Artista Dinyz Domingos é homenageado em reabertura de galeria de arte

Itajaí reabre nesta quarta-feira (17) mais um espaço cultural: a galeria de arte “Dinyz Domingos”, localizada no prédio histórico Casa Burghardt. Para dar início à temporada de exposições no local, o filho do homenageado, Venâncio Domingos, apresenta a mostra “De Corpo e Alma: O Impressionismo do Dinyz Domingos”. O evento é aberto ao público e ocorre a partir das 20h, na rua Lauro Müller, 53, no Centro.

“A reabertura desta galeria é de suma importância para o município. Em um momento político e econômico como este, Itajaí está ativando espaços culturais e fazendo com que a cultura ocupe cada vez mais locais na cidade. Isso é maravilhoso!”, destaca o superintendente de Fundações, Normélio Pedro Weber.

Pela primeira vez a Casa Burghardt recebe uma temporada de exposições selecionadas por meio de edital de ocupação de galerias. Foram escolhidas 11 propostas para serem expostas no local durante o ano pelo Conselho Deliberativo da Fundação Cultural de Itajaí e pela Câmara Setorial do município. A curadoria foi realizada no dia 25 de fevereiro.

O homenageado

O pintor Dinyz Domingos foi escolhido para dar nome à galeria. Natural de Criciúma, radicou-se ainda na infância em Itajaí, onde se dedicou à cultura e às telas durante toda vida. Em 2010, ganhou o título de Cidadão Itajaiense. Começou a estudar arte em 1952 e ao longo de sua trajetória teve como referência o impressionismo europeu mesclado com a cultura brasileira. Paisagens, marinhas, florestas nativas de mata atlântica, pescadores, músicos, flores silvestres brasileiras, casarios e natureza morta foram seus motivos mais explorados.

Em seu atelier no município, lecionou arte para inúmeros alunos, além de ter ministrado oficinas pelo país. Chamado pela crítica de “O Pintor das Águas Paradas”, Dinyz Domingos foi destacado em 1966 como o Pintor do Ano em Santa Catarina. Realizou diversas exposições e tem quadros em exibição no Palácio do Governo do Paraná, nas Embaixadas da Bolívia e da Áustria no Brasil, além de ter obras espalhadas pelo exterior. Vítima do câncer, faleceu em 2014 aos 78 anos.

A exposição

Vênancio Domingos Neto revive a arte do pai na mostra que inaugura quarta-feira (17) na Casa Bughardt. “Ele foi meu mestre. Mestre da inspiração para o que eu fosse fazer, me ensinou amar a arte, me ensinou a importância da arte para o mundo”, conta o compositor, que organizou a exposição de abertura do espaço.

“De Corpo e Alma: O Impressionismo do Dinyz Domingos” reúne obras emprestadas por amigos e familiares de Domingos. As telas mostram o contato profundo de Dinyz com o impressionismo, valorizando as cores e as luzes naturais dos personagens retratados. “A mostra reúne alguns trabalhos fundamentados no movimento impressionista, no qual ele realmente tinha o domínio absoluto”, relata o filho.

Para Vê Domingos, ter o nome da galeria em homenagem ao pai é o reconhecimento de uma pessoa que dedicou sua vida inteira em produzir arte de altíssima qualidade. “É bom saber que o nome dele marca a história dessa cidade, assim como sua arte já o fez durante toda sua trajetória”, afirma.

O horário de funcionamento da galeria é de segunda a sexta, das 9h às 18h. A exposição tem entrada gratuita e é aberta ao público.

Confira os aprovados no edital para exposições em 2019 na Casa Bughardt:

Venâncio Domingos Neto – “De Corpo e Alma: O Impressionismo do Dinyz Domingos”
Kim Koimbra – “Fotografias Quase Brancas Quase Mortas e Já Quase Fósseis”
Sarah Uriarte – “Entre Être”
Silvana Rocha – “Enquanto Egon Desenhava Uma Mulher Bordava”
Walmir Binhotti – “O Terceiro Chamado”
Coletivo Esgoto Arte (Carolina Abreu) – “Onde os Passos Levam”
Romeu Silveira – “Estudos de Abstração”
Ana Lunedo – “Resgate”
Ademar Will – “Olhos de Sophie”

_______________________
Informações adicionais: 
Fundação Cutural de Itajaí
(47) 3349-1214