Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
Noticia SC

MEI que não regularizar situação pode ficar sem CNPJ, alerta Sebrae

Cerca de 1/3 dos microempreendedores individuais estão inadimplentes

Os microempreendedores individuais (MEIs) inadimplentes têm até o próximo dia 31 para regularizar a sua situação e não correrem o risco de perder o CNPJ. De acordo com a Receita Federal, mais de 4,4 milhões de empreendedores estão inadimplentes, o que representa cerca de 1/3 do total de inscritos.

O Sebrae está pleiteando junto à Receita Federal que os MEIs tenham mais prazo para regularizarem seus débitos antes da inscrição em dívida ativa, mas por enquanto o prazo não foi alterado.

O gerente de Políticas Públicas do Sebrae, Silas Santiago, alerta que os MEIs que não regularizarem sua situação perante o Fisco podem ter grandes prejuízos. “Além de perderem o direito aos benefícios previdenciários, o cancelamento do CNPJ faz com que esse empreendedor seja excluído do Simples Nacional, que desburocratiza e desonera a carga tributária, bem como passe a enfrentar mais dificuldade para acessar linhas de crédito”, observa.

Para quitar as dívidas, o microempreendedor pode emitir um DAS, o Documento de Arrecadação do Simples Nacional, no portal do Simples. No site também existe a opção de parcelamento da dívida. O próprio portal disponibiliza o valor e a quantidade de parcelas que serão pagas. Com isso, os juros deixam de ser gerados. Entretanto, é preciso que o empreendedor pague a primeira parcela e – para não esquecer de quitar as próximas – a dica é que eles façam o débito automático dos boletos gerados. O DAS também pode ser emitido pelo Aplicativo MEI disponível para celulares Android ou IOS.

Hoje, o montante aproximado de dívidas desses microempreendedores individuais é de R$ 5,5 bilhões. Deste montante, cerca de R$ 4,5 bilhões correspondem às dívidas de 1,8 milhão de MEIs, que estão passíveis de inscrição na dívida ativa. Apenas em junho deste ano, metade dos 12,4 milhões de MEIs deixaram de pagar as contas dentro do prazo.

A perda do CNPJ não quita a dívida e nem deixa de corrigi-la por meio de multas e juros, o que faz com que ela continue aumentando. Quem tem pendência com a Previdência Social será cobrado na Justiça e tem que pagar pelo menos 20% a mais sobre o valor da dívida para cobrir os gastos da União com o processo. No caso do ISS (imposto municipal), e do ICMS (imposto estadual), o CNPJ do microempreendedor será enviado para os governos locais e poderá ser inscrito como inadimplente na dívida ativa estadual ou municipal, gerando multas sobre o valor devido.

Caso precise de suporte para realizar a atividade o MEI pode procurar o Sebrae pelo 0800 570 0800 – atendimento 24 horas todos os dias da semana.

            Texto: Sebrae/SC

Posts Relacionados

Em oito meses, IMA realiza 30 operações de fiscalização de produtos perigosos

Vokkan lança manifesto para apresentar o posicionamento do VivaPark Porto Belo, primeiro bairro parque do Brasil

Programa do SENAR/SC transforma a vida de mulheres do campo em São Domingos

Deputado Kennedy Nunes apresenta ao Ministério da Saúde proposta de incluir a cirurgia de correção intrauterina na tabela do SUS

STARK realiza curso sobre M&A e Operações de Crédito no Centro de Inovação Blumenau em 6 de outubro

Feira do Empreendedor Digital 2021 do Sebrae está com as inscrições abertas

II Conecta Saúde promove debate sobre segurança do paciente

Diário da Cidade

FFM tem inscrições abertas em cursos voltados a capacitação de executivos e empreendedores

Cooperativas Ailos se unem para preservar o bem-estar e a saúde mental de colaboradores

Santa Catarina zera imposto de medicamentos do kit intubação

Ferramenta gratuita do SENAR ajuda a garantir qualidade na produção de leite

Warren Investimentos anuncia aquisição da corretora Renascença DTVM

Governo do Estado trabalha para desbloquear rodovias catarinenses

Mercado imobiliário altamente aquecido atrai novas empresas para a região da Costa Esmeralda

Banco para condomínios fundado em SC recebe novo investimento de 6 milhões de reais

Mapeamento do ecossistema de CTI de SC ainda tem temas disponíveis para projetos

Rita Maria completa 40 anos de conexões, chegadas e partidas

Projeto que oferece cinema ao ar livre vai percorrer Santa Catarina

PremierSoft, de Blumenau, é listada entre as cinco melhores empresas para se trabalhar no país

Senador Dário Berger defende a implantação do Sistema Nacional de Educação