Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
Noticia SC

Primeiro round do Arena CELTA dá a largada para formação de novas startups catarinenses

Das 98 empresas inscritas, 52 foram selecionadas para evento que começou nesta segunda-feira em Florianópolis

Foi dada a largada para a formação de uma nova geração de startups catarinenses, com a realização do primeiro round do Arena CELTA nesta segunda-feira, 16, em Florianópolis. A iniciativa é da incubadora catarinense CELTA, vinculada à Fundação CERTI. Foram 98 empresas inscritas e 52 foram selecionadas para iniciar o programa.

O objetivo é possibilitar que as startups possam aprimorar seus negócios a partir da interação direta com os empreendedores que já passaram pelo CELTA, ao longo de um período de capacitação de sete semanas. No fim do programa, em julho, as empresas finalistas apresentarão suas propostas para um grupo de investidores.

A primeira etapa foi realizada nesta segunda-feira, no Sapiens Parque, com uma programação que contou com palestras, debates, práticas e dinâmicas com as empresas. “O objetivo do Arena é viabilizar, acelerar e dar suporte aos novos unicórnios. Não tem programa igual no Brasil. Pegamos as melhores práticas e conhecimentos de anos e colocamos tudo no Arena”, afirmou Leandro Carioni, diretor e especialista da área de Empreendedorismo Inovador na CERTI.

“O programa oferece a oportunidade de fazer conexões com quem já passou por todo o processo”, acrescentou Tony Chierighini, diretor executivo do CELTA. Nesta segunda, por exemplo, foi promovida palestra com a empresária Betina Ramos, presidente da Nanovetores, e também apresentações do superintendente geral da CERTI, Erich Muschellack, e do coordenador do Arena CELTA, Carlos Bizzotto.

Ao abrir o evento, o superintendente geral da CERTI, Erich Muschellack, destacou que o Arena CELTA será um programa com continuidade e enalteceu a importância da iniciativa para que as startups iniciantes tenham clareza no plano de negócios. “Com uma boa ideia, no tempo certo, o dinheiro vem. Algum investidor ou mesmo algum cliente direto compra a ideia”, afirmou.

A empresária Betina Ramos, presidente da Nanovetores, ressaltou o aumento da presença feminina no mercado de startups, lembrando da história de criação da própria empresa, hoje reconhecida com prêmios e resultados econômicos. “A nossa incubação no CELTA foi fundamental, uma experiência fantástica. O suporte oferecido garante uma sobrevida justamente naqueles anos que são os mais difíceis, que são os primeiros. Temos em Florianópolis, e cada vez mais em Santa Catarina, uma rede muito forte de colaboração, um ecossistema com a marca da CERTI, que muitas pessoas colocaram a mão na massa para fazer acontecer”. Betina falou, ainda, sobre a importância de a empresa buscar um propósito. “Não basta querer ser a maior empresa do Brasil, mas também a melhor empresa para o Brasil. É preciso se perguntar: Por que o meu negócio existe? Se deixar de existir, vai fazer falta?”, exemplificou, apontando o valor do Arena CELTA nesse processo para quem está começando.

Quatro rounds

O Arena CELTA será realizado de maio a julho de 2022, contando com quatro rounds presenciais. Neste primeiro, o tema foi “validação do problema”, de maneira que as startups tenham evidências sobre o que os clientes querem fazer e não estão conseguindo.

No round 2, que ocorre no dia 30, o tema será “acesso ao mercado”, com o objetivo de que as startups realizem e validem o processo de venda da solução para seus segmentos de clientes, definindo a proposta de valor, os canais e o modelo de receita a serem utilizados. No round 3, no dia 13 de junho, os ensinamentos serão sobre “finanças e captação de recursos”. Por fim, o round 4, previsto para o dia 1 de julho, consiste na arena propriamente dita, quando as startups farão uma apresentação de seu modelo de negócios para potenciais clientes e investidores.

CELTA Incubadora

O Centro Empresarial para Laboração de Tecnologias Avançadas (CELTA), primeira Incubadora do Brasil, foi idealizada e criada em 1986 pela Fundação CERTI, que acumula expertise em mecanismos que incentivam o empreendedorismo. Reconhecida como melhor incubadora do Brasil e acompanhando os novos movimentos do Ecossistema de Inovação de Florianópolis, o CELTA atua no Parque Tecnológico Alfa e no Sapiens Parque, proporcionando o ambiente propício para aproximação e networking entre startups e grandes empresas para a promoção da inovação corporativa e a geração de negócios. Hoje conta com 32 empresas incubadas presencialmente, que juntas faturaram R$ 67 milhões em 2020. “Das empresas que entraram no CELTA, 96% estão no mercado”, destaca o diretor Tony.

Posts Relacionados

Em Joinville, governador anuncia abertura de novos leitos de UTI e meta para dobrar cirurgias eletivas

Felipe Hansen recebe a Ordem do Mérito Industrial de Santa Catarina

Guaramirim comemora inauguração do trecho estadualizado da BR-280 e confirmação de novos investimentos

Formado em Medicina no exterior garante na justiça o direito de exercer a profissão no Brasil

IOS abre 50 vagas para curso gratuito de Programação para jovens em Joinville

Expedição Ondas Limpas na Estrada, chega a Florianópolis neste final de semana

No Sul do estado, revitalização da Rodovia Jorge Lacerda traz mais segurança a moradores e motoristas

Estado repassa R$ 40 milhões ao Hospital São Donato de Içara e autoriza obras do Plano 1000 no município

Contador Juarez Domingues Carneiro é o novo presidente da Jucesc

Programa gratuito de aceleração do crescimento de pequenos negócios segue até novembro