Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
Noticia BR

8 em cada 10 brasileiros já comprou algum tipo de serviço ou produto por WhatsApp, diz Pesquisa

90% da população utiliza o WhatsApp como aplicativo de comunicação. Brasileiro fica 24% do seu dia online no aplicativo
Estamos vivendo uma das fases mais complexas da pandemia e a restrição do comércio para combater a propagação do covid-19 é uma das questões centrais na imprensa e nas redes sociais. Fica claro que comerciantes em geral precisam cada vez mais do apoio da tecnologia e de novas ferramentas para se manterem no mercado. A Hibou – empresa de pesquisa e monitoramento de mercado e consumo -, acaba de publicar mais uma pesquisa de mercado sobre a utilização do WhatsApp pelos brasileiros.

Os aplicativos de comunicação têm contribuído e muito como facilitadores nas negociações virtuais, e 79% dos brasileiros já comprou algum serviço ou produto pelo WhatsApp, business ou pessoal, com pagamento por meio de links de pagamento, transferência bancária ou na entrega do produto. Desse total, 57% continuam fazendo compras pelo canal atualmente, o que mostra uma relação segura e de confiança entre os comerciantes e clientes, através do bate-papo do WhatsApp.
“Não é novidade para ninguém que o WhastApp é um dos aplicativos de conversa mais utilizados no Brasil, e no mundo. Nossa pesquisa revelou que 98% da população já criou uma conta no app, 93% utiliza no seu dia a dia, seja para ter contato com a família na pandemia ou até de forma comercial e 56% prefere esse app entre os tantos outros disponíveis. O brasileiro passa impressionantes 24% do seu dia online no WhatsApp”, relata Ligia Mello, Sócia da Hibou.

O Banco Central anunciou nos últimos dias que concedeu ao WhatsApp a autorização para que, com a devida regulação do órgão, a empresa se torne também uma ferramenta de pagamentos, o que pode ser mais uma vantagem para o comércio em tempos de isolamento social. A pesquisa mostrou que quem já comprou pelo aplicativo enxerga como vantagens: ter um canal direto com a marca ou vendedor (81%), ter o histórico da conversa ou compra (69%), receber promoções em primeira mão (53%) e facilidade para conseguir realizar alterações no pedido (30%).

Há também o lado dos que preferem não utilizar o WhatsApp para negociações comerciais. Para esses, 88% criticam o canal aberto pós transação, pois a marca ou vendedor continua enviando propagandas, mesmo que não tenham coerência com a compra realizada anteriormente. Uma outra fatia, 74% reclama por não conseguir um contato humano se desejar, geralmente quando a ferramenta é utilizada no formato chatbot por grandes empresas. Para 55%, o pior é ser ignorado ou ter uma resposta tardia em uma nova solicitação realizada.

Metodologia

Um total de 2.318 brasileiros responderam de forma digital de todo o Brasil, em março de 2021. A pesquisa engloba os níveis de renda ABCD e faixa etária acima de 18 anos.

Sobre a Hibou:

A Hibou é uma empresa especializada em pesquisa e monitoramento de mercado e consumo, existente há mais de 11 anos. A Hibou trabalha o tempo todo com informação e olhares inquietos sempre do ponto de vista do consumidor. A empresa produz conteúdo qualificado utilizando ferramentas proprietárias para aplicação de pesquisas e análises de profissionais com mais de 20 anos de experiência. A Hibou oferece pesquisas qualitativas, quantitativas; exploratórias; profundidade; de campo; duble de cliente; deskresearch; monitoramento de comportamento; presença de marca; expansão de região; expansão de mercado para produtos e serviços; teste de produto e hábitos de consumo. http://www.lehibou.com.br

Posts Relacionados

SEDA Dream dobra o número de bolsas de intercâmbio para brasileiros

Compostagem 3-3-3 é mais rápida, usa menos água e tem menor custo operacional

Governo Federal garante R$ 6,1 bilhões de investimentos e arrecada R$ 3,3 bilhões em outorgas

Fundação Dorina Nowill para Cegos faz campanha em prol de pessoas com deficiência visual e em situação de vulnerabilidade

Maioridade do carro flex e responsabilidade ambiental

Viagens e investimento em imóveis são desejos de entrevistados do SUL para quando a pandemia acabar

Sicoob cresce 34,4% com foco em crédito sustentável à população brasileira

A sensação de impotência na pandemia

Avaliação: tudo sobre o Chevrolet Onix Plus

Diário da Cidade

Uber começa expansão de checagem de documentos de usuários no Brasil

Startup brasileira reúne três das maiores operadoras de transporte viário do Sul

Brasileiros aumentam procura por Diploma Americano; Veja dicas de como obter título via internet

Projeto INSPIRAR mobiliza doações para viabilizar a produção de Ventiladores Pulmonares e ajudar hospitais e instituições brasileiras no combate à Covid-19

Cirurgia endoscópica da coluna lombar e prótese discal da cervical passam a ter cobertura obrigatória de planos de saúde em 01 de abril

Banco Central libera oficialmente transferências bancárias pelo WhatsApp

Microcamp faz parceria com Microsoft para capacitar estudantes e profissionais na área de TI gratuitamente

Pandemia avança e negócios voltam a ser impactados

Descarbonização acelerada: Deutsche Post DHL Group anuncia metas baseadas em ciência e investe EUR 7 bilhões em logística neutra até 2030

Avon participa de debate no Potências Negras Summit sobre desigualdade racial nas empresas

Fundação Dorina Nowill para Cegos recebe doações do Imposto de Renda para realizar o projeto “Saber Incluir”