Itajaí implantará campanha Mares Limpos durante a Volvo Ocean Race

237

Itajaí implantará campanha Mares Limpos durante a Volvo Ocean Race

Uma das bandeiras da Volvo Ocean Race é a sustentabilidade. O Município de Itajaí, por meio da comitiva que esteve em Auckland, na Nova Zelândia, verificou como é feita a destinação dos resíduos e assinou um pacote de intenções para implantar o projeto da Organização das Nações Unidas (ONU), Clean Seas (Mares Limpos, em português), na cidade.

Durante a sexta-feira (16), o superintendente da Fundação Municipal do Meio de Itajaí, Victor Silvestre, se reuniu com o gerente geral de soluções de resíduos da Prefeitura de Auckland, Ian Stupple. Ele conheceu todo o processo de gerenciamento de resíduos e os incentivos realizados para a cidade neozelandesa ser destaque internacional. Não somente durante a Volvo, Auckland é marcada pelo incentivo à destinação correta dos resíduos e reciclagem.

“É uma vontade de o Município implantar essa ideia. Verificamos como funciona essa gestão de resíduos, gestão e educação ambiental. A Nova Zelândia consegue reciclar 60% dos resíduos para serem reaproveitados e gera economia para o município”, destaca Victor.

Mais de 40 países já aderiram ao projeto da ONU. Na cidade catarinense serão realizadas ações como projeções no “The Globe”, orientação de visitantes para que assumam compromissos de redução do consumo de plástico, abordagem entre barcos de lazer e turismo para conscientização do descarte correto do lixo em alto mar, além do apoio de outras ações sustentáveis realizadas na Vila da Regata.

Team Turn the Tide on Plastic
A proposta de um oceano mais limpo engloba ainda o Team Turn the Tide on Plastic, um dos sete veleiros participantes da maior regata deste estilo no mundo. A equipe, composta por mais de 10 tripulantes, embarcou com a missão de recolher os lixos marinhos encontrados durante todo o percurso de 45 mil milhas náuticas, quatro oceanos, cinco continentes e 12 cidades