômica da rede municipal de ensino, como também das mulheres desse grupo.

Art. 2° O Programa de Prevenção a doenças e Promoção da saúde da Mulher pelo Projeto Borboleta de Menarca terá as seguintes etapas:

I- levantamento socioeconômico do público feminino escolar que estão em idade menstrual;

II- cadastramento por demanda livre, nos postos de saúde de Balneário Camboriú, das mulheres que solicitarem anticonceptivos e materiais de higiene e se enquadrarem no grupo de hipossuficiência social e econômica;

III- realizar rodas de conversas nas escolas com profissionais afins, como ginecologista, psicólogos;

IV- realizar os encaminhamentos de casos reconhecidos como mais complexos e graves à rede integrada de acolhimento e tratamento;

V- viabilizar a distribuição de absorventes higiênicos inicialmente os descartáveis com migração gradativa para os coletores menstruais (com validade de até dez anos – por se tratar de opção mais amiga do planeta – sustentabilidade) nas escolas públicas municipais e nos postos de saúde de Balneário Camboriú, para estudantes e mulheres em hipossuficiência social e econômica,

VI- viabilizar a distribuição de anticoncepcionais  nos postos de saúde de Balneário Camboriú, para estudantes , se menores, autorizadas pelos responsáveis, e mulheres em hipossuficiência social e econômica,

VII- acompanhar e mensurar os resultados tangíveis e descrever os intangíveis de quanto o projeto contribuirá para o empoderamento feminino, a sororidade, a saúde e a sustentabilidade desse público alvo na cidade de Balneário Camboriú.

Art. 3° A fim de viabilizar o previsto nesta Lei, o Poder Executivo, conforme sua discricionariedade, estabelecerá parcerias com instituições educacionais, fundacionais, filantrópicas e com a iniciativa privada.

Art.4º As despesas decorrentes da execução desta Lei correrão por conta das dotações orçamentárias próprias, especialmente dos Fundos de Saúde, Educação e de Inclusão Social, consignada no Orçamento Anual do Município.

Art.5º Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.

Juliana Pavan Von Borstel (PSDB)
Vereadora

Posts Relacionados

Pesquisa Covid-19: 63% dos Municípios vacinam adolescentes sem comorbidades e 60% já aplicam dose de reforço

Diário da Cidade

UPA das Nações oferece atendimento humanizado aos pacientes

Decreto de SC libera shows e eventos com 60% da capacidade a partir de outubro

Balneário Shopping tem ponto de vacinação contra a COVID-19

Camboriú terá mutirão de limpeza no rio

No Dia Mundial da Limpeza, neste sábado (18), Fort Atacadista patrocina mutirão de limpeza em Balneário Camboriú

Fort Atacadista sorteia 22 carros 0km neste sábado (18)

Ri Happy oferece vagas de empregos temporárias em Balneário Camboriú

Camboriú fará parte do roteiro de observação de aves da Costa Verde e Mar

BC amplia para 83+ o reforço da vacina contra Covid-19 nesta sexta-feira

BC amplia para 15+ a vacinação contra Covid-19 em adolescentes nesta quinta-feira

Professoras da Rede Municipal lançam livro sobre experiências na alfabetização

Atletismo de Balneário Camboriú recebe homenagem por desempenho internacional

Diminuição de casos graves de Covid-19 permite redução de leitos de UTI

Educação de Balneário Camboriú divulga 31° Chamada do Fila Única

Censo Populacional dos Animais termina dia 27 de setembro

Handebol de Balneário Camboriú vence Etapa Sul da Liga Nacional Cadete

Estão proibidos novos empreendimentos que façam sombra na Praia Brava, em Itajaí (SC)

Campanha da FEMAMA convoca população a aumentar possibilidades de tratamento de câncer de mama no SUS

Ansiedade atinge 9,3% da população brasileira e traz prejuízos também para crianças e adolescentes